Qual a experiência de vocês com as lojas das distros Linux? Como está a loja da distro que vocẽ usa hoje?

Começando comigo, minha experiência foi sempre péssima, lojas bugadas, travadas, que não funcionam direito, eu clicava em instalar e não ia (e ainda não vai), depois “do nada” o aplicativo aparecia como instalado mesmo sem a sinalização de que ele estava baixando, e por aí vai.

Muita coisa ruim, mas isso é experiência minha, já usei Ubuntu, Mint, Manjaro (acho que foi a que funcionou melhor apesar de não ser tão “vistosa” o que não me incomoda até, mas não cheguei a usar muito ela), e por aí vai…

2 Curtidas

A loja do mint tem um visual que agrada, porém, infelizmente só você olha os comentários dos aplicativos que você verá que não é muito atualizada.

1 Curtida

Nunca tive problema com a Mint Install, já com a Gnome Software foram muitos. Por esse motivo não gosto da Gnome Software :sweat_smile:
O Discover, que não parece tanto assim uma loja, não tive problemas (só poderia ser mais rápido)
A AppCenter do Elementary OS às vezes fechava do nada, mas fora isso não tenho do que reclamar :thinking:

2 Curtidas

Utilizo o terminal para instalar ou remover programas, dessa forma posso instalar ou remover diversos programas de uma vez, outra vantagem é que através do terminal eu posso remover dependências, coisa que as lojas não fazem. Utilizo a Gnome Software ou o Discover apenas para atualizar o sistema.

Usem a Deepin App Store! Saberão o que é uma loja de verdade.

Sim, estou ciente dos problemas (apps desatualizados e integração com o trio - AppImage, Flatpak e Snappy). Mas a experiência de uso é a melhor de todas.

4 Curtidas

A Deepin Store é excelente em termos de funcionalidade, é bela e prática. Usa tanto softwares Open Source, quanto de outros tipos de licença, peca porém na quantidade de aplicações, o que leva-me a complementá-la com o Synaptic.

4 Curtidas

Como assim você complementa com o Synaptic! Exite uma forma de aumentar os apps da loja?

Usei poucas vezes e não tive uma boa experiência. Prefiro instalar, remover e editar as coisas via terminal. Entre as três lojas que cheguei a usar, Gnome Software, a do MintInstall e aquela antiga do Ubuntu (não lembro se era uma versão do Gnome Software feita pela Canonical ou se era desenvolvida diretamente pela Canonical). Dessas três, a única que consegui usar foi a do Mint. O Gnome Software é muito bugado e consume uma quantidade de recursos absurda para uma simples loja de aplicações. O antigo do Ubuntu seguia o mesmo caminho da do Gnome. A do Mint é a mais simples e eficiente nesse quesito, na minha experiência.

O Pamac no Manjaro não é propriamente uma loja de aplicações, assim como o Synaptic também não é (no sentido visual e funcional da “coisa”). São uma forma gráfica de mexer com o gerenciador de pacotes das distribuições (Arch/Manjaro=pacman e Debian=apt). Elas resolvem e removem dependências, ao contrário da maioria das lojas que não fazem isso. Te permitem escolher entre as dependências que serão instaladas (no caso do apt entre as sugeridas e recomendadas). Servem para gerenciar e controlar os repositórios, atualiza o sistema etc. São uma especie de extensão gráfica do gerenciador de pacotes.

Não tenho absolutamente nada contra essas lojas, só acho que elas falham, muitas vezes, em fazer o simples, que é apenas instalar e remover os programas. E são desnecessariamente pesadas para a proposta que tem. A do Mint é a melhor nesse quesito, ela é simples e leve.

Há pacotes do repositório que não aparecem nas lojas, apenas nos gerenciadores de pacotes como o Synaptic por exemplo, hipoteticamente, se você instalar o VLC pela loja vai receber o VLC base, quanto aos complementos e extras, ou você instalá-os “por fora” ou busca-os no gerenciador.


Desde quando usava o Ubuntu, adquiri o hábito de usar também o Synaptic na família Debian/Ubuntu, inclusive é a melhor forma gráfica de resolver problemas quanto a pacotes quebrados.

