Pirataria Está salvando o mundo dos games

sei que possa ser um Absurdo que eu possa está dizendo mas irei explicar mais facilmente possivel e provavelmente alguns irão concordar ou discordar.
não estou dizendo que pirataria é uma coisa boa ou que eu concordo com isso,mas pelo o que acontece no mundo dos Games,parece que a pirataria é a unica maneira de experenciar alguns jogos e voce ira entender como.

voces conhecem um jogo chamado “Tron:evolution”? um jogo de 8 anos que foi lançado na epoca do filme,esse jogo estava disponivel em diversas plataformas mas não está mais acessivel,acontece que a Disney que é dona do jogo aparentemente não pagou Pelo DRM(SecuROM),um sistema anti pirataria,apos isso ninguem consegue jogar em plataforma Steam ou em qualquer outra plataforma,ou seja a pessoa pagou pelo jogo e não consegue jogar por conta de uma empresa.

Resumo de DRM:Sistema Anti-pirataria que necessita de que o usuario tenha uma key/permaneça online ou que necessite de uma conta para acessar o jogo,muitas DRMs tem seus maleficios como queda de desempenho(arquivos do jogo protegidos em uma maquina virtual),conexão constante de internet,entre outros fatores

muitos jogos que saem das lojas são por causa de direitos autorais(Musica,Marca,Serviço),um exemplo disso é o “Forza Horizon 2”,que a microsoft não quis renovar,simplesmente tirou o jogo da loja.

isso acontece com diversos jogos,quem tem ainda o jogo no seu sistema ainda pode jogar,mas nesse caso especifico do jogo do Tron é píor pois para entrar no jogo voce necessitava desse serial e porque a pessoa nunca ativou esse serial,não pode jogar agora
E ai?,agora chega numa situação que ou a disney resolve isso ou vai ficar assim,voce acha que a disney vai se movimentar pra salvar um jogo de 8 anos de uma franquia que nem teve continuação?
é incerto

a solução alternativa é a pirataria,“ah mas é so por isso que tu disse ta salvando”,Não,pois esse exemplo do TRON é o exemplo de varios,diversos games que tem problemas com licença,Servidor ou a empresa não tem mais interesse,A unica maneira de voce jogar ele é pirateando,quer ver Exemplos Maravilhosos

Need For Speed Most Wanted(2005),GTA San Andreas(2004),The sims 2(2004)

Classicos que não são vendidos mais em midia Fisica ou digital,apenas comprando uma midia usada por alguem ou pirateando,me pergunto a voce,qual a probabilidade de voce conseguir uma copia ORIGINAL desses 3 jogos que eu falei no Brasil?,e isso não ta acontecendo com so esses jogos e sim varios,Chegamos numa situação em que as empresas vão la e prometem uma coisa(olha voce podera comprar o jogo e poderão jogar),mas na realidade uns 5 ou 6 anos eles fecham o servidor,não pagam os direitos autorais e ai fica nessa situação,a unica maneira de experenciar os jogos no mundo dos games é pirateando,ai voce entende que a pirataria que é um grande problema financeiro e ilegal,ta se tornando a unica opção para jogar Games,olha que ironia

e olha que falei de jogos de alguns anos atras,se fosse falar de jogos de 15 ou 20 anos atras ate vai,mas estou falando de jogos de 8/5 anos atras e que tem gente que joga ate hoje e uma outra discurssão muito interessante sobre essa discurssão sobre jogos que não são continuados,eu curto muito o formato digital,porque eu acho que ele tem vantagens acima do fisico,que é a questao de caso a midia fisica for danificada eu perco o jogo,o digital não,so que agora com essa noticia,o que me garante que eu possa jogar o game?

por exemplo os jogos Always On,o que te lembra?,jogos online,mas muitos jogos com campanha single-player são Always On,“The Division”,“Destiny”,“Need For Speed”,excluam todos os jogos online to falando dos Always ON Ate pra single-player,se esse jogo for descontinuado como voce ira jogar???,não tera como

o que teria que acontecer para jogar online?,algum grupo hacker piratear esse jogo,mas vou pegar o exemplo do “Destiny 2”,tu entra num site como o Crackwatch para ver se alguem ja crackeou esse jogo e ja faz 866 Dias que o jogo não é crackeado,mais de 2 anos,ai eu te pergunto se a Bungie Lançar o “Destiny 4” ou o 5 o que garante que a Bungie garanta que o servidor do 2 para um cara que não jogou o jogo na epoca e quer jogar agora?,nada…

2 Curtidas

Não diria assim, “salvar o mundo dos games”, mas certamente, a remoção do DRM é o que vai permitir que as gerações futuras venham a ter a chance de experimentar esse jogos de hoje em dia, quem sabe até para entender a cultura de nossa época em um TCC de história.

Ainda mais com a profusão do DRM Always Online, como você nota no penúltimo parágrafo.

Mesmo se alguns grupos usem o “preservar” como desculpa para pirataria intencional, um bom compromisso para mim é a política do MAME: não emular ROMs de jogos com menos de 5 anos.

