Usuários avançados e suas distros

Uma dúvida que me aparece todas as vezes que troco de distro, um usuário avançado ou mediano deve usar distribuições mais complexas. Particularmente sou um usuário mediano de linux, desenvolvo para servidores e desktops, atualmente ando com problemas em meu debian 10, estava pensando em trocá-lo, mas não sei por qual distro eu mudo, digo, não sei qual distro seria mais do meu “porte”. Queria a opinião de vocês, um usuário avançado deve utilizar apenas distribuições mais complexas, e que demandem mais conhecimento, do que distros mais simples?

1 Curtida

Independente da distribuição, posso dizer para usar no qual se sinta mais confortável…
Programas, interfaces e drivers são os mesmos, o que muda é a parte de configuração de um sistema para outro. Por exemplo, para configuração de um aplicativo no /etc pode mudar a localização e o arquivo para determinado processo.

1 Curtida

Amigo muito obrigado pela dica, eu estava mesmo com essa dúvida, e me preocupando se a distro que eu fosse usar seria realmente do meu nível (por mais que eu seja um simplório usuário mediano). Mas acho que vou apenas refazer a instalação do meu Debian, configurá-lo melhor, fazer de uma forma mais correta. Obrigado de verdade.

Hoje em dia o systemd padronizou a parte de serviços. Antigamente cada um usava do seu próprio jeito para gerenciamento.

Isso é verdade. Acho um pouco mais prático assim, padronizar um pouco mais, obviamente sem perder a liberdade que o linux nos proporciona.

1 Curtida

Eu acho que ao menos os principais arquivos de configuração deveriam sem nos mesmos lugarem, pq assim com um único “post-install.sh” você deixa sua nova distro com boa parte já semi pronta para uso.

Isso vai variar muito com o seu gosto como o nosso colega já comentou.

Porém, há de se ponderar com a sua necssidade por outras finalidades, eu, por exemplo gosto muito do mint e, embora venha muita coisa pronta (boa parte devido ao cinnamon e a missão da distro). Mas, eu precisei de mais desempenho nas minhas tarefas “corriqueiras” de programação, aí mudei para o arch linux propriamente dito, e, por fim, tive que mudar para o manjaro (soft-arch-linux) simplesmente por necessidade de colocar o meu ambiente em produção.

O dio comentou uma vez que ele foi questionado por utilizar o mint, já que essa distro não estava no nível dele e eu achei fantástica a resposta dele: Eu utilizo o Linux Mint porque ele satisfaz as minhas necessidades e eu não preciso ficar me esforçando para fazer as tarefas corriqueiras que tenho que fazer.

Então, para resumir, a distro (em si), não importa para o seu “nível de usuário”, porém existe um fator que faz a distro ser simples de se utilizar, a interface. Do que adianta eu usar um Ubuntu que quase tudo é plug and play se a minha interface gráfica é a i3-wm ou a awersome, que são minimalistas e praticamente te obrigam a decorar sequências de comandos para fazer as tarefas.

2 Curtidas

Não existe distro do meu “porte”, quando se é mediano ou avançado vc tem a opção de escolher qualquer uma. Já um iniciante não é recomendado utilizar distro que requerem um conhecimento mais profundo, porém nada impede de usar.

No reddit/unixporn por exemplo, existem alguns que utilizam Ubuntu com os tiling wm da vida, como i3-wm, awesome, bspwm, dwm, xmonad, sway e por ai vai, ou seja, utilizam uma distro “voltada” para iniciante, porém são usuários avançados.

Ex:

1 Curtida

Não cara, conheço gente fera na programação que usa EndlessOS e gente que não tem conhecimento algum com Arch Linux ou seja, instalou o Arch só por curiosidade… o que dita se um usuário é avançado ou não, é o quanto ele conhece sobre o sistema e não qual sistema ele usa

1 Curtida