Positivo Celeron sem refrigeração

Positivo novo, o que achei curioso é o corte de custos até na refrigeração da máquina

Hardware fraco, sem refrigeração ativa e Windows 11, é uma receita bem problemática

1 curtida

Chocado com o notebook de Chernobyl.

e depois vem uns boca aberta cobrar patriotismo do consumidor brasileiro.

Enquanto houver troxas haverá expertos!

1 curtida

Essa situação da refrigeração, acho ainda mais delicada do que o Processador fraco.

Não colocaria a responsabilidade de resfriamento de um processador nos ombros de dissipadores.

No primeiro momento que ouvi da refrigeração passiva achei ser algum chip Arm. Mas o X86 me causou espanto e preocupação pelos desavisados que podem adquirir essa máquina.

É engraçado, mas nunca ouvi nada positivo em relação a esta marca.

No meu trabalho temos equipamentos da positivo, funcionam bem. Acho preocupante um item tão importante, como refrigeração, ser omitido na hora da venda.

O cliente não vai poder nem reclamar no momento que tiver algum dano irreversível no hardware por temperatura excessiva. Espero que os responsáveis pelo Review salientem essa situação e alertem quem irá possivelmente comprar.

sinceramente não a nada que justifica a compra de Positivo e Multilaser. Essa é a real, pois seus preços nem sao tão inferiores assim perante a concorrência como lenovo, asus etc. Fora a baixíssima qualidade de hardwares a diferença na ponta do lápis as vezes é inferior a 200/500 reais.

E sempre bom lembrar que marcas como samsung, acer, hp hoje em dia tbm tem hardwares de entrada por preço bacana.

Na minha visão corrigiram bem as cagadas anteriores kkkk
1-Colocaram um SSD(antes era um eMMC ferrado)
2-Esse Celeron e decente comparado com os Atom Quad Core das versões anteriores… Então o basico faz com sobra
3-Essa mini mobo e o futuro não tão distante e ja atual… A unica coisa e a falta de peças de reposição e preços, de resto eu compraria pra uso basico sem medo

Vários equipamentos estão saindo assim nos últimos 3, 4 anos, principalmente se tiverem arquitetura ARM ou se forem placas de tablet em corpo de notebook.
Os fabricantes alegam que a dissipação de calor ativa (cooler principalmente) é desnecessária e que a passiva dá conta do recado. Se você for pesquisar, quase todos os notebooks “pequenos”, finos e com processadores Celeron, Atom ou Pentium de baixo custo lançados recentemente são assim.

1 curtida

Realmente a informação de um x86 sem refrigeração ativa é novidade pra mim, mesmo sendo Celeron e Pentiuns da vida.

Tomara que os que comprem tenham boa sorte na durabilidade

Fica até a dica, se for comprar notebook de entrada ultrafino com Celeron, Atom ou Pentium checar o tipo da memória RAM, a dissipação de calor e se os componentes são soldados na placa-mãe.

Isso de soldar também é complicado, tenho um notebook bem antigo com 3 gigas de ram. Um pente de 2 gigas soldado.

Comprei um SSD pra ele e uma memória de 4 gigas. O I3 de terceira geração, da época das caravelas, voltou a vida.

O pior meu amigo, é que tem modelo saindo com todos os slots de memória soldados e às vezes, até o processador. E eu nem vou comentar das baterias internas, que já viraram além de padrão, um conhecido caso de obsolescência programada (apesar dos fabricantes darem outra justificativa) amplamente debatido, bateria externa agora é exceção.

A Positivo tem boas soluções do lado empresarial mais acaba logo por ai, o resto é uma tragedia, salve algum outro produto interessante.

Serio que eles preferiram colocar atalhos para netflix, youtube ao invés de colocar uma misera ventoinha? Pior que nem saída de ar o coitado possui, e com base na qualidade dos componentes desses projetos de “entrada” não vai ter vida longa como os modelos que vinham com Intel Apollo Lake.

Pessoal, um Celeron N4020 tem míseros 6W de TDP e 4,8W de SDP (medida mais próxima da dissipação de calor real). É um processador x86_64, mas extremamente eficiente em termos energéticos e suficiente para tarefas básicas.

Não se faz necessária dissipação ativa. Isso não é coisa apenas da Positivo, mas também de outras marcas. Adicionar refrigeração ativa (ventoinha) para um processador que esquenta de forma tão insignificante traria apenas barulho, maior consumo de bateria, acúmulo de poeira muito maior, elevação de custos e um ponto de falha (elemento móvel). Enfim, seria adicionar problemas e manutenção.

Para efeito de comparação, o TDP limite de um processador de smartphone moderno, com arquitetura ARM, tende a situar-se em torno dos 3W. No caso dos tablets e dos smartphones mais potentes, 5W. Isso no caso dos modelos da Qualcomm. Alguns mais atuais e avançados vão além, e funcionando perfeitamente com dissipação passiva.

Meu tablet/netbook Asus T100TAS, por exemplo, tem um Atom Z3775 (x86_64). Não há refrigeração ativa e nem entradas/saídas de ar. Mal existe sequer refrigeração passiva (feita por um thermal pad que toca em uma folha de alumínio colada na carcaça). E o aparelho permanece frio, mesmo em uso intenso (dificilmente chega perto dos 50ºC, mesmo nos dias mais quentes). Fico extremamente contente com o fato de não haver ventoinha nele.

3 curtidas

:wave:t2: Excelente analise KairanD.

Seguindo o tópico com um comentário um pouco off, acredito que este processador deste dispositivo da Positivo é o futuro.
Imaginemos máquinas 0 ruído, silenciosas e frias operando com Games, Edições de Vídeo, Renderizações, Compiladores, a todo poder sem esquentar nada. Isso eu acredito que é o futuro.

A Google e a Apple estão mostrando o caminho do futuro com seus chips ARMs.

:vulcan_salute:t2: