Qual o maior ponto fraco e o maior ponto forte do Ubuntu?

ubuntu
#1

Estava pensando em escrever um roteiro aqui para um material para canal/blog e me peguei pensando nesse tópico, então nada melhor do que aproveitar a oportunidade e a reunião de tanta gente aqui no fórum para pegar alguns feedbacks.

Tente sintetizar em poucas palavras, quais os pontos mais positivos e quais os negativos em relação ao Ubuntu?

Qual a sua opinião? :thinking:

7 Likes

#2

ponto forte no canto antes quando estava com unity e quem sabe agora quando eles melhorarem o gnome a usabilidade, ele e muito pratico claro dependendo se você inicia com ele no mundo linux pode parecer estranho no começo :joy:.
Agora ponto negativo não sei :thinking::thinking:

0 Likes

#3

O maior ponto positivo do Ubuntu são os drives;
O maior ponto negativo ao meu ver é a política da Canonical.

O S.O em si tem tido alguns problemas de usabilidade, mas natural de uma mudança de paradigmas querendo agradar aos antigos usuários do Unity agora na interface Gnome. Apesar de alguns bug’s não tem algo que seja um ponto crucial para a não adoção do mesmo hoje, a questão se resume na resistência de alguns a utilização de algo novo ou preferencia pelo Gnome “puro”.

Mas ao meu ver, o Unity amando-o ou não foi importante para a consolidação da marca Ubuntu®; Unity era sinônimo de Ubuntu, tal como as interfaces do OSX e do Windows são para os respectivos sistemas.

4 Likes

#4

Bem colocado @Tosca16 :slight_smile:

4 Likes

#5

Também tenho esse sentimento. Ubuntu era com Unity. Agora que usa o Gnome, deveria se chamar Gubuntu, da mesma forma que o Ubuntu com KDE é Kubuntu, com XFCE é Xubuntu e com LXDE(qt) é Lubuntu… Mas não tenho críticas ao sistema, que tem muitos pontos positivos, dentre os mais fortes, para mim, estão a farta documentação e ampla disponibilidade, facilidade de suporte.

0 Likes

#6

Discordo desse ponto, o nome Ubuntu é forte no mercado, independente se adotar X interface manter o nome Ubuntu; eu até acho que dificulta mais pros novatos essas de nomes distintos paras as flavors com outras interfaces, depois que se habitua fica muito mais fácil. Ubuntu é um nome forte, tem que ser carro-chefe do S.O.

2 Likes

#7

Poderiam fazer com o Mint. Que é mint independente se vem com XFCE, Cinnamon, Mate ou o finado KDE. Poderia Ser Ubuntu Gnome, Ubuntu Mate, Ubuntu KDE, Ubuntu XFCE, Ubuntu Lxde, etc Quando penso em Ubunto, é com Unity.

2 Likes

#8

Antes do Unity (2011), de 2004 até 2011, o Ubuntu usava o GNOME como padrão, então não veria motivos para isso.

6 Likes

#9

Maior ponto forte é ter muita documentação extra oficial
Maior ponto fraco, a Canonical não focar e investir mais no Ubuntu desktop…

6 Likes

#10

Ponto forte: base sólida e confiável (vide servidores)
Ponto fraco: não ter uma lista de mudanças previstas de fácil acesso (até agora os blogs só especulam se GNOME virá na 3.30 na 18.04.2, por exemplo), isso evitaria especulações.

3 Likes

#11

Implicância minha. Mas continuarei chamando de Gubuntu

4 Likes

#12

Ubuntu Gnome ainda vai, soar melhor…
Vamos ser sinceros, Ubuntu só é um nome bom hj porque se tornou conhecido; tal como “Windows” ao pé da letra, “Janelas” não é um nome muito sugestivo, e Apple “Maçã” é outro hehe. Mas já que se constituiu e pegou deixa.

1 Like

#13

Pontos fortes:
Visual bonito e moderno, muita documentação, uma das melhores Distros em questão de compatibilidade no mundo Linux, facilidade na instalação e remoção de programas e gerenciamento de drivers, etc…

Pontos fracos:
Um problema que sempre tive com Ubuntu, desde que comecei usar no 14.04 são aquelas mensagens/relatórios de erros que vêm do “além”. Aparecem quase todos os dias em que estou Usando Ubuntu, na maioria das vezes eu nem vejo nada de errado acontecer e do nada aparece a tal mensagem pedindo pra reportar o erro, coisa que não vejo acontecer em nenhuma outra distro.

