Por que o Linux não se tornou tão popular nos Desktops?

Na minha opinião até o GNOME é fácil, para quem usa somente o Android.

1 curtida

Então, a Dell entregou com o Ubuntu suas máquinas, e ainda o faz. Msm a Canonical estragando a experiência Desktop fazendo mudanças radicais do 16.04 pro 18.04; ainda assim é popular! Eu acho q está nas “costas” do Ubuntu de levar a diante o Desktop “alternativo”, pois, nenhuma empresa quer colocar um Linux aleatório só pq é fácil e simples, tem q ser conhecido; o problema é q, comparando com o Android q está bem polido, o Ubuntu tem muito pra evoluir, começando com a concentração das opções de drivers, idiomas, ppas, etc. em “Configurações”, de atualizar o sistema pela “Loja”, entre outros mudanças.

1 curtida

Alguém precisa dar a iniciativa de criar atração comercial para os desenvolvedores, não adianta só ficar lançando SO novas e simples e eficientes, melhorar isso e aquilo se não tem a parte comercial, algumas distro tem ótimas lojas, mas cadê a parte financeira do desenvolvedor? Por que um desenvolvedor gastaria seu tempo para portar um joguinho ou aplicativo qualquer para linux se ele pode colocar na PlayStore ou na loja da microsoft e vender aquilo? Ou você chama os clientes ou você chama a industria, um vai seguir o outro.

É preciso incentivar o mercado no Linux.

1 curtida

Não gosto tanto dos snaps, mas se eu não me engano a proposta dele pode ajudar e muito nesse aspecto de colocar jogos na própria loja do Ubuntu, se não me engano é possivel fazer compras com o Ubuntu One, mas ainda acho que falta algo no Ubuntu, para os desenvolvedores terem interesse de publicar na Snap Store, mas na minha opinião visualmente falando a loja do Ubuntu tem que melhorar

Resumo

(até a do Mint acho melhor)

As funcionalidades de compras de programas snap poderia ajudar bastante no desenvolvimento do Ubuntu

1 curtida

O LibreOffice é rejeitado pela nova geração de usuários, principalmente pela interface arcaica. Mesmo após 12 anos, a Notebookbar (atualmente Barra Agrupada) ainda está crua. Nesses quesitos o OnlyOffice e o FreeOffice são bem superiores… Particularmente, eles me parecem mais capados em funcionalidades (preciso testá-los a fundo).

A poucas semanas, apareceu o novíssimo WPS, que tá perfeito! Obviamente, o problema é a tradução completa e um dicionário que não seja pt-PT…

O LibreOffice está pronto para usar! Só peca mesmo na interface e na compatibilidade com docx (vejo o pessoal da TDF culpando a MS por isso… só queria saber, o porque de outras suítes serem compatíveis e sem nenhum problema!?).

Um grande problema é que a equipe de desenvolvedores do LibreOffice é pequena, com cada um com o seu foco que não é necessariamente a interface gráfica e a compatibilidade com os formatos do Microsoft Office, pelo menos é isso que eu li pro aí.

Pra falar a verdade, não sei ao certo o quão compatível é o LibreOffice com os formatos da Micrososft, antigamente eu tinha problemas com quebra de página, mas depois fui ver que era um erro da minha parte. Fora as fontes, os documentos .docx abrem bem para mim.

A dificuldade de se trabalhar com os formatos do Microsoft Office é que eles são fechados, o que obriga aos desenvolvedores fazerem uso de engenharia reversa ou algo do gênero.

1 curtida