A mudança do Lubuntu de LXDE para LXQt

Como todo mundo sabe, o Lubuntu em 2018 mudou do LXDE pro LXQT, e não vi motivo pra eles terem feito essa mudança. Pois o LXQT é um pouquinho mais pesado do que o LXDE. Só de ver o desktop dele antigamente dava aquela sensação de que era um sistema leve. Podiam fazer que nem no Ubuntu Unity, dar uma modernizada na versão LXDE e dar um nome tipo: Lubuntu LXDE.

1 Curtida

O único motivo que eu sei sobre a mudança foi porque o mantenedor do projeto não gostou de algumas mudanças no GTK3. Não tenho ideia de quais mudanças e porque ele não gostou.

Por isso ele mudou para QT.

2 Curtidas

Na verdade, teve motivos e são realmente válidos, o LXDE era escrito em GTK o mesmo toolkit do GNOME e do XFCE, só que esse tookit tem a péssima mania de quebrar APIs ou marcar elas como “descontinuado” e isso frequentemente forçava os desenvolvedores a ter que ficar reescrevendo o código, e aqui você tem o motivo de projetos em GTK parecerem ser mais ativos que projetos em Qt, isso era tolerável, o problema foi que com o lançamento do GTK 3 eles tiveram que reescrever todo o ambiente LXDE do zero e no meio da migração teve uma marcação de uma API muito importante como “descontinuado” forçando eles a desfazer boa parte do trabalho, então eles optaram por migrar pra Qt onde isso também ocorre, porém com uma intensidade muuuuuito menor… Então eles focaram mais em completar o que faltava (a exemplo da barra de pesquisa no Menu de apps) que ficar compatibilizando código entre versões do GTK… essa migração finalizou o LXDE, a grosso modo é como se o LXQT fosse a versão 1.0 do LXDE que nunca saía pelos motivos acima

Sobre isso, desative o Compton (efeitos), ele que faz o LXQT parecer pesado, lembrando que o LXQT usa cache de RAM então o consumo parece maior mas é praticamente o mesmo, salvo customizações extremas do LXDE

8 Curtidas

Então migraram pra Qt por causa de problemas com o GTK?

Sim, além do PCMan ter ficado muito descontente com o rumo que o GTK estava tomando, por estas razões, ele aderiu ao Qt

1 Curtida

Entendi, mas o que acham dessa idéia?:

Ele ficou descontente em relação a que?

A insatisfação com GTK deve estar relacionada aos motivos que o @Natanael.755 apontou logo acima.

Caso tenha interesse de buscar por mais informações, aqui estão alguns links:

Blog oficial: https://blog.lxde.org/

Publicações de 2013 (Ano que LXQt foi lançado): 2013 – LXDE Blog
O futuro do Razor e LXDE-Qt: “The future of Razor and LXDE-Qt” – LXDE Blog

Publicações de 2014: 2014 – LXDE Blog
Atualização de estado do LXDE: Status update for “LXDE” – LXDE Blog

1 Curtida

É impossível, o LXDE nunca foi portado pro GTK 3 e o GTK 2 foi abandonado até o Debian tá cortando apps GTK 2 fora

1 Curtida

Para muitos, o LXDE está praticamente morto, e o LXQT seria seu sucessor.

Não foi só ele, praticamente todos os devs envolvidos no projeto

1 Curtida

Modernizar sem sair do GTK2? Acho difícil, os devs tiveram uma escolha, seguir GTK3 ou migrar para QT, eles foram de QT.

O futuro do LXDE é incerto, foi considerado descontinuado ano passado o site oficial ficou fora do ar por um bom tempo mas esta de volta.

1 Curtida

Não quis dizer isso, mas sim seguir o GTK3 e deixar os ícones e o tema mais atuais.

Além do que o Natanael disse, que o ambiente teria que ser todo reescrito do zero, o LXDE ficaria mais pesado, assim como aconteceu com o XFCE quando começou a aderir ao GTK3.

O LXDE foi criado para ser a interface mais leve possível, e com a vinda do GTK3, só foi possível manter essa filosofia aderindo ao Qt.

Embora o desenvolvimento do LXDE se encontra em estado “Dormente”, ele não terá futuro algum permanecendo em GTK2.

É um pouquinho mais pesado sim, e ao mesmo tempo equivalente (ou até mais leve) ao XFCE, mas é impossível qualquer ambiente em GTK3, pelo mais minimalista que seja, conseguir ser tão leve quanto o LXDE.

Agora sim entendi o motivo.

1 Curtida

To usando o LXQT do Lubuntu e ele é bem leve =D Achei até similar ao LXDE, com algumas alterações.

O GTK2 morto, não faria sentido manter.
O QT está ficando sólido, logo logo ganhará seu espaço.

1 Curtida

Algo que não gosto no LXQT são os temas, mas ele é levinho (mas não no nível do LXDE kkk).

1 Curtida

Eu alterei e deixei redondinho aqui.
Me ajudou, especialmente, no quesito de virtualização, já que consome menos RAM. Daí, consigo ter melhor desempenho.

1 Curtida

Muitos focam mais no desempenho do que na aparência. O que é bom.

1 Curtida

No git do LXDE ja teve novas atualizações novamente… Pelo visto não vai morrer tão fácil, no Debian testing ja foi atualizado
Usei duas vezes o LXQT e aquilo não me desceu nem a pau mas foi bem melhor que usar o próprio KDE