Particionamento Manual de Instalação em DUAL BOOT UEFI

Olá, pessoal. Se possível gostaria que me sanassem uma dúvida.
Algo que percebi que a maioria dos tutoriais de instalação de linux deixam a desejar é a falta de aprofundamento na parte de particionamento. Grande parte dos vídeos seguem o modo next-next-install e na parte de particionamento não é diferente. Meu SO principal é o Windows 10 Home é a BIOS do meu notebook está configurada no modo UEFI/GPT. Quero instalar o Linux Mint 19.3 em dual boot com meu Windows para uma eventual migração mas me sinto um pouco perdido. O particionamento em instalação UEFI segue o mesmo modo das instalações em modo legacy? Basta Criar 1 Partição SWAP, 1 / e 1 /home e deixar a Partição de Instalação do Windows 10? Vi em alguns vídeos uma partição do tipo ESP e fiquei confuso. Alguma dica de material que possa me ajudar?

Segundo a especificação UEFI, a primeira partição do disco deve ser a ESP (EFI Systems Partition), a qual deve estar formatada como FAT32 e conter os “programinhas” para iniciar cada sistema operacional instalado.

Depois dela, pode vir qualquer arranjo de partições em que os SOs podem jogar seus arquivos.

Logo, o particionamento manual seria:

  • Definir a primeira partição do disco como /boot/efi, onde o instalador vai jogar o “programinha” para iniciar o Linux.
  • Reduza a maior partição NTFS, em que está o C: do Windows, e no lugar que sobrou dela colocar quaisquer partições Linux que você desejar, /home, /, swap, /var, etc.
  • Deixar parado as outras partições NTFS, que servem para recuperar o Windows.
3 Curtidas

Obrigado, parceiro. Vou tentar fazer e volto para dar um feedback.

Com particionamento GPT e boot UEFI fica bem fácil gerenciar as partições, pois podem ser criadas até 128 delas! Como dica use sempre um nome para cada partição, assim ficará mais fácil gerencia-las e não causa nenhuma incompatibilidade. Siga apenas a regra do Capezzote para que a partição EFI (esp) seja a primeira.