DioCast: Atualize seu sistema

Confira o post completo no blog: https://diolinux.com.br/diocast/diocast-atualize-sistema.html

Entre 5 e 30% dos usuários de Linux Mint estão utilizando uma versão sem suporte do sistema. Você já atualizou o seu sistema hoje?

8 Curtidas

Todo dia eu procuro atualizações, tanto na distro em meu notebook, quanto em meu celular. É muito gratificante ver tudo atualizado, apesar d’eu não utilizar distros rolling release/bleeding edge (é assim que se escreve? :joy:)

4 Curtidas

Coloquei ontem, após vários anos de windows, o Linux Mint no computador do meu pai… Que grande coincidência kkkk

2 Curtidas

dá para crer que ainda existe gente que não leva segurança a sério? tsc tsc tsc

4 Curtidas

Aqui, todo dia tem pacman -Sy, e as vezes, qdo aparece alguma coisa interessante tem pacman -Su também. Pelo menos 1x por semana.

Vou pra 2 anos usando arch e ainda não tive uma atualização que quebrou o sistema, mas cuidado nunca é demais.

5 Curtidas

Deveria fazer igual vocês deixar o comentário pra próxima edição também kkkkkkk (conforme o finalzinho da edição passada)

agora respondendo a pergunta:
Aqui no RegataOS to instalando a atualização agora enquanto comento! olha a imagem ai!

image.

Agora sobre a atualização de sistemas, eu realmente não gosto do jeito como o windows trabalha, as vezes ele te força a instalar atualização naquele momento e as vezes também a reiniciar o pc em momento de trabalho. uso o Windows em momentos específicos (já detalhado na edição anterior) estabeleci que toda 2ª segunda feira do mês eu procuro e instalo atualizações fora do horário de trabalho afim de evitar interrupções inesperadas.

O jeito que os sistemas baseados em Linux lidam com atualização, pelo menos pra mim, é o que mais me agrada, O sistema atualiza agora e oque preciso fazer é reiniciar os servições que foram afetados ou reiniciar o sistema a hora que eu quiser, mesmo nas atualizações de Kernel onde tenho de reiniciar o sistema eu não tenho a obrigação de faze-lo de imediato e não corro risco de ter o sistema reiniciado sem a minha autorização.

Já o MacOS eu não tenho muito conhecimento, mas uma conhecida minha por falta de conhecimento (bahh duhh Tiss :sunglasses:) comprou um MacBook muito antigo sem suporte da Apple ela não conseguia nem atualizar os navegadores para executar os programas de home office (zoom para reuniões por exemplo). o pc era bem antigo um core 2 Duo, após muita pesquisa instalei o Mint e ela ta feliz da vida.

Acho que distros como o Mint por exemplo deveria ter uma pré configuração da seguinte forma : ’ Deixe-me usar as configurações recomendas para garantir minha estabilidade e segurança’ de uma forma mais amigável.

Vou complementar oque falaram sobre publico alvo, se um sistema focar em atender a todos ele provavelmente não atenderá ninguém. mas esse comentário eu deixo para edição de hoje (momento que estarão lendo.) :wink:

4 Curtidas

Na verdade, dependendo do tipo de uso, atualizar o sistema, especialmente com salto de versão pode ser um trabalho inútil, um exemplo eu dei no outro post são computares de terminal de acesso:

Porque mudar o sistema de versão, se nada de relevante mudou e a atual atende bem?

1 Curtida

Muitas das vezes tem um motivo… Suporte a hardware, arquitetura ou programa…
Eu observo bastante como tal coisa pode durar anos e anos sem se alterar pq vai gerar um gasto inútil como certos softwares no mercado
Hj montei uma máquina básica pra visualizar a câmera IP que eu tenho
Um Pentium E5200 com uma NVIDIA 7200gs
Nem preciso dizer o pq de nem instalar uma distro só tendo 2gb de RAM… O driver que vai dar maior desempenho na máquina já não existe numa distro atual… Claro q isso e logicamente um exemplo geral, vc vai atualizar e perder parte do hardware ou do software só pela segurança?
Ai já da um certo motivo pra esses 30%(só da distro) nem tocarem no assunto

Eu não sei qual é o percentual agora.
Mas há alguns anos, era incrível o número de caixas eletrônicos que usavam windows 3.11.
Exigia pouco do hardware, o desempenho era satisfatório e os riscos muito baixos, haja vista que se conectavam a uma rede privativa e com poucas operações possíveis.

1 Curtida

A ideia citada no episódio, de uma tela de boas vindas na instalação do sistema e não como um app que abra ao iniciar o sistema instalado, é simplesmente uma das melhores. Agora na minha visão um sistema de atualização ideal para o usuário final leigo seria em um SO mais próximo da estabilidade (como as versões LTS) e com a funcionalidade de atualização automática ativa por padrão (Deixando claro ao usuário que ele pode desativar essa opção).

Obs: Parabéns ao Raul Craveiro pela ancoragem do Diocast!

1 Curtida

Como a gente citou no episódio, você não precisa necessariamente estar na última versão (como no caso do Ubuntu que tem mais de uma versão disponível), mas o ideal é que esteja em uma versão que ainda tenha suporte.

Pode até parecer que uma nova versão “não tem nada de relevante” entre as novidades, mas as vezes existem atualizações de segurança, melhor desempenho, melhor suporte para alguns hardwares, e isso é bem importante também.

1 Curtida

Na verdade, computadores de terminal de acesso, do Ubuntu 12 até o 21.04 (que nem saiu ainda) não faz diferença nenhuma, com ou sem suporte o sistema “tá funcionando”, exemplo, um computador que tem um checklist pra controle de materiais, imprimir listas e afins… não faz o menor sentido atualizar

Se for de fato afetar isso, já quebra a premissa:

Fui dar um “apt update” e tomei um susto desses logo de manhã.