Swap - sugestões

Uma coisa que nunca tive dúvidas, foi em relção a swap.
No PC, 4GB RAM, com um SSD 240GB e um HD Seagate 500GB, coloquei a swap de 4GB no HD e tudo certo.
No notebook, 8GB RAM, M.2 240GB e HD de 1TB, coloquei a swap de 4GB no HD e tudo certo.

No note da minha esposa, um i5 de 3ª geração, 6GB RAM e SSD 240GB (particionado com win’7… sistema e dados em NTFS), estou em dúvida…
coloco swap em arquivo ou crio uma partição swap ? … e o tamanho… algo simples de 3GB seria suficiente?

Vou instalar o Linux Mint 19.2 e ela vai utilizar basicamente para os planos de aula, trabalhos para a escola, facebook, jogos facebook, whatsweb, youtube vídeos, ou seja, uso de um usuário comum.

Agradeço antecipadamente sobre as sugestões.

Usa swap file. É mais prático e você não precisa particionar o hd/ssd. Agora, com esse tipo de uso e com 6gb de ram, o pc só irá usar a swap se for para hibernar.

2 Curtidas

Se voce não for usar o recurso de hibernação eu diria que esses 3G tao bons. O importante é ter um widget de memoria pra ver quando está ficando cheia e se começar a usar swap. Afinal o swap é um recurso para quando acabar a memoria física, o kernel não sair fechando os programas. O computador fica lento, vc salva e fecha.

1 Curtida

o Swap File é de tamanho dinâmico ou fixo, tipo, aumenta conforme a necessidade do sistema ou já cria direto no tamanho fixo (por exemplo, 3GB)?

a princípio, sem hibernação, talvez, ao fechar a tampa e tirar da tomada, apenas suspensão.

Uma das diferenças entre Windows e Linux é que Linux se evita o uso de memória virtual enquanto que o Windows é dependente dela, é uma daquelas coisa que você tem que pensar em conceitos diferentes, vc coloca um valor ali só pra evitar algum problema de se por acaso conseguir acabar com a memoria RAM.

No Linux memoria Virtual é aquela coisa que vc fala éka.

Ao meu ver, o Swap é uma tecnologia antiga (qdo tínhamos 256Mb de RAM). Na faixa dos 4Gb, é totalmente desnecessário.

MAS, hoje ela é usada para a hibernação. Necessitando criá-la se for usar isso.

O Diolinux disse que o Swap auxilia na edição (ou renderização) de vídeos; mas ele não detalhou qual era a melhora - ou foi apenas efeito placebo :sweat_smile:.

Mesmo o SSD tendo alta durabilidade (25 anos de uso intensivo, em média), não recomenda-se usar ele de algumas maneiras (desfragmentar o SSD e o uso da swap); pois haverá muitas gravações no disco - completando mais rápido os ciclos de vida do produto (decaindo expressivamente a durabilidade).

Pelo que vc relatou (os usos daquela máquina), o uso da Swap é totalmente desnecessário. É um espaço morto que vc - agora - vai poder usar pra armazenamento de seus arquivos.

2 Curtidas

opa… instalei o Mint 19.2… após reiniciar, ele para numa tela BusyBox…


… então, pesquisei, encontrei soluções com fsck, fsck.ext4, mnas, nenhuma funcionou, caso alguém saiba pq acontecei isso…

veja aqui
https://forums.linuxmint.com/viewtopic.php?t=241789

A Red Hat tem uma tabela com os tamanhos recomendados, com base na quantidade de memória.

Swap

bem… consegui resolver… esse note Asus, no setup, além da entrada padrão do SSD, estavam duas entradas extras em “Boot option priorities” e, sempre que eu mudava a ordem, nunca conseguia encontrar a partição EFI e /boot, etc… depois que “excluí” do setup essas entras, digamos, “extras”, deixando apenas a padrão, tudo certo, foi tranquilo e rápido.
Acho que isso estava lá porque veio com Windows 8.1 originalmente e nunca foi alterado… e, a instalação do Windows 7 foi feita sem problemas.
Mas enfim, resolvida a questão.

Quanto a Swap, pelo monitor do sistema, até o momento, de 5,5GB, ele está utilizando 1.3GB de RAM, então, caso seja necessário, depois posso criar um swap-file de uns 3GB.

A partir de 4GB de ram recomendo Swap de 4GB.

1 Curtida