Por que distribuições como o Ubuntu se dão ao trabalho de perguntar ao usuário se este quer instalar pacotes proprietários?

Durante a instalação, o Ubuntu (ou qualquer outra distribuição feita para o usuário comum e talvez não-técnico), é oferecida a opção de instalar drivers e codecs proprietários, opção esta que vem desmarcada por padrão. Eu me pergunto porque o Ubuntu já não instala esses softwares por padrão, sem nem precisar perguntar. Entenda meu raciocínio:

Veja bem, eu mesmo sou um tipo de pessoa que defende muito o software livre, sempre que possível evito utilizar softwares proprietários (esta regra eu não aplico a games), salvo se não há alternativa livre ao programa proprietário ou a alternativa livre é demasiadamente inferior. Como vocês podem ver, não sou um radical, eu mesmo não penso duas vezes se devo ou não instalar um codec proprietário, até porque não vou deixar de assistir a um vídeo ou escutar um áudio só porque os formatos usados para criá-lo têm patentes restritivas.

Pro pessoal que é como o Stallman e só quer usar um sistema operacional 100% livre, há opções como Trisquel (que por sinal é baseado no Ubuntu), PureOS, gNewSense, Ututo S, etc. Posso estar equivocado, mas creio que mesmo que você instalasse o Ubuntu sem os drivers e codecs proprietários, ainda haveria algum software proprietário instalado. De qualquer forma, o usuário médio do *ubuntu/Mint pode até gostar da filosofia do software livre, mas não creio que seja um pessoal com o perfil de sacrificar a conveniência (como reproduzir qualquer arquivo multimídia sem preocupações ou usufruir de todo o potencial de sua placa de vídeo Nvidia) em nome do software livre, quem realmente quer mesmo usar sistemas livres de softwares proprietários, não usaria distribuições como Ubuntu.

1 Curtida

Dois motivos:

  • É contra lei em alguns países.
  • Alguns usuários não querem software proprietário.
3 Curtidas

"mas creio que mesmo que você instalasse o Ubuntu sem os drivers e codecs proprietários, ainda haveria algum software proprietário instalado"

Concordo. Afinal, Mesmo se o usuário limitar-se a só instalar softwares livres no Ubuntu, teria, ainda assim, um sistema sobre um kernel linux com blobs binários, o qual é considerado “impuro” pela FSF.

Mas, enfim, o primeiro motivo apresentado pelo drako é o suficiente.

2 Curtidas

Pra poder ter a opção. Afinal não é porq a distro é fácil de usar que não vai ser utilizada por usuários mais “filosóficos” ou avançados.

2 Curtidas

O problema das distros aprovadas pela FSF é que nem sempre elas funcionam adequadamente, principalmente em hardwares modernos. Os blobs do kernel e os firmwares da Intel e AMD são necessários para o funcionamento correto da maioria dos hardwares.

3 Curtidas

@anon48453804

Perfeitamente.

2 Curtidas

Só para deixar claro o meu pensamento: drivers e codecs para arquivos multimídia são coisas muito básicas para o “usuário comum” abdicar. Uma coisa é o Photoshop ou Microsoft Office que têm alternativas livres (que no caso seriam o GIMP e o LibreOffice), outra coisa é o driver para fazer o WiFi do seu notebook funcionar (uma pessoa super-ideológica como o Stallman compraria um adaptador Wireless USB que tem driver livre, mas um usuário comum não faria isso tendo uma placa de rede WiFi do notebook funcionando perfeitamente)!



Esse é um motivo muito importante!

.

Posso estar enganado porque nunca usei, mas creio que o Trisquel é uma dessas distribuições que são fáceis e “puras” ao mesmo tempo.

.

É aí que tá, por que esse “usuário ideólogo” recusa drivers e codecs proprietários (que, como já falei no início deste post, são peças muito básicas), mas aceita esses blobs e firmwares proprietários? É isso que não entra na minha cabeça, isso seria uma contradição muito grande do “seguidor fiel do Stallman”, pois você estará instalando software proprietário de qualquer jeito! Por que sacrificar recursos básicos por algo que você não conseguiu alcançar, algo que não existe no sistema que você está usando?

Por acaso estou dizendo que a pessoa deve usar ou sistemas 100% livres ou sistemas abarrotados de softwares proprietários? Não, eu mesmo já disse no post inicial deste tópico que uso softwares proprietários quando não tem jeito. A questão é que essa opção não faz sentido numa distribuição como Ubuntu, a única coisa que isso faz é atrapalhar a vida do usuário que esqueceu de marcar a opção de instalar drivers e codecs proprietários.

Os blobs e firmwares são essenciais para o funcionamento correto do hardware, drivers proprietários podem ser evitados, basta pesquisar a respeito do hardware antes de realizar uma compra. A maioria dos codecs é open source, GStreamer, FFmpeg, x264, x265, são todos open source, até mesmo distros aprovadas pela FSF contém estes codecs nos repositórios.

De qualquer forma, o hardware é proprietário, não é possível ter uma vida digital 100% open source, pelo menos não no momento, mas alguns usuários preferem utilizar software open source tanto quanto possível. Eu não compro hardware que requeira drivers proprietários, e com exceção dos blobs do kernel e microcode da Intel, não utilizo software proprietário no meu PC.

1 Curtida

Tá bom então, obrigado pelas respostas.

1 Curtida