Qual Distro/DE Você usa ? Porquê?

Atualmente:

Distro - Manjaro - Melhor distro que já encontrei, Pamac + AUR é o melhor de sempre!
DE - KDE - leve, customizável, cheio de apps úteis, ótima comunidade…

2 Curtidas

Fedora Silverblue: Fedora é o amor da minha vida e o Silverblue tem uma proposta interessante e a facilidade de salvar o bonde qdo dá ruim. Não sou hard user, mas eu já quebrei o Mint, então…

Gnome: apesar da minha DE favorita ser a DDE, o workflow do gnome é muito gostosinho e é visualmente coeso, gosto disso. Tbm gosto muito do KDE, mas se instala uma aplicação gtk, meu toc ativa muito forte… meu notebook é bem humilde e o Gnome tá rodando liso, coisa que não acontecia com o Ubuntu.

1 Curtida

Fedora Silverblue - Por ser bastante estável e por ter um core imutável.
Gnome - Por eu ter me acostumado já com ele.

1 Curtida

Linux Mint Cinnamon 20.1. Já passei por inúmeros ambientes e distros, mas a que dá certo com meu hardware atual é essa. Não quebra, e funciona bem.

O que eu gostaria de usar, ai já é bem diferente:

Distro: uma que seja decente (disponibilidade de pacotes, rapidez do gerenciador de pacotes, estabilidade, sem tantos updates)

DE: Gnome, com o estilo do Gnome 3.38.x, mas com a tecnologia de blur da nova shell e o GTK4.

Sim, nunca irá acontecer. O mais provável é que eu use o Cinnamon, principalmente no Linux Mint. Simplicidade, e bom funcionamento. Sem complicações. Se um dia enjoar e der problema, quero uma distro relativamente rolling release, mas sem ser bleeding edge. Cansei de consertar sistema quebrado, e cansei de distro hopping.

1 Curtida

Infelizmente é verdade… :sweat_smile::frowning:

2 Curtidas

Fedora é o Gnome mais leve que eu já vi.

Para o meu perfil, atualmente uso o Arch/Gnome motivo: estudar e aprender melhor sobre Linux. Tenho meus projetos futuros, Gentoo e LFS afim de aprender mais ainda.

Acabar quebrando o Linux Mint não é uma coisa difícil de se fazer, tanto que um usuário de primeira viagem pode acabar nem sequer lembrando o que fez para quebrar o sistema. Eu não quero dizer que o sistema é ruim, ele atende muitas pessoas com os mais variados tipos de trabalhos, mas assim como qualquer outra coisa existem as suas falhas que acabamos encontrando mesmo sem querer.

Em relação ao GNOME podemos fazer uma leve gambiarra para pessoas que tem um computador não tão potente utilizar esse ambiente gráfico sem maiores problemas. No caso é só instalar uma versão do sistema com o ambiente gráfico mais simples como o MATE ou o Plasma.

Depois disso é só procurar uma forma de como instalar o ambiente gráfico GNOME baseando na distribuição ou na qual ela foi baseada que também já serve

1 Curtida

Acho que a maioria dos erros iniciantes é tentar desinstalar algo sem ver as dependências que são puxadas, esse foi o meu erro na real. Mas com o tempo a gente aprende a ter mais cuidado com esse tipo de coisa.

O Gnome do Silverblue vem bem puro. Não entendo muito ainda, mas acho que o que pesa são essas customizações que as distros fazem, sei lá. Eu não tive que fazer nenhuma modificação pra rodar ele mais leve, apenas instalei.

1 Curtida

Eu já tive problemas, quando o GNOME simplesmente congelava pq sim. Então essa gambiarra me ajudou a resolver esse problema e consigo usar essa interface normalmente.

Eu não aguentei ficar no MATE por muito tempo, embora o Ubuntu MATE seja a distro base.

Eu não consigo usar o Gnome no Fedora normal, só no Silverblue rsrs
Mas no Fedora normal eu prefiro usar DDE, então nunca me liguei nessas gambiarras.

1 Curtida

Distro Primária Atual: ENDEAVOUROS
Distro Primária em Máquina Virtual: UBUNTU


Prefiro distros Archlinux-based como distros primárias.


2 Curtidas

Distro Atual: Slackware
DE (WM na verdade): Fluxbox

O porque é que eu gostei do Slackware desde a primeira vez que instalei, configurar as coisas nele é legal, o slackpkg, o pkgtool, adoro essas coisas. Também por ser mais difícil ele te ensina mais a usar Linux.

O EndeavourOS é muito bom, e também é leve, aqui quando testei com Xfce rodou tranquilão.

BTW, Belo desktop esse seu.

1 Curtida

No momento uso o mint, que embora eu concorde que eles tem que dar uma repaginada no marketing, tem gente que não liga pra isso, é quer apenas ser produtivo no computador, e eu sou uma dessas pessoas, e ainda tem o gerenciador de atualizações que é realmente um quebra-galho se você é esquecido como eu e não da sudo apt update. E como eu sou um “power-user” (talvez nem tanto), o mint me dá poder e facilidade pra fazer as coisas.

No momento, eu uso o cinnamon como DE, e não lembro de usar algo tão estável como essa. Já usei Gnome, KDE, até o xfce eu usei, e todas elas apresentaram alguma incoerência que eu não tenho com o Cinnamon. Embora ele pareça com o windows, ele tem uma proposta totalmente diferente, e torna mais fácil pra você que fica perdido quando vai customizar o KDE, personalizar o seu computador. Eu tenho as opções de mover a barra, colocar os ícones no meio, adicionar outra barra de uma forma bem clara e intuitiva.