Usando Windows prolongadamente depois de cinco anos - contando minha experiência

Introdução

    Como um usuário de Arch e Gentoo há mais de cinco anos, uma das coisas com as quais mais conto são a liberdade de adicionar, alterar ou remover o que eu quiser quando eu quiser do meu sistema operacional.
    Vamos combinar que o Windows não nos dá essa liberdade. Sem difamar ou insultar gratuitamente o sistema operacional, a liberdade do usuário de Windows é reduzida se comparada a uma distribuição Linux qualquer (exceto aquelas como EndlessOS ou Fedora Silverblue).
    Não ter tal liberdade não é fácil. Assim como o costume de um usuário de Windows de baixar seus .exe e instalar com dois cliques, o meu costume de desinstalar/remover e alterar quase todo o sistema base predomina.
    No início, me deu muita agonia de ver o tanto de bloat pré-instalado sem poder alterar a situação, ainda mais com um SSD de 128GB. Porém, você se acostuma com o tempo.
    Apenas para esclarecer, estou testando o Windows 10 20H1 (2004) desde maio, ou seja, quase seis meses. Estou usando uma cópia original do sistema operacional, que veio com meu notebook. Não use sistemas operacionais piratas.

O sistema operacional

  • Seu funcionamento

    Diferentemente das distribuições Linux, o comportamento do Windows é pouco alterável. Não que seja algo ruim, porém, estando acostumado com o jeito do GNOME de se usar o computador, minha adaptação ao janelas foi meio difícil (passei um mês penando a usar seu sistema de troca de janelas, e até hoje esqueço que o botão MInimizar existe). Porém, o mesmo não é ruim. Muito semelhante ao Plasma padrão, o Windows mantém uma barra de tarefas na parte inferior (que gosto de jogar pra cima) onde estão os principais botões do sistema: o menu Iniciar, onde ficam concentrados os programas instalados e pode-se criar atalhos para os mais usados; o botão de Pesquisar (nome auto sugestivo); o botão Visão de Tarefas, que mostra os programas abertos como os Recentes do Android, e lhe permite criar e gerenciar suas áreas de trabalho; a área de notificações e a Central de Ações, uma espécie de “barra de status” do Android que lhe mostra as notificações e permite acessar controles rápidos como Wi-Fi e Bluetooth.

  • Os programas

    Como esperado, não senti falta de nada em relação a isso. Por mais que eu esteja acostumado a instalar/compilar meus programas pela linha de comando, os instaladores para Windows são tudo aquilo que já sabemos: fáceis e práticos (rápidos nem tanto :sweat_smile:). Além disso, todos os programas que uso já estavam disponíveis para ele (como esperado, também) com algumas adições, como poder usar o pacote MS Office e Adobe.
    Há também a Microsoft Store. Eu particularmente acho uma ideia genial, porém, mal aplicada. A maioria de programas disponíveis na loja do Windows são básicos e desatualizados, além de os servidores fazerem um download super lento mesmo em uma conexão rápida (tenho uma internet de 100MiB/s, onde o download deveria alcançar pelo menos 40MB/s). Diferente das lojas de programas das distribuições Linux, não há integração alguma com algum servidor que reúna programas realmente úteis. Seria genial se a loja reunísse navegadores de internet, pacotes Office ou algo do tipo

  • Seu visual

    Eu particularmente não acho o Fluent Design feio, mas também não é tão agradável de se ver como uma DDE ou Aqua da vida. Além disso, a coesão visual peca demais. Os programas de terceiros, em sua maioria não seguem o design, além do fato de o Modo Escuro não afetar vários programas legados com Painel de Controle e Gerenciador de Tarefas. Ainda tem o fato de que o tema do Windows 10 parece muito o tema do Windows XP só que flat.

  • Extra: funcionamento com o touchscreen

    Talvez sejam funcionalidades usadas por poucos, mas a usabilidade do Windows 10 com o touchscreen é fenomenal. Com o modo Tablet ativado, a interface se torna acessível para se usar com o dedo, além de habilitar gestos muito úteis para a navegação na tela. Além disso, o ponto fraco da MS Store aqui se torna um ponto forte, visto que as aplicações ali baixadas se adaptam perfeitamente ao touch também.

Conclusão

    Não o acho um sistema operacional ruim. Longe disso, é um SO que eu usaria como principal sem maiores problemas. A única coisa que me limita nele é a falta de liberdade por conta do usuário, além de seu visual não coeso. Uma coisa que me satisfaz muito é a disponibilidade e facilidade de acesso a programas novos. Fora isso, não tenho muito mais a dizer.

