Se o linux mint morrer, o cinnamon morre junto?

O Cinnamon sem dúvidas é o melhor inicio para quem está vindo do windows, pela simplicidade e semelhança com o ambiente da M$.

Mas não vejo outra distribuição que use o ambiente, e do jeito que andam as coisas para os desenvolvedores do Mint(Desmotivados, pelas doações com o projeto), sabemos que corre sim o risco do desenvolvimento parar, talvez não daqui a 6 meses, mas e daqui a 1 ano? quem pode garantir?

Ai fica a pergunta, quando uma distribuição morre, o ambiente gráfico dela morre também, ou alguém toma a frente?

o Unity por exemplo, não vejo nenhuma distribuição que tenha o adotado, o desenvolvimento dele parou?thumb_cinnamon

1 Curtida

Difícil o Mint acabar, tem empresas patrocinando o projeto, eles investiram muito em marketing.

2 Curtidas

E mesmo se o Mint acabar, o Cinnamon ainda pode sobreviver. Entre exemplos de um DE sobrevivendo à morte e continuando desenvolvimento mesmo depois de abandonados pela distro-mãe, temos o Gnome 2 (agora sob o nome MATE) e o próprio Unity (apesar de em menor escala, já que ele depende de muitas coisas especifícas do Ubuntu).

Certeza que o Cinnamon vai ficar bem mesmo sem Mint, já que ele não depende de uma distro específica (rodei ele muito bem no Arch, o que não posso dizer do Unity) e tem uma base bem compreendida (Gnome 3).

3 Curtidas

Morrer eu não acredito que irá acontecer, mas perder grande parte da sua força com certeza sim. O mint leva bastante o cinnamon para frente e se o mint acabar com ctz atrasaria muito o cinnamon, mas projetos open source nunca morrem eles estão aí para quem quiser usar e tocar o projeto.

1 Curtida

Sério? Parece que é uma das empresas que menos vejo fazer marketing.

2 Curtidas

Você acha que o Mint ficou anos no topo do Distrowatch de graça?

1 Curtida

Obviamente não, só disse o que eu de fato vi nesses anos que acompanhei Linux de perto.

1 Curtida

Muitos blogs falando sobre o Mint, eles no topo do Distrowatch, isso não foi de graça, por isso eu citei que eles investiram pesado em marketing, mas é o tipo de coisa que não tá explícito em lugar nenhum, porém, sem dúvidas fez o nome da distribuição.

1 Curtida

Mesmo que acabasse, difícil um projeto open source morrer por completo, sempre haverá a possibilidade de continuar. Mas sem dúvida, sem o Mint, o Cinnamon perderia um grande entusiasta :slight_smile:

3 Curtidas

Espero que o Linux Mint não acabe tão cedo, gosto muito do sistema e ter que trocar de distro seria um pouco doloroso, provavelmente iria pro Ubuntu ou alguma das flavors oficiais. Se o o Ubuntu Cinnamon ganhar mais corpo, talvez isso ajude a manter o Cinnamon, mesmo se o Linux Mint se for.

1 Curtida

Também acho que a flavor do Ubuntu ajudaria bastante, mas ainda sim o Mint seria uma perda enorme pro Cinnamon

1 Curtida

Acho mais fácil o cinnamon se tornar um flavor do Ubuntu, do que acabar de vez.
A iniciativa já até existe.

Linux Mint não pode morrer! É a única distribuição que eu consigo usar. Se Morrer não sei para qual distro eu iria.

1 Curtida

Se um dia o Linux Mint viesse a se tornar flavor do Ubuntu eu até sugiro um nome, Ubuntu Mint kkkk

Eu tmbém gosto de mais do Mint.

Mas como o Mint se tornaria uma Flavor do Ubuntu?

Acho que ele estava falando do Ubuntu Cinnamon Remix.

1 Curtida

Difícil morrer, o Unity mesmo está aí ainda.

2 Curtidas

Exatamente, nenhum projeto morre no mundo open source.

1 Curtida

Acho exagerado falar isso quando há mesmo projetos que morrem e ficam sem atualizar por anos, especialmente os pequenos. Acho mais realista dizer que, no mundo opensource, qualquer um pode fazer o milagre da ressurreição.

2 Curtidas