Como mudar o Gnome para uma versão anterior?

Desde que atualizei do Ubuntu 18.04 para o 20.04, odiei essa nova versão do Gnome (3.36). Se quiser eu listo todos os fatores que eu não gostei, mas são muitos.

Existe alguma outra maneira de voltar para a versão anterior que era usada no Ubuntu 18.04? (se não me engano era a 3.28) Eu já experimentei outros tipos de Desktop, como KDE, Mate e Gnome Classic, e não gostei de nenhum deles.

1 Curtida

acho que só fazendo a “desatualização”, no caso, voltando pro 18.04

Tem sim, só precisa saber qual a versão exata que vc quer instalar. Tenta dar uma olhada nesse link.

No caso, acho que ele esta instalando a ultima versão. Então tu precisa achar o nome do pacote que tem a versão que vc quer. Depois disso é meio que seguir esse tutorial ali que deve dar boa.

1 Curtida

Caramba, fiquei curioso para saber o que odiou, porque eu amei essa versão, achei que ficou muito estável e rápido! :thinking:

XFCE ou os tiled-window-manager num gosta não (e.g. awesome, i3)

o xfce4 é baseado no gnome2, pelo que me lembro.

Edita o post com os defeitos que você vê no novo gnome, que talvez a gente (comunidade) possa ajudar indicando outras interfaces. :slight_smile:

Abraço!

Os defeitos que me incomodaram foram os seguintes:

  • Não dá pra mover arquivos e pastas direto para o desktop. Você tem que mover para a pasta do Desktop.
  • Os ícones no Desktop ficam “alinhados à grade” com um espaço imenso entre eles. Não é possível organizá-los soltos como você bem entender.
  • Toda vez que eu apago ou movo alguma coisa, o Desktop pisca e os ícones se reorganizam sozinhos.
  • Quando eu renomeio algum arquivo, ele seleciona tudo e apaga a extensão junto (.txt, .png etc.). Na versão anterior ele selecionava apenas o nome do arquivo e deixava a extensão como estava.
  • As imagens salvas no Desktop ficam com uma thumbnail “esticada” bem feia.

Também tem outros problemas que me esqueci no momento. Mas a versão anterior era perfeita e não tinha NENHUM desses problemas. Não sei por que foram mexer nisso.

Como disse, eu tentei outros Desktops mas não gostei de nenhum deles. Todos eles, por exemplo, alinham os ícones à grade também. O Mate é o único que fornece a opção de desalinhar, mas ele não tem a função nativa que o Gnome tem de renomear vários arquivos ao mesmo tempo - para isso é necessário instalar um programa (Gprename) que eu acho complicado demais de usar.

Respondendo cada tópido, em ordem:

  • dá uma olhada neste link drag and drop

  • no desktop botão direto em algum sub-menu vai aparecer a opção de “alinhar a grade” é só desmarcar – não estou tão habituado com o menu do ubuntu 20.04

  • Isso é estranho, mas eu penso que ele dá uma atualizada verificando os nomes dos arquivos que estão no desktop

  • em relação a esse ponto do rename, eu não sei resolver, mas deve ser um bug.

  • aí é o tamanho dos ícones, você vai ter que ajustar nas configurações do sistema, se abrir essa tela basta procurar por ícones. Uma outra opção é alterar a DPI do sistema - se me lembro bem o padrão do Ubuntu é 96DPI - Alterando DPI sem root

Boa sorte aí!!

Obs.: Das interfaces padrões do linux, a que vem mais ou menos completa, na minha opinião, é a “cinnamon”, nas outras é necessário “gastar” um tempo configurando a interface para os seus gostos. Depois de fazer toda essa configuração salve o arquivos desta config (num gist do github, ou no drive), assim nas próximas vc já não perde muito tempo fazendo a mesma coisa.

Todos esses problemas são causados pela extensão que adiciona ícones ao Desktop, que claramente ainda tem bastante bugs. Não é do Gnome em si.
Na verdade, se você gosta de ícones no Desktop dificilmente o Gnome irá te satisfazer, uma vez que eles abandonaram completamente o suporte a esse recurso. Na visão da equipe do Gnome, o desktop não deve conter ícones.
Até o Ubuntu 18.04 o pessoal da Canonical estava mantendo um código-fonte legado, usando uma versão bem antiga no Nautilus, para manter os ícones. A partir dessa versão essa solução foi abandonada dando lugar a extensão que tem hoje. Ou seja, ou você se mantém no Ubuntu 18.04, com a versão bem antiga do Nautilus, ou terá que se acostumar com essa extensão e torcer que ela melhore. Ou escolha outra interface.

2 Curtidas

Acho que para utilizar o Desktop do jeito que ele prefere é melhor usar um cinnamon customizado, sem falar que é muito fácil usar.

Como fazer o Cinnamon desabilitar o “alinhar a grade” e poder renomear vários arquivos ao mesmo tempo?

Inicialmente peço desculpas pela demora em retornar, eu tive outros problemas para resolver e não tive tempo de fazer as instalações de 2 vms para fazer os testes:


  • No cinnamon (VM do linux mint 19.3 - Tricia):
    • No seu Desktop, use o botão direito do mouse;
    • Personalizar (Figura 1);
    • Desmarque a opção de auto-organizar os itens (Figura 2);
    • Nesta nova tela (Figura 2) que abriu, também há dois sliders, para manipular os espaçamentos dos ícones na área de trabalho.

Figura 1:
mint01

Figura 2:
mint02


  • No Gnome (VM do Ubuntu 20.04 - Focal Fossa)
    • Não é possível, como o nosso colega já citou (@brunonzanette):

      Até o Ubuntu 18.04 o pessoal da Canonical estava mantendo um código-fonte legado, usando uma versão bem antiga no Nautilus, para manter os ícones. A partir dessa versão essa solução foi abandonada dando lugar a extensão que tem hoje. Ou seja, ou você se mantém no Ubuntu 18.04, com a versão bem antiga do Nautilus, ou terá que se acostumar com essa extensão e torcer que ela melhore.

Abraço!
Qualquer dúvida sobre como configurar pode mandar um help via mensagem que a gente combina um horário aqui/discord para eu lhe ajudar com o que eu souber.

2 Curtidas