    E você? O que acha do Windows? Usaria ele sem maiores problemas? Comente suas experiências abaixo! Porém, lembre-se que para manter uma conversa civilizada peço que evite algo como “rWindows é muito ruim!!! Não gosto, prefiro Linux porque Windows é ruim!!!”. Pode discordar livremente de mim, desde que civilizadamente e construtivamente para manter uma conversa agradável e informativa a todos.

    Obrigado!

11 Curtidas

Então, estou usando Windows + Arch como uma reserva. Antes disso, usei por algumas semanas só o Arch, e antes disso, usei o Windows 10 desde os primeiros betas, como insider, e ainda sou um. E Windows é muito bom.

Sobre a questão de liberdade, é um trade-off, ao poder modificar tudo, você pode quebrar tudo, etc. Como qualquer trade-off, tem gente que prefere x ou y, reconhecer os trade-offs de qualquer tecnologia, quando usar, ou não, é essencial. Grande parte das criticas ao Windows vem de gente que não entende esse trade-off, e pensa que Windows deve ser Linux para ser usável.

Eu uso o Windows e gosto, sempre gostei dos sistemas da Microsoft(usei 2 Windows phone kkkkkk). Uso o Edge, Visual Studio, OneDrive, Windows terminal, power toys, vs code, etc.
Então, se eu gosto tanto de Windows, porque usar Linux? Pois eu acho que é a melhor forma de se estruturar um sistema operacional, eu gosto muito dos UNIX like. Eu acho que o gerenciador de pacotes é a melhor forma de se instalar e atualizar programas. Eu gosto do GNOME e de usar o terminal.

4 Curtidas

Sempre tive contato com os sistemas operacionais da Microsoft. Mesmo eu tendo usado pouco Windows, algum familiar sempre mantinha um computador com ele por perto, e eu sendo quem “entende de tecnologia” da família, quem acaba fazendo as manutenções e correções no sistema operacional sou eu.

Ao contrário de muita gente aqui, não começei no Windows e fui para alguma distribuição Linux. Comigo foi o contrário. Sempre usei Linux, mas mantendo contato com o Windows. Esses últimos tempos foram o período mais prolongado de contato com o Windows que eu mantive. E devo dizer, é um ótimo sistema operacional.

Eu entendo a parte de pessoas que não migram para outro sistema operacional, e inclusive a relação de dependência com o mesmo. Para mim, o maior ponto forte do Windows, e o que sobressaiu ele em relação aos outros foi sua unificação.

Certo, sempre existiram lançamentos diferentes do Windows. Mas foram raras as ocasiões em que as mudanças proporcionadas pelas variações do SO causassem algum problema ou desconforto por parte dos desenvolvedores. Na maioria das vezes, o processo de atualizar um programa desta forma (Windows 7 ~ 8 ~ 10) é mais simples do que desenvolver para centenas de sistemas operacionais ao mesmo tempo. Querendo ou não, Windows é Windows, diferente do mundo Linux onde um programa precisa de adaptações e mais adaptações para funcionar com os sistemas operacionais, e seus ambientes gráficos (se um programa feito para Ubuntu não satisfazer dependências Qt, ele estará quebrado em LXQt, Plasma e etc, mesmo que ainda seja o Ubuntu).

Também não gosto disto, de criticar uma tecnologia apenas porque sim. Uma das coisas que mais estraga TODAS as comunidades é isso. “Windows é bem melhor, Linux não tem programa” e “Linux é melhor pois o Windows rouba seus dados e te prende a ele” são afirmações comuns na comunidade.

4 Curtidas

Vou falar aqui de maneira mais aprofundada sobre minha experiência com Windows 10 há 4 anos.

