Timeshift BTRFS no Fedora

#1

Alguém sabe se instalando o Fedora 29 em uma partição BTRFS, é possível utilizar o Timeshift usando os backups CoW?

0 Likes

#2

Se o / estiver em BtrFS, é possível usar o Timeshift sim.
Mas, é bom tomar alguns cuidados com o particionamento, prevendo alguns locais onde não é bom ter o BtrFS como sistema de arquivos, e também outros que o prórpio timeshitf usará.

Eu não em lembro onde, mas há um diretório em que o Timeshift guarda os snapshots do BtrFS. Vi uma recomendação no Fórum do Manjaro sobre criar um subvolume para aquele diretório de modo à evitar snapshot recursivo do Timeshift.

Se fores usar Docker, é uma boa idéia ter uma partição /var separada e com ext4, pois o Docker não lida muito bem com o BtrFS (o /var também guarda umas outras coisinhas, então é melhor contar com um sistema de arquivos mais robusto). A recomendação é a mesma se tu fores usar o Virt-manager com privilégios (as imagens são guardadas por padrão no /var, e o CoW não é pensado para imagens de maquina virtual).

A instalação padrão do OpenSUSE indica o BtrFS para o /, e XFS para o /home (com /home separada). Mas para o uso básico, creio que o /home em ext4 também é uma boa opção.

1 Like

#3

Nunca testei o Timeshift em situação do / não estar em BtrFS, e uma outra partição estar em BtrFS.

0 Likes

#4

Instalei no Fedora 29 sendo o / formatado como BTRFS , porém é exibida a seguinte mensagem:

1 Like

#5

Acontecia a mesma coisa comigo no Arch (a partição / estar em btrfs), eu não sei se tem suporte á distros ‘não-Ubuntu’, então preferir fazer pelo terminal mesmo mas você pode tentar outras alternativas

0 Likes

#6

Se quiser tentar pelo terminal…

0 Likes