Sua opinião sobre o futuro do Linux Mint

Sua opinião sobre o futuro do Linux Mint

Gostaria de saber como vocês pensam que será o Mint daqui alguns anos ou até mesmo amanhã :crazy_face:

Não só sobre o site (já estou farto sobre), mas também sobre a distro e sua comunidade, os temidos Snaps, etc.
Eu acho que tem um futuro promissor, sua comunidade anda crescendo e é uma distro com futuro.

Vai ser o mesmo de sempre, vai ficar com o mesmo visual, mesmo site…

Se você quer saber o futuro do Linux Mint, olhe pro passado dele, em 2007 o Linux Mint tinha o mesmo site e o mesmo visual de hoje.

4 Curtidas

Verdade, é exatamente a mesma aparência.

Mas em relação ao futuro do Mint, acho que ele não vai ser descontinuado ou algo assim, ele é uma ótima distro e graças a ele muitos usuários migram para o Linux.

3 Curtidas

Eles ainda têm tempo para melhorar o site e dar uma repaginada no visual da distro, vamos ver…

2 Curtidas

O Forum do Mint me ajudou muito, quando comecei a investir mais tempo na configuração.

Tem um bom mecanismo de busca. O que você procura, encontra, já com a solução, e muitas dicas.

E isso é o que a grande maioria* dos usuários quer.

Foi por isso que escolhi Kubuntu LTS em 2009. O que eu mais tinha medo, era das mudanças que apareciam a cada 2 anos.

Minha atitude só mudou depois que deletei o Windows, em 2016, e aproveitei o espaço liberado para explorar outras distros, em dualboot; e a partir de 2017, quando comecei a explorar distros não-debian.

Hoje, me sinto à vontade com distros rolling-release ─ mas lembro muito bem que de 2007 até 2017 eu precisava de estabilidade e simplicidade.

(*) Não devemos nos iludir, pela aparente maioria de gamers, aceleradores, SDAs etc. nos fóruns. Isso não corresponde à realidade.

5 Curtidas

Sim, o fórum é bem atencioso mesmo

2 Curtidas

E não é só o site, o tema do Mint (pelo menos pra mim) tem uma cara meio antiga ainda.

1 Curtida

Não acho que o tema seja muito feio, mas um pouco de retoque e atualização não custa nada :thinking:

2 Curtidas

Concordo plenamente, as cores do Mint por padrão já me agradam bastante.

2 Curtidas

Na verdade, acho o futuro do Linux Mint mais promissor que o do Ubuntu (Desktop). A Canonical acaba que não ligando muito para a comunidade e mantendo maior foco em IoT e Cloud Computing. Tanto que o destaque no site nem é mais o Ubuntu Desktop, e sim Ubuntu Server, Ubuntu Core, WSL, etc.

5 Curtidas

O Mint poderia deixar de ser baseado no Ubuntu e ser baseado no Debian logo, mas também eles já dão essa experiência no LMDE.

5 Curtidas

O Debian (por enquanto) é mais um “Plano B” mesmo. Para deixar o ubuntu seriam alguns meses para compatibilizar alguns programas, repositórios, etc. Já testei o LMDE e parece ser bom mesmo :+1:

3 Curtidas

o Bom do LMDE é que ele é estável como o Debian e o ruim é que os pacotes são bem antigos.

Eu uso o Slackware, que obviamente é uma distro bem estável e embora tenha pacotes antigos eu me sinto melhor assim, num sistema mais estável e que quase não precisa fazer update.

2 Curtidas

Este é o problema, o fato dos pacotes serem menos atualizados para um desenvolvedor, por exemplo, pode ser algo bom e ruim ao mesmo tempo. Muitos desenvolvedores usam Debian, mas eu não consigo me enxergar usando (a não ser em VMs cluster)

1 Curtida

Exatamente. Antes eu gostava de RR mas hoje curto mais establidade.

2 Curtidas

Eu prefiro mais LTS e estáveis do que RR, como Arch, que são mais instáveis

1 Curtida

o Arch é só dar uma atualizada no sistema sempre que possível e fica tudo tranquilo.

Nas minhas últimas instalações de Arch, eu sempre escolhia o linux-lts como o Kernel.

Mas mesmo assim prefiro coisas estáveis como você. Ubuntu é LTS então é “meio-estável”.

1 Curtida

Sim. Para quem desenvolve é essencial a estabilidade…

1 Curtida

Eles estão iludindo a comunidade não vai mudar, relaxa

Os snaps não são temidos, quem teme snaps deveria temer .debs também, a verdade é que esse episódio mostra o quão despreparados manter um sistema operacional a equipe do Mint é, bastava eles copiarem o pacote do Debian equivalente a versão do Ubuntu e copiar pro repositório deles igual ao Pop OS fez, basicamente eles deram chilique como se a Canonical devesse perguntar eles o que fazer

Eu não diria isso, o Mint tá preso num cubo stasis, o passado, presente e futuro é um só

Não acho. É uma distro que foca na estabilidade e facilidade (tanto que é muito utilizada por leigos e intermediários, como eu) e é relativamente “atual”, está crescendo. Acho que tem um futuro sim.
Sobre os snaps, são temidos (pelo menos por mim), pois são lentos (como apresentado na triste atual Ubuntu Software, que é nada mais que uma Snap Store camuflada) e são mais pesados que .deb e .tar.gz e outros compiláveis. Prefiro muito mais o Flatpak que ocupa BEM mais, porém é estável e rápido.

1 Curtida