7zip com suporte nativo para o Linux em versão alpha

3 Curtidas

Já brotou lá no 7-zip.org

image

Acho que essa é a versão alpha de acordo com o histórico de versões.

Edição: realmente é a versão estável para Linux, achei aqui no fórum do Sourceforge.

Agora o jeito é esperar 2 anos para chegar nos repositórios do Debian Stable.

2 Curtidas

Nunca fez sentido não ter 7-Zip no Linux, sendo ele uma referência a Open Source no Windows.

1 Curtida

Meio que já tinha um 7zip para Linux/BSD, o p7zip (POSIX 7-Zip - inclusive é citado no fim da página de download). É um projeto independente baseado no código fonte do 7-Zip de Windows, mas com a interface gráfica removida (já que ela usa diretamente a API do Windows, em vez de um toolkit como wxWidgets, Qt, etc. - mesmo motivo de não ter Rufus para Linux).

Várias distros já têm um comando 7z que é baseado nessa versão, e os descompactadores do Linux o usam para extrair arquivos .7z:

$ pacman -Qo $(which 7z)
/usr/bin/7z pertence a p7zip 17.03-2
$ pacman -Si ark
Repositório          : extra
Nome                 : ark
[...]
Depend. opcionais    : p7zip: 7Z format support

(inclusive, o 7z sempre me pareceu um “estranho no ninho” dos comandos de terminal, a maneira como ele trabalha os argumentos é bem diferente dos demais comandos do Linux).

2 Curtidas

e ainda assim sem gui ¬_¬

1 Curtida

Disponível na AUR desde o dia 11/03, o pessoal é rápido:

image

2 Curtidas

Eu não sei se eu vou usar o 7-zip.
O p7zip satisfaz todas as minhas necessidades, se não tiver um diferencial na compressão, para mim não vai mudar em nada ter um ou o outro.
Já a GUI é útil para a minha irmã lá tem que ser tudo em GUI.

Ai vem a pergunta.
O 7-zip consegue descompactar compressão RAR e outros?

1 Curtida

No Windows sim, então, imagino que no Linux também.

2 Curtidas

Pelo menos há uns anos atrás, o 7-Zip era o compactador com o suporte ao maior número de formatos possíveis (não sei se o pódio ainda é dele).

No windows quebra um galho, no Linux, é bom chegar, mas compactação não é um problema tão grande, quando você pega um formato “inédito” basta dar um apt-get ou algo que o valha e já resolve na hora.