Saindo da família Debian e Arch, para onde ir?

Estava aqui pensando que nunca utilizei distros como openSUSE e Fedora (distros que eu não vejo muito serem comentadas aqui no fórum), o que elas tem de bom a me oferecer como usuário?

2 Curtidas

O openSUSE eu nao sei muito, mas o Fedora vai te entregar um sistema com o que ha de mais novo.
Voce tambem pode tentar um Gentoo da vida, e tipo um Arch, so que mais hard

1 Curtida

Enquanto no Arch você tem a receita do bolo pra fazer as coisas, no Gentoo, você tem que inventar as receitas… :stuck_out_tongue:

2 Curtidas

:grimacing: bato palmas pra quem sobrevive com Gentoo

1 Curtida

Eu já usei por um tempo, anos atrás, é legal pra aprender como as coisas funcionam de verdade, mas é realmente algo trabalhoso, não é pra qualquer um.

1 Curtida

Opensuse é uma distribuição muito boa! O Yast facilita bastante e vai te deixar mal acostumado. Não testei o Leap pq achei meio desatualizado, mas o Tumbleweed é rolling release, tá sempre atualizando. Tanto que eu achava desmotivante baixar o KDE inteiro uma vez por semana (uns 600 mega). Outra novidade é que ele tem o snapper instalado por padrão, com instalação em subvolumes e suporte a snapshots. Também dá para aprender muito sobre essa funcionalidade, mas demanda que você tenha mais espaço em disco alocado para o raiz. Eu tive a impressão que nos primeiros minutos de uso após ligar ele é um pouco lerdo, não sei explicar o porquê. O Yast tbm demora uns 5 segundos para iniciar, as vezes é desmotivante quando eu fechava ele sem querer. Alguns programas nao estão no repositório oficial, eles tem o repositório “packman” que fica com aquelas coisas mais non-free ou com licenças nebulosas.

O Gentoo é muito bom para quem quer aprender linux. Faria a comparação que, se o Ubuntu fosse aquele curso de idiomas que tem uma aula por semana, o Gentoo é o intercâmbio para outro país (vai aprender a falar mais por necessidade do que por vontade). Eu instalei para ver como é, mas acabei gostando de compilar os próprios pacotes (otimizado para meu tipo de processador) e escolhendo as características e dependências de compilação (o famoso “use flags”). Mas eu sou um cara diferente, sinto que aquela demora para compilar o pacote é algo como eu fazer meu próprio pão: demora mais, dá mais trabalho mas posso escolher os ingredientes, mesmo fazendo na máquina de pão. Nunca aconteceu de um pacote não compilar, ou seja, os caras são feras no sistema!

Fedora eu nunca usei seriamente.

1 Curtida

Posso falar do que uso atualmente, que é o Mageia no meu netbook (uma carrocinha, mas usável) que está rodando bem, e o Deepin no meu desktop. Não por coincidência usando QT, que é a plataforma que eu mais curto. Vejo estas duas distribuições como sendo leves, e com bom desempenho. Tenta aí que você vai gostar.

2 Curtidas