Alto uso de CPU usando o Chrome no Ubuntu ao assitir vídeos no Youtube

Estou usando um Ubuntu 20.04 recém instalado em um notebook da Dell com chip gráfico da Nvidia e com os devidos drivers todos instalados, o problema é quando vou assistir algum vídeo no Youtube usando o Chrome como navegador, o uso da CPU simplesmente vai pra níveis altíssimos, e se eu colocar em uma resolução maior nem se fala, verifiquei se no Firefox acontecia a mesma coisa e nele o uso da CPU é bem menor, pesquisei em outros sites e vi que tem alguma coisa a ver com o Chrome não ter disponível a aceleração de hardware para Linux.

Eu gosto de usar o Chrome por causa da compatibilidade com outras plataformas e queria uma solução para continuar usando-o no Linux, vocês têm alguma dica que possa me ajudar?

1 curtida

Parece que na versão 88, a aceleração de hardware foi adicionada, mas não está ativada por padrão. Digite na barra de endereços:

chrome://flags

E procure por Hardware-accelerated video decode, ativando-o e reiniciando o Chrome.

Outras flags a serem ativadas:

ignore-gpu-blocklist
enable-gpu-rasterization

Outras opções incluem:

Usar a extensão a seguir para codificar tudo em h264, que tem aceleração de hardware nativo: h264ify - Chrome Web Store

Usar essa extensão para abrir com o MPV (se instalado). O MPV tem aceleração de hardware: Play with MPV - Chrome Web Store

Usar o Brave: Download Brave | Brave Browser

Usar a versão flatpak do Chromium:

https://flathub.org/apps/details/org.chromium.Chromium

Usar as builds do Chromium desse PPA:

sudo add-apt-repository ppa:saiarcot895/chromium-beta
sudo apt-get update
sudo apt install chromium-browser

Para o Ubuntu não sobrepor esse ppa, altere esse arquivo:

sudo nano /etc/apt/preferences.d/saiarcot895-chromium-beta-pin-1001

E adicione:

Package: *
Pin: release o=LP-PPA-saiarcot895-chromium-beta
Pin-Priority: 1001
4 curtidas

O consumo do Chromium é realmente menor que o do Chrome?

Usei o Brave há muito tempo e lembro que na época ele era bem beberrão, mas nada absurdo.

Depende, consumo de memória, CPU?

No caso desse tópico, era a questão de o Chrome não ter habilitado a renderização de vídeos pela GPU, o que força o uso de CPU. Na verdade, o codec VP9 que o Youtube usa, já que renderização de vídeos funciona, mas para outros codecs.
Isso era um problema até recentemente, quando implementaram isso no navegador. Mas antes disso, como o Chromium é open source, várias pessoas já tinham consertado esse problema.

2 curtidas

Parece que esse problema é recorrente, pois, volta e meia aparece alguém se queixando de algo do tipo envolvendo o YouTube e algum “sabor” do Ubuntu.
Se quiser testar outros web browser, o Opera e o Yandex tem um consumo de RAM bem menor e são plenamente funcionais com tudo do Chrome (inclusive extensões, desde que devidamente configurado no caso do Opera).

1 curtida

Chromium é um pouco mais leve que o Chrome, se eu fosse colocar em números, em meus testes colocaria algo na ordem de 15 à 20% mais leve.

1 curtida

Editei meu post acima, pois tem algumas flags a mais que o pessoal descobriu, além da extensão do MPV.

Acabei de verificar que a versão 88 do Chrome suportar decodificação de hardware no Linux. Basta habilitar a flag video acceleration em chrome:flags. Acabei de rodar um vídeo em 1080p no YouTube e a cpu não passou nem de 50%.

1 curtida

Desculpa mas é normal o Ubuntu consumir mais cpu do que o Windows? eu tenho um i7 e sem fazer nada, usando somente terminal e vscode a cpu fica por volta de 20% e é ligada a ventoinha enquanto que no Windows dificilmente tem aumento de cpu e ligada a ventoinha…

Aí não sei dizer por varia de hardware pra hardware. Não existem bem um “padrão” de quanto o sistema tá consumido sem o usuário executar nenhum programa em primeiro plano, pois até os programas que vc instalou podem influenciar de usuário pra usuário.

Não, isso depende mais da aplicação. No caso do VSCode, quem causa picos de CPU são as extensões. As duas instalações estão iguais? Se estiver, pode ser apenas o fato de que estamos falando de uma aplicação Microsoft, então ela vai dar mais atenção ao Windows, deixando a versão do Linux com menos cuidados.