Comecei a usar Windows 10 depois que atualizei meu notebook com Windows 8.1 original para a versão mais atual na época. No começo eu tinha aquele preconceito, achava que o sistema era um grande spyware. Mas depois aprendi que não era bem assim e fui me adaptando ao sistema e conhecendo mais seu funcionamento, principalmente com ajuda do Baboo. Durante esses anos, tive alguns problemas com sistema, não existe sistema perfeito. Por exemplo, teve uma vez que o Windows Update não funcionava mais, toda vez que procurava por atualizações dava erro (isso deve ser o paraíso para alguns), depois que atualizei com o assistente de Atualização do Windows 10, voltou a funcionar. Eu sempre tive uma boa experiência com o sistema, nunca peguei vírus, no máximo um adware que removi facilmente. O que eu percebi durante esses anos foi melhoria no sistema, eu já percebi vários bugs sendo corrigidos e melhora considerável de performance, além de novos recursos que são muito bem-vindos. Em 2018, eu comecei a testar Linux e testei por 2 a 3 anos, e sempre um acúmulo de frustrações. Eu percebi que apesar do Windows 10 ter alguns problemas, ele não me dava a dor de cabeça que eu tinha com Linux. Eu nunca fiquei um dia inteiro tentando arrumar um problema no Windows, como eu já fiquei no Linux. Eu me sinto confortável usando Windows 10, não é mais aquele sistema engessado que era antes. Funciona muito bem, por isso eu desisti de testar Linux também. Eu procurar algo que nunca precisei. Meu computador antigo de 2009 funciona melhor com Windows 10 do que qualquer distro que já instalei nele.

Queria comentar isso também. Eu descobri nos documentos da Nvidia que eles tinham que atualizar o driver de vídeo para ser compatível com a nova versão do kernel. Todo lançamento do Kernel, tinha que ter um lançamento do driver também, sendo que a última versão do driver 340.108 é compatível até a versão 5.4. Conseguem ver o problema que tem no kernel? Eles desenvolvem o kernel sem se preocupar se vai quebrar a compatibilidade. Ai as fabricantes teriam que testar 5 vezes por ano, porque lançam 5 versões por ano do kernel. Ao contrário do Windows 10, usa a mesma base desde sempre. o que se torna mais atrativo para as fabricantes.

6 Curtidas

Só por curiosidade, qual é o hardware desse computador? É notebook?

Pergunto isso porque tenho um notebook antigo comprado em 2009 também, foi isso que acendeu minha curiosidade.

Sei que não sou a pessoa da qual você espera a resposta, porém possuo um laptop fabricado em 2007 (Airis Praxis N1111), lançado de fábrica com Windows Vista. As configurações dele são um Core 2 Duo @1.5GHz, 2GB de RAM DDR2 @1500MHz e um HD de 128GB. Ele roda o Windows 10 muito bem, tirando a sobrecarga no HD.

1 Curtida

É um Positivo Union Touch 2500: Intel core 2 duo 2.2ghz, 4GB de RAM, Nvidia ION 256MB VRAM.

2 Curtidas

No Mundo Linux, eu sou o cara que experimentou de tudo que é humanamente possível e sempre usei KDE, então mesmo nunca pensando em voltar ao Windows, se um dia eu precisasse voltar eu não teria problemas… eu não podia estar mais errado

Isso mostra a MINHA visão sobre, eu faço parte de um grupo de 3% da população

Programas

Por incrível que pareça eu senti falta de alguns utilitários, e o WSL não resolveu… bem, sacrifícios são necessários eu me adptei a elas, então posso me adaptar a viver sem elas. Outra que até agora eu não me acostumei é que não existem AppImages e sua praticidade, eu tenho que baixar um arquivo, dar dois cliques, sair lendo um monte de coisa… sinceramente, gostei não…

Antes que falem: “Tem a Windows Store”:

É, tem, mas o programa que eu queria custava 80 reais, no site do dev era de graça, sem contar que a versão da Windows Store ocupa 256 MB a mais que o programa direto do site… acho que isso explica o motivo de não usar a Windows Store

Visual

Aqui foi outro ponto que foi problemático, embora a metáfora de desktop seja a mesma e a disposição da barra e do launcher (aka menu iniciar), o Windows 10 faz por padrão uma verdadeira bagunça, mas felizmente o Windows ainda permite corrigir isso, e assim pra mim ficou umas 100x melhor:

Problemas

Bom, tirando as diferençass naturais da plataforma o único problema foi o Disco 100% num SSD… mas isso foi fácil de resolver

Final

Hoje eu uso o Windows 10 sem problemas mas ainda sou bem mais o KDE

2 Curtidas

Pra isso existe o AppImage

Na verdade, isso é culpa da própria Nvídia o kernel Linux oferece APIs estáveis pro desenvolvimento de drivers essenciais como vídeo, rede, sistemas de arquivos… mas a Nvidia simplesmente não usa, inclusive foi por isso que foi tão difícil ter uma integração mínima com o Wayland e com o Android

Essas versões dificilmente chegam ao usuário final bastariam suportar a stable e LTS

1 Curtida