Apresentando melhor seus projetos usando a Metodologia Elementary

Aviso inicial

Primeiro eu tenho que fazer uma diferenciação, existem duas formas principais de apresentação, a primeira delas é o pitch, resumindo muito, um pitch apresenta o seu projeto dentro do mercado, ele serve para captar recursos de investidores e a segunda delas é a apresentação overview, essa visa apresentar o projeto a um potencial cliente/usuário, meu enfoque será a segunda, caso queira aprender como desenvolver um pitch, o Google Apresentações tem 4 modelos que cobrem a maioria dos casos, são eles: Apresentação de protótipo, Estudo de caso, Argumento de venda e Uma ideia que cola

Introdução

Não existe uma fórmula mágica absoluta, mas existem padrões que pelo menos parecem funcionar, o que obteve mais sucesso aparentemente foi o que chamam de “Elementary”, (não confundir com o elementaryOS, apesar deles usarem bastante e do nome, não vem deles) essa metodologia é bem direto ao ponto e permite ao potencial usuário saber se ele vai se interessar ou não pelo projeto, ela tende a ser bem generalista então não é limitada ao mundo virtual, mas fique atento porque não é por si só um argumento de venda

Principios básicos

A principal característica do Método Elementary é ter apenas o essencial, ou seja apenas os elementos para alguém fazer um bom uso inicial do seu projeto (daí o nome inclusive).

A quantidade e quais são esses elementos varia de acordo com o projeto mas tem os que invariavelmente estão presentes:

  • Abertura
  • O que é
  • Como se instala/se obtém
  • Como se usa (uso básico)
  • Como se parece
  • O que está faltando fazer
  • Créditos

Note que existe uma certa licença artística, mas ao dividir em elementos (ou tópicos) não só fica melhor pra quem vai ler (a informação fica mais líquida) quanto pra quem vai escrever (você já tem um roteiro bem definido), a ordem a ser mantida é relativamente livre, desde que Abertura seja o primeiro, o segundo “O que é” e o último Créditos

As seções

A aparência vai depender muito da mídia, isso vai funcionar praticamente em qualquer mídia, pode ser áudio, vídeo, texto, infográfico… e também depende muito da plataforma, por exemplo a forma de fazer uma apresentação no Discourse (esse fórum por exemplo) vai ser diferente do GitHub, que é diferente do Youtube, que é diferente do Instagram e por aí vai, então eu vou focar mais no conteúdo, embora inevitavelmente exemplos surjam, se for texto com formatação, o título da seção deve ter um peso maior, por exemplo usando # Seção ou <h1>Seção</h1>

Apresentação

Isso é o cartão de visitas do projeto, no geral se tem o Nome, o ícone (ou logo), uma frase de efeito (sologan) e um link pra baixar ou local pra comprar (sendo esse último opcional, dependendo da plataforma), por exemplo esse fórum pelo menos em publicações oficiais parece usar um padrão de imagens na proporção 16:9 em resolução HD (1280x720), no Instagram seria uma imagem 1:1 (1080x1080)

Nota:
Esse campo não deve possuir o título “Apresentação” coloque a imagem ou o que estiver usando direto

O que é

Descreva seus projeto em uma linguagem não técnica, aqui serve para apresentar seu projeto like i’m 5, ou seja de uma forma simples e objetiva no geral não deveria passar de 400 caracteres o ideal seria tem menos de 140 (obviamente excluindo pontuação)

Como se instala/se obtém

Se seu projeto tem fios, mostre onde conectar, se é um produto pago, mostre onde comprar, se é um software, como baixar e instalar… acho de deu pra pegar a lógica.

Se tem mais de uma plataforma ou modo de operação separe elas em subseções com Heading 3, em markdown ### Modo 1 ou HTML <h3>Modo 1</h3> em redes sociais no geral se usa links ou se coloca na descrição do post

Como se usa

Aqui vale ser mais técnico, use de tabelas e dos campos com ```, caso use markdown, mostre como se liga e desliga, como executar seu software, enfim, é um “Começando” é mais técnico do que a sessão “O que é” mas menos técnico que a documentação ou manual, ache o equilíbrio, algo interessante é adicionar vídeos mostrando o funcionamento seja um trailer ou uma demo, nesse caso o importante é ser o player em si

Como se parece

São screenshots, fotos e por aí vai, se tiver, siga as regras da plataforma, se não, mostre apenas seu projeto, sua casa pode ser linda, mas a pessoa quer ver seu projeto, da mesma forma sua área de trabalho pode ter um papel de parede top, mas o que importa é seu software, enfim, mostre seu projeto ele é o foco, geralmente é uma boa usar imagens entre 800x600 e HD mantendo todas da mesma resolução, não aumentando nem diminuindo se não os resultados pode acabar atraindo memes e no geral você não vai querer nem isso e nem isso

O que está faltando fazer

Esse é mais opcional, não há mal nenhum apresentar algo incompleto, pelo contrário é uma boa coisa, você pode obter ajuda, mas é imprescindível colocar o que falta pra completar seu objetivos, mas atenção, são objetivos de urgência que já foram iniciadas mas que estão incompletas pra liberar a versão e não coisas que você planeja adicionar no futuro

Créditos

Geralmente você recebe ajuda de algumas pessoas, e nada mais justo que você dizer em que essas pessoas ajudaram e quem ajudou, não fique com a glória toda para si, se não as pessoas não vão querer te ajudar no futuro, caso a contribuição seja financeira, pode criar uma sessão “Doações” inclusive para diferenciar


Nota: os nomes são apenas sugestões você pode (e provavelmente deve) enquadrar esses nomes de sessão aos que fazem maior sentido pro seu projeto

Conclusão

Não existe um manual universal “como apresentar um projeto”, mas é notável que existem metodologias que facilitam bastante esse processo tenebroso pra muita gente e essa é uma delas, você provavelmente vai querer (e deve) fazer alterações, por exemplo na parte “Apresentação” se seu projeto for um software e a apresentação estiver no GitHub você provavelmente vai querer adicionar um badge pra informar se seu projeto está compilando ou não por exemplo, ou mesmo remover seções, como a seção “como se parece” se seu projeto for uma ferramenta sem interface, no geral é um bom ponto de partida justamente por ser adaptável. No mais espero que o artigo tenha sido útil

4 curtidas

Excelente artigo, é um ótimo manual para quem deseja conhecer mais a fundo ou até mesmo se especializar em uma pós de gestão de projetos. O legal dessa área é que quanto mais conhecimento se adquire mais a pessoa percebe que precisa melhorar, seguir as tendências e inovar. Muitas das vezes são coisas que parecem obvias, mas precisam ser ditas e podemos observar que quase nunca são seguidas.

2 curtidas