O Ubuntu ainda merece a posição de "Distro Mais Popular"?

Querendo ou não, o Ubuntu, sistema administrado pela Canonical, é o sistema Linux mais utilizado, e referência dentre as pessoas de fora do mundo Linux. Seja por ter nascido com a função de ser fácil, e direto ao ponto, ou por ser administrado por uma empresa, por ser testa de ferro e (tentar) criar tecnologias, ou simplesmente por ser “Linux para seres humanos”.
Particularmente, é um sistema que está em mi corazoncito, pois foi a primeira distro que usei na vida.
Recentemente, a Canonical vem cometendo muitos… erros, na confecção do sistema. Erros de comunicação, como a polêmica dos 32 bits, a migração “seca” do Unity para o GNOME, etc. Mas também há muitos acertos, como as melhorias de desempenho do GNOME (no 19.04, especialmente, eu senti ele até mais fluido que o Fedora 30, sendo que ambos usam o GNOME 3.32), a inclusão dos drivers da NVidia, entre outros.

Colocando tudo isso na balança, e também considerando a ascensão de várias outras distros, tais como Pop! OS, Linux Mint, Manjaro, ou o próprio Fedora, a pergunta é: na opinião de vocês, o Ubuntu ainda merece a posição de “Distro Mais Popular”? Por quê? Em caso negativo, qual distro merece?

2 Curtidas

Eu realmente gostaria de uma maior popularização do deepin e manjaro, pois também são simples e “para deter humanos”.

4 Curtidas

Pelo legado sim, pelo momento não.

2 Curtidas

Ubuntu ainda é mais popular,sem contar que se houver um contador real de estatísticas as derivadas serão Ubuntu( Sim, pois não sei como está o os-relese “cat /etc/os-release” delas, mas provavelmente as LTS todas serão Ubuntu 18.04), ou seja Mint, Elementary, Zorin etc… serão catalogadas como Ubuntu.

3 Curtidas

Mesmo contendo seus problemas, o Ubuntu ainda será o principal nome de distros linux, e temos sim muitas flavors e derivados. Dificilmente o Ubuntu perderá este reinado.

2 Curtidas

Essa eu não sabia…

2 Curtidas

Eu ainda considero o Ubuntu a distro mais intuitiva para iniciantes, a comunidade também é extremamente amigável. Outras distros requerem maior configuração para uso inicial, em pleno 2019 a maioria das distros não habilita algo trivial como o TRIM out of the box.

2 Curtidas

Então cara se você utiliza uma derivada, execute um cat /etc/os-release e você vai descobrir como ela se apresenta para o mundo.
Ex: Fedora Rawhide.
Captura%20de%20tela%20de%202019-07-11%2019-28-58

3 Curtidas

Só para resumir a minha participação no tópico, hoje liguei meu desktop velhinho (Athlon II X2 250 4GB Radeon 6670) e transformei meu Antergos em arch, porém no os-release ele ainda se apresentava como Antergos, então tive que fazer algumas pequenas alterações como comentar a linhas refrentes ao antergos no pacman.conf remover o mirrorlist do antergos, remover todos pacotes que faziam referência ao antergos e por último atualizar o filesystem, caso contrario mesmo não tendo pacotes do Antegos ele ainda assim seria identificado como antergos e não arch Linux.
Infelizmente meu desktop dá trabalho para ativar, caso contrario iria mostrar exatamente o que estou colocando aqui, mas para ativá-lo tenho que pegar mouse, adaptador wifi, cabo hdmi etc… etc… e não estou com paciência, não no momento.
Imagem ilustrativa do Antergos nesta máquina, na época tentando resolver um pequeno bug na central de controle GNOME 3.10…

1 Curtida

O Ubuntu na minha opinião ainda merece um grande destaque, ele não é a Distro mais fácil para quem está começando, mais ainda é aquela que tem praticamente tudo o que você precisa.

4 Curtidas

De “Distro mais popular” sim, mas de “Distro mais user-friendly” ou para o usuário que quer migrar de S.O creio que não já que para um usuário final o Linux Mint consegue ser mais polido, o que para mim não faz diferença mas para quem vai querer migrar do Windows o Mint é melhor (apesar de no fim não deixar de ser um “Ubuntu”)

2 Curtidas