Programar no Linux vs. programar no Windows

Olá! Gostaria de saber a opinião de outros usuários para ver em qual sistema preferem programar. Eu programo em Python, C, JS, PHP etc, e há anos sou usuário Linux - até que agora voltei ao Windows devido a bateria do meu notebook não corresponder bem no sistema do Pinguim. Acho bem menos fluido usar o Windows para tal - especialmente Python, que rodo no console do Visual Code - sinto muito a falta de puxar os arquivos via terminal. E vocês, preferem o quê?

1 Curtida

Chegou a experimentar o Pop! OS? O pessoal diz que a autonomia de bateria é ótima, pode ser uma alternativa para você. Como uso desktop, confesso que não posso afirmar quanto a bateria.

2 Curtidas

Usei sim! Usei todas distros que são baseados em Ubuntu ou Debian, e até agora nada.

Respondendo a pergunta principal, como tenho uma máquina considerada boa, com licença de windows, office e visual studio, acabo usando o windows para os casos de .net, mas para web uso o sublime text em qlq sistema, fico no Deepin mesmo.

1 Curtida

cara sinceramente para mim é só questão de gosto e adaptação. Conheço pessoas que são produtivas ao máximo com as duas plataformas, não vejo problemas em uma ou outra

Uso o eclipse para programar em Java em ambos os sistemas e não vejo diferença significativa.

1 Curtida

Sou programador fullstack e prefiro o Linux pois o ambiente de desenvolvimento fica igual o de produção, a maioria dos servers são Linux.

1 Curtida

Semelhante ao @daniloancilotto, o que me trouxe foi a necessidade de ter o ambiente de dev igual ao de prod.
Não volto ao Windows e tenho trazido periodicamente mais usuários para o Linux (Deepin e Mint).
Sobre a questão da bateria, também perdi bastante rendimento, mas como trabalho muito na mesa, ligado na tomada, deixei isso de lado. Consegui uma vez colocar o TLP no formato certo, rendeu legal. Não salvei a config e depois de uma formatação não configurei de novo.
A única coisa que ainda falta, é aparecer algum santo que ache a configuração ideal do Wine para rodar o Corel rsrs. De resto tudo na paz.

1 Curtida

Sou apenas um aprendiz de programador, então minha resposta vai ser meio limitada. A minha concepção é que não se tem grandes diferenças entre um e outro, especialmente que nos últimos anos a Microsoft tem abraçado o Linux e sua comunidade cada vez mais, principalmente na última grande atualização do Windows 10 em que veio o kernel Linux e o terminal com mais funcionalidades. Esse papo de que Linux é mais viável à programadores é um grande exagero. Se você quiser, consegue programar no Windows assim como no Linux. Cada um tem suas peculiaridades e tudo é uma questão de perfil, você decide qual é o que mais se encaixa no seu. Resumindo: é gosto pessoal.

Particularmente acho mais eficiente a forma como funciona o gerenciador de pacotes nas distribuições em geral e isso é o que mais me agrada no Linux. Praticamente qualquer lib e dependência estão ali no gerenciador de pacotes, basta uns comandos pra instalar e pronto. No Windows já funciona de outro jeito e imagino que não deva ser algo tão rápido de se fazer, mas não é lá um fator que vá te impedir de fazer as coisas. Todavia, se o Windows é o que mais te agrada, não fique preso a conceitos (preconceitos, eu diria) e bordões que dizem que Linux é melhor para programar, porque não é uma verdade. Desculpa pelo texto longo, acabo em empolgando, huauha

@leohns o que diz é totalmente verdade, MAS rs, tem pequenos detalhes que influenciam no fim.
É óbvio que se produz o mesmo em ambos os sistemas. Contudo algumas libs acabam respondendo de forma diferente, mesmo que infimamente, sistemas de caracteres dos editores e do sistema que dão alguma bugadinha no arquivo, comportamento dos serviços que muda, etc… sofri com isso há mais de 10 anos, difícil lembrar pra exemplificar.
Se for codar e compilar tanto faz. Mas se for por exemplo php pode fazer diferença, acaba de codar e sobe sem medo.

1 Curtida

Tem mais duas coisas que acho vantagens no Linux que não citei no post anterior:

  1. Rodar docker nativamente, utilizo junto com os tasks do vscode para subir os serviços apenas quando estou desenvolvendo, assim não fica consumindo recursos quando não preciso;

  2. Criar scripts para preparar o ambiente de desenvolvimento e compartilhar com a equipe de trabalho, assim todos terão o mesmo ambiente com apenas 1 click no gerenciador de arquivos ou 1 linha de comando no terminal (o que preferir). Um exemplo do script que fiz para minha equipe: GitHub - daniloancilotto/development-environment-script: Development Environment Script

1 Curtida

Isso aqui tá melhor do que chat rs, desculpem poluir com esta msg. Mandou bem com os exemplos, vou atualizar meu script de ambiente para Deepin e depois envio aqui o git.
Não sei o que o Windows tem de recurso hoje em dia, difícil contrastar muito…

1 Curtida

Acho que entendo seu ponto. Bem, no que se trata de sysadmin, acho que Linux seria um campeão nessa área mesmo, sem dúvidas. Então coisas como PHP, Docker, servidores e coisas do tipo seria muito mais proveitoso rodar no pinguim. No próprio Microsoft Azure há mais Linux rodando do que Windows ¯_(ツ)_/¯

1 Curtida