BlackFraude: vai encarar?

Para quem, em um surto de loucura, vai comprar hardware nesta black-fraude, vai o aviso:

Em novembro de 2019, segundo o Google, o dólar estava cotado a R$ 4,26 (comercial/venda - o maior valor).
Nesta época eu fiz um upgrade na máquina e comprei alguns itens, sendo que a placa de vídeo, por exemplo, está em “destaque de oferta” em uma destas lojas famosas de hardware lá de Curitiba…
O valor da Galax GeForce GTX 1660, 6GB, era R$ 989,90 e agora, “em promoção”, está por R$ 1.799,00!!! A placa está 1 ano mais “velha” e o valor aumentou deste tanto? Se apenas corrigir o dólar para o atual R$ 5,33, o valor seria de R$ 1.238 (não R$ 1.800,00 quase). É uma aproximação porca, devido à questões de impostos, etc, mas serve bem para o propósito.
O mesmo vale para o SSD Corsair MP510 de 480GB, que estava por R$ 419,90 (nov/2019) e agora, em “promoção” (empresa de Limeira/SP) está a R$ 674,00. Embora menos gorduroso, ainda está muito aquém dos R$ 525,00 esperados devido à correção direta do dólar…

Eu queria montar uma máquina nova baseada em Rysen, mas vou ter que esperar…

Quem tiver histórico de outras coisas do tipo, posta aqui!

Abraços fraudulentos!

1 curtida

Eu to de olho nuns perifericos ja marquei o preço dele antes vamo ve quanto vai ficar…

Estou de olho em um SSD, querendo gastar ali por 250 dinheiros, no começo do mês encontrei um de 240gb por cerca de R$245, esperando chegar sexta pra ver se encontro com um preço melhor

Se pegar esse parâmetro temos, tínhamos o valor de R$0.87 por gb de um ssd ano passado, o que eu achei de 240 gb tem aproximadamente R$1,00 por gb, e tá no preço ainda, na minha visão, acho q até 1,15 por gb de um ssd ta valendo, tipo esse preço máximo, depois disso é furada, o mesmo q tava cerca de 90 centavos por gb ano passado ta R$1,40, mais de 55% de aumento comparado com o preço anterior.

Comprei um teclado a pouco mais de um mês atrás. Fiquei pesquisando umas três semanas, para acompanhar as variações de preço que essas lojas online tem, e ter uma noção do preço médio. Até porque, já achei que os preços não estavam muito bons. E aqui na minha cidade, qualquer teclado desses baratão e ruim tava, pelo menos, 30 conto.

Resultado? Comprei o teclado e, de curiosidade, fiquei acompanhando o preço enquanto se aproximava a black friday. No começo desse mês, em praticamente todos os lugares, teve um aumento razoável do preço. E, obviamente, o valor amanhã vai ficar próximo do que comprei, porém anunciado com um desconto de sei lá quantos por cento, em cima do aumento que foi praticado no começo desse mês.

Só para complementar. Tenho um parente próximo que trabalha em uma dessas grandes redes de loja de departamento que temos aqui no Brasil. Todos os dias em que a loja é aberta, obviamente, existe remarcação de preços. Porém, alguns tipos de produto, principalmente, utilitários pra casa (micro-ondas, liquidificador, forno elétrico etc.) e celulares, computadores e vídeo games nunca ficam com o preço igual, em hipótese nenhuma. Porque? Eles deixam o preço flutuando de propósito, para você não ficar acompanhando o preço e só comprar quando estiver barato. Na verdade, as flutuações de preço nem são tão grandes. Porém, um belo dia você passa na loja, e vê um produto com cem reais de diferença, por exemplo, e acaba comprando. Você logo pensa, “vou comprar porque tá com desconto, vai que amanha aumenta”. Isso é prática recorrente em todas essas lojas de departamento. E, as vezes, nem só delas. Muitos desses sites que vendem produtos de tecnologia por aqui também fazem isso.

2 curtidas

É triste saber que os preços sempre aumentam para depois darem os “descontos”. Estou há mais de meses de olho, em algumas lojas virtuais, em placas de vídeos e alguns kits de upgrade e os valores sempre aumentam para receber um desconto de 10% a 20% e retornar ao valor inicial.

Quero só ver como ficarão as coisas amanhã e depois.

Todas as blackfraudes foram assim e serão assim. Este ano não é diferente

A experiência de Black Friday - ou qualquer outra promoção - é muito ruim aqui no Brasil, especialmente para quem não tem tempo de ficar acompanhando preços.

Meu HD está com problemas e decidi comprar um SSD. Vi uma promoção na Kabum e cheguei a colocar no carrinho de compras, mas meu sexto sentido mandou esperar pois eu tinha “quase certeza” que aquilo não era promoção coisa alguma. Poucas horas depois ele reduziram o preço e depois, aumentaram novamente. E ficaram nisso durante esse fim de semana inteiro. Comprei pelo menor preço que eu os vi ofertando (SSD Crucial 240GB - R$ 214,00 + Frete). Até agora não tenho certeza se ganhei um desconto real ou se foi só enrolação.

