Vídeo "engasgando" no Pop OS

O vídeo está engasgando. Eu já fiz várias pesquisas e testei algumas coisas, mas nada resolveu.

Gravei um breve vídeo para demonstrar: https://app.usebubbles.com/8cNDjyTReV4ApdrBHdgffM/linux-pop-os-nvidia

É como se a placa de vídeo não conseguisse entregar tudo que pode.

Configuração da máquina:

Se alguém já passou por isso e sabe como resolver, por favor, compartilhe comigo.

Obrigado!

Vejo que você possui placa NVIDIA.

Vendo o teu vídeo, me parece “tearing” (rasgo de tela).

Você realizou a instalação do PopOS usando a ISO com o driver proprietário NVIDIA pré-instalado?

Baixei a ISO com Nvidia.

Alterei as configurações abaixo, e parece que está ok agora… (ufa!)

2 curtidas

Acredito que apenas ter habilitado o Force Full Composition Pipeline já tenha sido o suficiente.

O Prefer Maximum Performance é para a placa de vídeo trabalhar em alto desempenho, acredito que não influencie na solução dos rasgos.

Que bom que resolveu :+1:

2 curtidas

Vou testar.

1 curtida

lembrando que o composition pipeline vai perder um pouco de performance, as vezes é imperceptível dependendo da aplicação / jogo, mas varia de 5% + de perda…

Pessoalmente, quando usava Nvidia sempre preferia perder desempenho pra acabar com o tearing…

Nota na archwiki sobre isso:

This has been reported to reduce the performance of some OpenGL applications and may produce issues in WebGL. It also drastically increases the time the driver needs to clock down after load

2 curtidas

Deixe apenas o Force Composition Pipeline ativo, sem ser o Full. E deixe o modo de desempenho em Adaptive (colocar em máximo desempenho vai fazer apenas esquentar mais e drenar a bateria mais rápido, sem qualquer ganho, já que o modo adaptativo já eleva o clock automaticamente quando necessário).

Instale também esta extensão: Disable unredirect fullscreen windows - GNOME Shell Extensions

3 curtidas

Por volta de 2017, li em algum lugar (talvez Reddit, não lembro) que as perdas no desempenho, em média, devem ser estas:

  • Force Composition Pipeline: 12% a 15%
  • Force Full Composition Pipeline: até 30%

Também não posso afirmar se estas porcentagens são verdade.

Existe este tópico no fórum NVIDIA onde o moderador finaliza dizendo:

“Haverá um certo impacto no consumo de energia e no desempenho, mas é difícil de quantificar e depende muito de sua configuração de escala.”

2 curtidas

Quando eu usava GNOME (e também Xfce antes de conhecer o Compton), eu também preferia habilitar o Force Full Composition Pipeline pra eliminar o tearing, e essa perda de desempenho me era muito perceptível no Company of Heroes 2.

  • Full Composition Pipeline Ligado: oscilava entre 27 a 40 FPS
  • Full Composition Pipeline Desligado: oscilava entre 52 a 60 FPS (com vsync)

Eu não lembro em outros jogos porque fiquei desanimado ao saber que esta solução sacrificava o desempenho, e acabei migrando para o Xfce, e um pouco mais tarde conheci o Compton + comando de vsync (eliminava o tearing mantendo o FPS alto)

No meu caso, apenas o Force Composition Pipeline ativo era “meia” solução, ele removia o tearing parcialmente (rasgava a tela com menos frequência), mas também recomendo que faça o teste sem ser o Full, se caso rasgar, deixar o Full mesmo.

2 curtidas

Aqui apenas o Composition Pipeline (sem ser o Full) resolveu. Ou então o problema torna-se tão reduzido que não chego a notar. Estou usando uma GTX 1070Ti.

Meu monitor tem G-Sync (Freesync), não sei se interfere. Recomendo sempre testar sem ativar o Full para evitar a perda de desempenho.

3 curtidas

De fato, foi suficiente. É uma pena que o Linux, mesmo tão maduro, ainda exija esse tipo de ajuste manual.
Será que o Ubuntu também exige?

1 curtida

Sim.
Qualquer distro.

Isso não é culpa do Linux e sim, da nvidia. O suporte é fraco.

5 curtidas

não é problema do Linux, é do driver nvidia que não é bem integrado com Linux e suas tecnologias…

3 curtidas

Eu deveria ter me atentado a isso antes de comprar a máquina.

o pop já tem dual boot oficial ?

Nos momentos em que você não for jogar ou usar algum aplicação que demande um poder elevado de processamento gráfico, acho que fazer o switch para os gráficos integrada da Intel devam resolver esse problema. Faz um teste e nos dê um feedback

Fui obrigado a voltar a máquina para o Windows. Testei diferentes distribuições e pelo menos uns 17 ajustes diferentes, mas não tive sucesso.

Pelo visto a NVidia consegue falar o mesmo idioma do Linux, mas com sotaque muito diferente, o que causa divergências.

Vou continuar pesquisando, mas sem pressa. Espero conseguir encontrar uma solução.

A minha produtividade sempre foi melhor no Linux, mas com essa máquina nova estou enfrentando desafios que não imaginei que fosse vivenciar, principalmente por conta da maturidade do Linux e da NVidia.

O problema pode ser alguma configuração do Xorg. Eu uso o notebook em modo híbrido com Intel/Nvidia. Funciona muito bem. Mas já vi relatos na internet em que o usuário precisou configurar o Xorg para funcionar adequadamente. Acredito que dependa muito do hardware do usuário.

Por favor, confira as instruções nos sites abaixo. Eu não testei essas configurações. Veja em “Avoid screen tearing”.

https://wiki.archlinux.org/title/NVIDIA/Troubleshooting#Avoid_screen_tearing

https://wiki.archlinux.org/title/NVIDIA#Automatic_configuration

1 curtida

@henriqueffc obrigado. Vou dar uma olhada.