Apple considerou adquirir o Bing

Por padrão, o Safari, navegador nativo em dispositivos Apple, utiliza o Google como buscador, mas há indícios de que a empresa já quis fazer diferente. Nos EUA, está em andamento um processo anti-monopólio contra o Google, que vem trazendo informações interessantes sobre os bastidores dos buscadores.

Entre 2018 e 2020, representantes da Apple teriam se encontrado com funcionários da Microsoft para discutir uma possível aquisição do Bing ou joint venture entre as empresas. Entretanto, há indícios de que a intenção poderia ser conseguir um contrato mais vantajoso com o Google, que segundo o CEO da Microsoft, oferece resultados melhores em buscas, num ciclo onde seu elevado número de usuários geram mais informações sobre quais resultados são relevantes.

Por outro lado, Gabriel Weinberg, CEO do DuckDuckGo, declarou que a Apple cogitou adotar seu buscador como opção padrão em janelas anônimas no Safari, o que faria sentido, considerando o marketing de que ele não coleta informações de busca para direcionar anúncios. Contudo, a negociação não seguiu adiante, pois o contrato com o Google teria impedido.

Segundo John Giannandrea, chefe dos produtos de busca da Apple, a história é diferente, a empresa não considerou migrar para o DuckDuckGo, se considerasse, insistiria numa investigação mais profunda sobre o buscador que utiliza resultados do Bing, com contratos de anúncio com a Microsoft.

3 curtidas