Rodar linux no hardware Apple Silicon M1: realmente necessário?

No site da apple, tem o seguinte texto sobre o M1:

Chegou o M1, nosso primeiro chip criado especialmente para o Mac. Ele traz desempenho incrível, tecnologias exclusivas e consumo de energia eficiente. Desde sua concepção, cada detalhe do chip foi pensado para funcionar com o macOS Big Sur, o sistema operacional para computadores mais avançado do mundo. Com um salto gigantesco no desempenho por watt, todo Mac com o M1 entra em uma categoria completamente diferente. Não é uma atualização, é uma revolução.

Dei uma lida na internet e não vi motivo para rodar o isfenicídio num apple. esse chip será exclusivo do Mac?

Pra mim cheira mais a teimosia mesmo, pura perda de energia, já que é um smartphone muito caro e não predomina frente ao android. Vejo como um objeto de desejo, uma cobiça como uma ferrari, mas não tenho nada contra. compra quem quer.

Mas é realmente necessário esse trabalho todo? O que muda pro pinguim rodá-lo no M1? Quem puder contribuir com esclarecimento, agradeço.

2 Curtidas

Olá @acvsilva tudo bem contigo?

25 anos atrás, um cara estudou um código que já estava funcionando e pensou em fazer algo diferente com ele. Muitas pessoas reagiram dizendo que era desnecessário e que ele deveria focar em fazer algo produtivo com o que já existia ou invés de perder tempo fazendo algo “novo”.

Eu entendo sua linha de raciocínio, porém, não temos como saber qual será o impacto dessa tecnologia no futuro e como estar ou não prontos para ela poderá ser um diferencial. Concordo que hoje existem muitas demandas que poderiam ser melhoradas, mas quem pode afirmar com certeza de que esse trabalho não vai gerar algo fantástico no futuro?

:vulcan_salute:

3 Curtidas

M1 é um processador baseado em ARM coisa que Linux já é compatível a algum tempo, mas o diferencial do M1 é ser feito pensado exclusivamente para MAC OS e vejo grande vantagem nisso assim a Apple consegue extrair o máximo de desempenho, otimização e até qualidade de programas e sistema em geral, no entanto alguns recursos presentes nesse chip podem não estar em outros ARM do mercado.

Penso que fazer linux rodar sobre M1 pode ajudar a entender melhor sobre esse eco sistema e talvez trazer algo para kernel no futuro mas não sei até que ponto isso é viável ou até legal.

2 Curtidas

Inúmeros fatores, vamos lá:

  • Apple deu um pontapé para a revolução ARM no desktop, então é natural já quererem se antecipar, pois logo outras empresas entrarão nessa.
  • Mackbooks tem um preço mais razoável lá fora e são boas escolhas para desenvolvedores por alguns motivos, como o hardware bom, bom teclado e tela, tem um terminal unix e acesso a ferramentas como Office e Suíte Adobe.

Porém, é bem comum os desenvolvedores quererem rodar linux em dual boot, pela necessidade durante o desenvolvimento, visto que a maioria das aplicações, principalmente web, rodam em servidores linux e pode ser necessário testar com mais desempenho, já que nem sempre virtualização resolve.

3 Curtidas

entendi. valew.

Vale à pena sim, principalmente se notebooks ARM se tornarem populares ou mesmo o padrão em laptops, além de ser uma opção a mais para o hardware (é uma boa para dual boot, já que não vejo usuários de Macintosh deixando o Mac OS pelo Linux) no futuro também poderá dar sobrevida a essas máquinas quando não forem mais suportadas pela própria Apple (o que deve ocorrer mais ou menos depois de uma década).

1 Curtida