1 Curtida

sim concordo . tem um ponto que eu defendo é que nem todo mundo tem grana pra comprar um jogo “legal” ainda mais quando um jogo custa acima de 100$ …se a pessoa n tem nem condições de pagar pelo um computador bacana … imagina os jogos(só minha opinião)

Olha, o que você descreveu não é bem pirataria. Pirataria é roubo de uma peça artística ou intelectual para vender como algo seu. Isso também inclue falsificação de produtos, como ROMs como Sonic 4 de SNES ou Mario Bros de Mega Drive. O problema em questão é obtenção de produtos sem curadoria, já que esses jogos, como você mesmo disse, foram abandonados por suas produtoras. Mas existem leis como a de Fair Use que permite baixar e jogar esses jogos mas não para vender ou redistribuir. No caso de redistribuir, é possível entrar em contato com a produtora com um pedido de curadoria, assim o material pode ser preservado como cultura digital. Isso é permitido mas apenas com permissão da produtora, mesmo se eles menos abandonaram o produto ou serviço, como servidores. Caso contrário, as produtoras estão em seu direito legal de processar quem está distribuindo esses jogos de forma ilegítima.
É a mesma coisa com Windows por exemplo. Você tinha o software legítimo mas sem a licença para usá-lo. Não é um Windows falsificado.
A preservação de jogos como você descreveu e disponibilidade pública não é pirataria enquanto for só como preservação. Mas continua sendo distribuição ilegítima até obter uma licença de curadoria. Agora se passar de preservação gratuita para venda como algo que fosse seu, aí é pirataria.

Muito interessante!

Acontece que muitos anos atrás os fabricantes faziam seus produtos e se vangloriavam que eles eram muito duráveis! Em mercados maduros, fazer um produto durável é dar um tiro no próprio pé segundo a lógica de produção capitalista, pois quem vai comprar outra geladeira se aquela dura 20/30 anos? Não demorou para perceberem isso e começaram a complicar a substituição de peças, usar peças de tamanhos específicos (fora de padrão), além de adicionar peças com menor vida útil (que de quebra ainda baixavam o preço de produção, diminuindo o preço ao consumidor que ficava felizão). O resultado todos já conhecemos, produtos com garantia de 1 ano que deu um ano e um dia e quebram (ok, estou exagerando!!!).

Mas o quê isso tem a ver com a indústria de games? Tudo a ver.

O jogo que você comprou 5 anos atrás hoje só gera custo para o desenvolvedor. Manter os servidores, licenças, etcc custa dinheiro, só que poucas pessoas se interessam em começar a jogar um jogo velho, mas muitos usuários antigos continuam querendo usá-lo. Todas essas dificuldades impostas tem a finalidade de fazer com que as pessoas parem de jogar aquele título que não gera receita e passem a consumir o jogo título super-fodão-episódio-53, que para rodar legal ainda precisa da super placa que custa o preço de um carro usado. O dinheiro circula nesse modelo, a economia cresce e todos ficamos felizes, certo?

Não obstante, muitos desenvolvedores começaram a perceber que a versão antiga atende bem aquela maioria de usuários doméstivos, como por exemplo o MS Office 2003, que a galerinha usa tranquilamente para fazer seus trabalhos pra escola e faculdade. Começaram a perceber que vender uma vez o software é um mau negócio, pois quanto tempo será o que cara vai usa-lo? Vamos fazer o seguinte: uma mensalidade, você paga todo mês e terá sempre todas as novidades disponíveis para poder usar, pode usar em qualquer lugar, no celular, na lan house… não fica preso naquele computador, que se você fizer um upgrade vai ter que reativar a licença!

Na indústria dos jogos outra alternativa é fazer o dinheiro deixar de ser usado para começar a jogar, mas sim dentro do próprio jogo. Quer ter uma bomba a mais? 3 corações. Quer continuar jogando por mais uma hora? Use duas pérolas. O usuário que está realmente entretido (alguns até podemos confundir como vícios, pois afetam sua vida pessoal), vai acabar pagando, afinal é apenas 5 reais para conseguir 30 rubis! 5 reais hoje, 5 amanhã, no final do mês já gastou 50 reais. O dinheiro circula nesse modelo, a economia cresce e todos ficamos felizes, certo?

Veja as lives no Youtube, galerinha pagando alguns reais para interagir com o youtuber. Eu fico me perguntando quantas pessoas realmente pensam em um orçamento para gastar com isso, e quantas outras milhares estão apenas reagindo a um desejo momentâneo, que no final do mês seguinte vao se assustar com aqueles 500 reais da conta do cartão de crédito?

A pirataria não está salvando o mundo dos games. A pirataria está salvando a cultura e mantendo a história digital da civilização, afinal sempre se trata do ser-humano, das sensações, de reviver aquela época. Um jogo sem jogador é como uma pedra no deserto. Um jogo com um jogador é como essa mesma pedra, agora numa casa onde vive uma pessoa.

5 Curtidas