E pensar que para quem ganha em dólar, o mesmo SSD sai por $39.99…

4 curtidas

Na www.newegg.com ele está por U$ 33,99, mas a menos que você tenha um amigo que traga a preço de lá, não compensa… (mesmo trazendo a diferença é pouca)

1 curtida

Bom, em relação a Kabum…

Acho que isso resume bem a Black Friday deles.

1 curtida

Com o dólar nesse valor e sem ninguém pra trazer, nem compensa comprar. Mas que dá uma invejinha deles, isso dá rs

Mas essa multa é da Black Friday ou do ano interiro?
Tenso, hein.

Esse ano será pior por causa da Pandemia e valor do dólar.

Então… a grosso modo, esses US 34 deles era como se fosse R$ 34 pra nós (na verdade até menos pra eles porque o salário mínimo americano é bem maior do que o brasileiro)

Tenho um amigo que mora em Orlando, e na época que comentei que um SSD 120GB da Sandisk estava por US 10, ele até riu, dizendo que isso era o que ele gastava no fim de semana em uma Pizza de 50cm :roll_eyes: :disappointed_relieved:

Aí me vi, pensando na situação… sábado chegando… peço uma pizza ou compro um SSD ? :roll_eyes:

1 curtida

Inclusive tem alguns itens como notebook que estão superfaturados entre outras coisas pela “Lei da Oferta e da Procura”. Os fabricantes não estão dando conta do recado.

Muito menos que isso, para fazer a equivalência você tem que tomar como base o rendimento padrão de um trabalhador médio nos EUA e o mesmo no Brasil. Quanto tempo precisa-se em média trabalhar nos Estados Unidos para se conseguir 34 da moeda nacional e quanto tempo é necessário para se chegar a 34 reais no Brasil? Quanto o trabalhador brasileiro consegue em média em um mês de trabalho? O que é possível comprar com US$ 34,00 e com R$ 34,00 em seus respectivos países? O valor real para os nativos sempre é diferente. Conversão direta só vale para importações, o correto é fazer equiparação se quiser saber o valor real em cada país.
Lembrando que nos Estados Unidos em particular a maioria ganha por hora e não por diária ou mensalidade, portanto a mão de obra é cara enquanto o produto em si em barato. 34 dólares muitos trabalhadores “yankees” ganham em uma ou duas horas, 34 reais muitos trabalhadores não ganham em um dia.
Lembram que quando o PS4 foi lançado nos EUA ele custava em média entre 1/4 e 1/8 da renda média do trabalhador dos Estados Unidos (variando conforme o estado) e no Brasil estava avaliado em mais de 400% dos salário mínimo da época?!

1 curtida

Exatamente !! Fiz 1 por 1 para simplificar a resposta… se levar em conta a carga horária e o que se ganha por hora em funções semelhantes, chega até a ser covardia a comparação

Me lembro de Picanha Maturada aqui na casa dos R$ 100 e lá nos EUA por menos de US 30… ou seja, lá um mero lavador de pratos pode assar uma carninha de qualidade todo domingo

1 curtida

Estava procurando uma Rx 5600 xt. Num dia anterior, o preço praticado tava uns 100 reais a menos. No dia black friday, foi pra casa dos dois mil. :man_shrugging:

30 dólares da em média uns 160 reais, aqui no Brasil taria mais barato

1 curtida

É por essas e outras que não pode converter… americano recebe em dólar e lá a realidade é outra… emprego, salário… qualidade de vida… um Ex…

Salário Mínimo Americano é de US 1,256… Qtas picanhas de US 30 o americano consegue comprar ?

Salário Mínimo Brasileiro é de R$ 1,045… Qtas picanhas de R$ 100 o brasileiro consegue comprar ?

2 curtidas

Pois é, com 5 dólares você pode fazer um almoço razoável por lá, se tiver apertado com 1 dólar você não passa fome (ok, não seria lá grandes coisas, mas, vocês não ficaria sem comer) e a partir de 10 você conseguiria um banquete dependendo do lugar. Automóvel mesmo, se você quiser comprar um veículo antigo dependo do carro e de seu rendimento com um mês de trabalho você consegue, isso quando você não encontra bons carros abandonados aos montes.
É igual o Japão, como lá é a “terra da tecnologia”, um Iphone que é coisa de outro mundo para a maioria de nós por aqui, por lá é comprável por qualquer proletário fazendo hora-extra em 1 ou 2 dias, até por isso é o smartphone que mais vende na Terra do Sol Nascente. Lembra que antigamente era comum encontrar produtos relativamente novos no Japão literalmente dados por causa de obsolescência e consumismo? Por lá o que é caro são os alimentos, mais, ai é por falta de terras e problemas com o clima.

3 curtidas