As estatísticas de usuários Linux estão erradas?

Desde 2015 a comunidade Linux tem crescido bastante, mas segundo as estatísticas da web me parece que o crescimento está empacado em 2% ainda. É possível que estes dados estão desatualizados?

Talvez, a adesão aumentou um pouco com certas polemicas com a Microsoft mas não perdeu uma taxa consideravel(Possivelmente Desktop ja que não especificou muito do que se trata)
Como não há telemetria pra subir estatísticas fica meio que nesses 2%, softwares como a Steam dão so uma base de jogadores, nem sempre da pra levar como “uso domestico ou empresarial”
Bom servidores tbm relevam estatísticas erradas ate pq juntam CDNs e NAS como servers alem de contarem por fontes(como a Netcraft, que so faz leitura de trafico de rede… Não uso do software)
Resumindo: Não há estatísticas certas sobre o uso do Linux mundialmente

1 curtida


O google trends é uma das melhores fontes para entender… trends… Já o que isso significa, é difícil dizer.

1 curtida

Sinceramente não consigo acreditar nessas estatísticas. Nem mesmo na Netmarketshare.

2 curtidas

O jeito é comparar com o Trends do “Windows”. Mas só vamos coletar o número de pessoas interessadas no software.

For real, eu só tô esperando o dia em que o pinguim virá de fábrica nos notebooks com uma quantidade superior ao do Windows. Notei uma quantidade maior de YouTubers com Linux também.

1 curtida

for real, os dados deveriam se movimentar de acordo com os acontecimentos. Quando a Microsoft demitiu a equipe de bugs, isso deve ter gerado revolta e mais gentes migrando para outros sistemas.

O fato é que a Microsoft deve saber o numero aproximado, considerando que o próprio windows recebe anúncios na tela de logon, isso seria fácil de calcular.

Por falar nirso, CARAACA!! A China tem mais de 70% de pesquisa sobre Linux contra 20% sobre Windows:

Agora considerando que a china é um país com 1.5 bilhões de pessoas, e se usarmos a porcentagem total dos dados… cerca de 20% da população mundial tem interesse em Linux.

Não fará diferença nenhuma.

Canais, blogs, perfis (insta) demais com conteúdo de menos.
Muitos canais só fazem review de distro, remaster, derivados e ReFiSeFuQui, mas uns reviews bem toscos, dizendo q é bonita, leve e fácil de instalar.
Já outros, ensinam a usar o terminal, o q óbvio também não ajuda - pelo menos não aqueles q não querem trabalhar na área.

1 curtida

Os chineses usam outros buscadores. O mais usado é o baidu. Não espere que os números do Google sejam representativos sobre a China.

2 curtidas

Se você tentar limitar ao software em sí a tendência é a mesma. Na minha opinião, uma coisa é clara, sistemas operacionais para desktop vão cada vez mais virar papo de nicho, até podem crescer nos seus fóruns especializados como aqui no Diolinux , meio que seguindo o aumento populacional, mas não vejo muito mais que isso.

Mesmo assim, a China responde por 18.47% da população mundial, eu não acho que eles tenham a “gigantesca” relevância que muitas pessoas imaginam.

Um exemplo é a indústria de games que todos acharam que iria dar um boom em 2015 com a total legalização de consoles e jogos digitais, sendo que pouca coisa mudou, tanto financeiramente quanto em market share.

Também é bem provável que lá a tendência seja a mesma, ou ainda maior, de que o computador tradicional (Windows ou distros linux) esteja em decadência, especialmente considerando como os celulares se enraizaram na infraestrutura da China.

Tem a questão também que na china eles não usam o google majoritariamente.

Sim, foi por isso que mencionei no meu último post que não acho que a China tenha essa gigantesca relevância, existem outros eventos no mercado de TI como a liberação de jogos, que tem dados e análise já, que mostraram que a China não parece ser mais capaz de gerar “ondas” e variações substanciais nas tendências. Na minha opinião, o mercado de TI já se “cristalizou” na China, e em certa medida já faz tempo também que se ocidentalizou bastante.