2 Curtidas

Experiência muito desmotivadora por parte das principais lojas Gnome Software, Discovery, Elementary Store com bugs visuais, não iniciam, lentidão, falta de resposta, falta de “estética”.
A loja mais razoável que usei foi a do Deepin boa disposição, categorização, e uma panóplia de software á partida.
Deixei de usar as lojas e passei a digitar no terminal a maior parte das coisas que preciso, se tiver alguma dúvida consulto o Synaptic.

4 Curtidas

Manjaro KDE, estado da loja de aplicativos: inexistente kkkkk

Tem o Pamac que é bem decente para achar os apps, mas não sei se da para chamar ele de loja de aplicativos, geralmente instalo tudo pelo terminal mesmo que bém mais facil e da bem menos erros.

3 Curtidas

Uso KDE Neon e o Discover é um adolescente bipolar, uma hora funciona perfeitamente bem, ai do nada para de funcionar, fica buscando atualizações e pacotes flatpak infinitamente e nunca termina, complicado. Se eu não tivesse instalado o Gdebi e o Muon, estaria ferrado pra usar só o Discover pra atualizar e instalar pacotes .deb.

Fora os bugs, quando tá funcionando eu até gosto do resultado, principalmente porque ele junta os pacotes .deb e flatpak em um só (falta juntar com os snaps agora), mas com os outros dois, ele mostra um resultado apenas quando vc pesquisa, e dentro dele ficam as fontes, que são o repositório e o flathub, isso eu acho da hora, odeio quando eu pesquiso por um programa e aparecem 3 resultados do mesmo exato programa, na Gnome Software isso é muito comum de acontecer.

No fundo, no fundo, eu não gosto de usar esss lojas por causa dos bugs, mas também não gosto de fazer tudo por terminal, então eu acabo usando o Muon mesmo, ele é um Synaptic do KDE, acho ele até melhor pra falar a verdade.

2 Curtidas

Tem o octopi no Manjaro KDE, mas não sei se da para chamar ele loja de aplicativos tb…

Como vc @zzHenriquezz , tb prefiro o terminal!

1 Curtida

no geral são boas as minhas experiencias com as lojas das distros, especialmente com a deepin store, tudo o que eu necessito tem la, e antes que alguém me condene por não dizer que a maioria das aplicações estão defasadas, deixe lhes dizer que sou novo no mundo lixux recém 2 anos, ou seja já estava acostumado a utilizar aplicativos por vários anos sem atualizar no windows kkkk.

1 Curtida

Ontei estava testando a loja do Mint e percebi que ela estar bem melhor do que da última vez que testei (dois meses atrás), antes a loja era lenta e quando clicava para instalar um programa não aparecia nada (principalmente com os flatpaks) e parava de instalar depois de digitar a senha agora aparece uma barrinha com instalando, antes eu lembro que a Gnome Software tinha uns bugs chatos e quando clicava para instalar não dava para ter uma boa noção se estava instalando, agora aparece uma porcentagem, apesar de não ter uma integração tão boa com os flatpaks, alguns bugs de que não foi possível instalar mas quando procuro no menu estar instalado kkkkkk, bom pelo menos aqui no Arch estar assim, a única loja que até agora não conseguir usar foi a Discovery do Plasma no meu Debian que quando tento abrir o processador chegava a 100% de uso com a loja ficando toda travada kkkkk, pacotes Snaps eu uso a snap-store acho mais simples de usar dessa forma do que integrando com outra loja.

Gosto da loja Boutique do Ubuntu-Mate, facilita bem as coisas para instalar o flash , por exemplo, além de ter basicamente o que preciso

Exatamente @Auder.

É um “poder de decisão” que deve ser entregue ao usuário. Com isso, podemos ter usuários mais satisfeitos; além de, trabalhar na redução do tamanho da .iso.

Internamente, venho brigando com o pessoal do Deepin, para trazer uma opção semelhante ao sistema. Hoje, o Deepin trás 40 apps pré-instalados… E o usuário leigo (justificativa para esses “bloatwares”), não mexe nos apps por medo de “estragar o sistema”. Ao mesmo tempo que, não se incentiva o uso da Loja de Aplicativos.

2 Curtidas