Outro ponto fraco na minha opinião é o aproveitamento do espaço em tela… Se somarmos o espaço ocupado pela barra superior/decoração das janelas (que no gnome é bem larga), mais o Painel superior e mais a Dock lateral, temos uma quantidade enorme de espaço disperdiçado, o que NÃO acontecia no Unity. Sim, eu sei que dá pra ativar a opção de “esconder” a dock, mas eu gosto da dock aparecendo o tempo todo e no Unity eu podia usá-la assim sem sacrificar tanto espaço em tela (quando somamos o espaço da dock ao do painel e decoração das janelas).

Também não gosto do botão de apps lá em baixo e aquele botão “Atividades” lá em cima.

São várias pequenas coisas que me fazem não querer usar o Ubuntu.

0 Likes

#14

Eu chamo de Gnobuntu kkkk, mas só para não ter que chamar o GNOME de “Vanilla” ou “GNOME Puro”, só GNOME.

1 Like

#15

O que eu posso apontar como ponto positivo é a facilidade de se usar a interface. Tem o menu com todos os aplicativos, tem o navegador para usar a internet à vontade e uma store para novos aplicativos. Funciona bem para muitos usuários independentemente do conhecimento sobre o sistema.
O ponto negativo é a presença de ferramentas de log, visualizador de fontes e de caracteres no menu de aplicativos, em primeiro momento, porque a experiência de se ter isso sem qualquer finalidade (com exceção da ferramenta de log e, no meu caso, pelo menos, mas por mais contraditório que possa parecer com a minha opinião, se tá ali é porque alguém deve fazer algum uso). A questão não é remover isso do sistema, mas jogar na central de configurações ou algo do tipo. Pode parecer complicado no começo.
Outro ponto são os aplicativos da store, porque você entra lá e, apesar de encontrar aplicativos maravilhosos, tem um monte de pacotes com títulos impronunciáveis e/ou sem descrição. Isso incomoda um pouco, não dá uma aparência de “uou vamos facilitar para o usuário entender o que as coisinhas fazem”. É complicado criticar isso porque de outro lado iria afetar a experiência que usuários mais avançados têm do sistema, além dos recursos que seriam necessários para manter tudo com boa aparência e controle.

2 Likes

#16

Positivos: Muita documentação. E com certeza a distribuição que podemos chamar de padrão no Linux. Negativos: pra mim…coisa…pessoal…as cores padrão da distribuição. Como o Ubuntu é a nossa grande porta de entrada, tem que ser top. Tem que ser bonita. Tem que ter poucos bugs ou não ter tipo o mint. Por isso vem perdendo espaço. "O melhor motor embaixo do capô entre as distribuições é o Ubuntu, mas infelizmente pouco intuitiva com o gnome pra quem tá chegando. O dia que o Ubuntu aplicar o que o mint vem fazendo…o Linux como plataforma ia crescer bem mais rápido.

0 Likes

#17
  • Pontos positivos

Comunidade amigável.
Abundância de tutoriais online.
Maior suporte a programas de terceiros, principalmente proprietários.

  • Pontos negativos

Softwares não receberem atualizações (fixed relase).
Atualizações de segurança muitas vezes não são liberadas rapidamente.
Bugs muitas vezes levam um longo tempo para serem corrigidos.

3 Likes

#18

O maior ponto fraco era o Gnome Software Center (só bugs)

1 Like

#19

Ponto forte: facilidade para usuários novatos no mundo Linux.
Ponto fraco: mensagens de erros reportadas pelo system program constantemente, isso atrapalha demais a experiência do usuário com o sistema operacional.

0 Likes

#20

Você pode desativar esses relatórios, porém, eles têm a finalidade de fazer o Ubuntu cada vez melhor, contribuindo com as estatísticas de erros para os desenvolvedores da canonical, possibilitando a correção de bugs e problemas do Sistema Operacional.

1 Like