O que te faz ficar no Linux ou voltar ao Windows?

Olá pessoal,

só compartilhando uma curiosidade que tenho, conheço pessoas que amam Linux e até têm ódio do Windows e Mac, e também conheço pessoas que já testaram e ficaram um bom tempo no Linux mas que sempre acaba voltando ao Windows.

Eu sou o exemplo de uma pessoa que sempre fica um tempo no Linux mas volta ao Windows, dentre minhas idas e vindas a maior jornada durou algo entorno de 2 anos usando Manjaro, porém já usei Ubuntu, Elementary, Lubuntu, Fedora e outros.

Mas sempre me pego voltando para o Windows, seja por saudade de alguns jogos (que só instalo mas nunca jogo de fato) ou até do próprio sistema. Sou desenvolvedor, logo que vejo a Microsoft lançando algo novo no Subsytem Linux no Windows 10 eu já fico doido para instalar e testar, é outro ponto fraco que tenho.

O inverso também acontece, sempre bate uma saudade do Linux, a facilidade e maior performance para rodar minhas aplicações e a produtividade (consigo postergar menos no Linux).

Então, isso acontece com vocês também? O que vocês acham que afeta o sentimento do usuário para ele ficar pensando em ir para o Windows e não permanecer no Linux?

Quero entender um pouco mais sobre isso, porque não sou só eu que me sinto assim, e talvez compartilhando com a comunidade eu identifico o porque sempre que estou em um fico com saudades do outro.

5 Curtidas

Eu nunca senti a necessidade de escolher um sistema só, sou a favor de usar o que for mais produtivo para o que precisa fazer, hoje o meu sistema principal é Ubuntu 19.04, mas tenho dual boot com Windows 10.

Também sou desenvolvedor e trabalho com o Ubuntu no dia-a-dia porque acho muito mais estável e produtivo para esse fim, mas nada me impede de usar o Windows, tanto que agora pouco dei boot atualizei os driver da Nvidia e joguei um pouquinho.

A solução talvez não seja ir e voltar, e sim ficar nos dois.

Abraços.

4 Curtidas

Eu tenho o Windows instalado aqui e só iniciei 2 vezes, esta praticamente sem uso, só instalei a SO e o discord, um sofrimento pra iniciar, mesmo com hardware novo e SSD pra eu voltar pro Windows só sendo forçado como motivos profissionais ou as coias começarem a desmoronar pro Linux como a compatibilidade de jogos começarem a quebrar e o IE voltar a dominar, o que acho muito difícil.

1 Curtida

Comecei a usar de fato o linux recentemente, acho que em uma semana formatei a maquina home e minha máquina do trabalho umas 30x só esses 14 dias testando, mas é algo normal ao meu ponto de vista pois a produtividade é relativa ao tipo de trabalho executado no linux ou windows. Não é só você mesmo :smiley:

Em suma é incrível que com as mesmas ferramentas de trabalho o ambiente usado pode influenciar tanto (Diga-se o mesmo netbeans kkk). Acho que de todas as ferramentas que uso para trabalho a que mais sinto falta é o gestor de banco de dados heidi sql, nada que não se resolva com wine. E olha só usando os mesmos recursos de memória e afins do windows mas rodando no linux.

Em suma fiquei órfão de alguns jogos mais competitivos que tem melhor tempo de resposta no Windows que no linux pro meu uso.

Acho que cheguei no ponto em que as duas únicas coisas que de fato me fazem falta é aquela suite marota da adobe e o tempo de resposta em alguns jogos. Tirando isso para mim o linux se sobre sai melhor em várias situações.

Ps.
Acho que consegui usar somente uns 10~15 dias aquilo que chamam de windows 10, no geral estava usando Windows 8.1.

Desculpe o ‘textão’, mas acho que resume bem quando se conhece um pouco dos dois mundos na minha situação.

1 Curtida

já tenho que migrar os arquivos de home de novo, socorro.

Uso Linux por causa da produtividade. Eu também sou programador, e no Linux nunca senti falta de absolutamente nada em relação a suporte ou ferramentas. Atualmente eu uso o Mint Cinnamon, e antes usava o Ubuntu (desde as versões com gnome2 e parei quando mudaram do unity para o gnome3). Esses sistemas são extremamente estáveis, seguros, confiáveis e nunca me deixaram na mão. Outro ponto bem importante é o terminal, que é a minha ferramenta principal para tudo.

Já o contrário, na minha opinião, não é verdade. Uma prova disso é o próprio WLS. Além disso, o Windows é muito sobrecarregado de programas inúteis, propagandas e afins, o que o torna muito lento comparado com um sistema Linux. Cada atualização demora uma eternidade e exige vários reiniciamentos. Instalar bibliotecas é um terror. Cada programa se atualiza de forma.

Sobre jogos, eu raramente jogo alguma coisa, e quase todos que eu jogo rodam no Linux de alguma forma.

Resumindo, eu não abro mão do Linux por nada, e não é pelo visual, não é por ser grátis, não é pela filosofia, e sim pela facilidade e confiabilidade que eu tenho usando ele. Inclusive eu concordo com a visão que o Dio apresentou no último vídeo dele, sobre simplesmente usar o Linux como um sistema qualquer e não como um brinquedo ou caso de teste.

2 Curtidas

O que me faz ficar no Linux é a leveza, beleza e maturidade do KDE Plasma, sinceramente pra mim, o Plasma deveria ser a “interface padrão” do Linux, ele é muito completo, e por isso eu me sinto limitado quando to usando o Windows 10, essa é a verdade, isso relacionado ao sistema né, infelizmente muitos programas não existem pra Linux, e quando vc é obrigado a usar o Windows ai não tem jeito, tem que usar…

2 Curtidas

Nunca tive a necessidade de voltar para o Windows, já que nada me prende nele, não uso um software específico, e nem jogo jogos pesados. Eu até tenho o Windows 10 instalado, mas raramente uso, e quando uso não passo 10 min nele.
Me adaptei bem ao mundo linux, que passei a “desgostar” de muita coisa no Windows. :thinking: :slight_smile:

2 Curtidas

Ficar no Linux é uma escolha. Só voltaria para o windows por necessidade.

5 Curtidas

Eu uso o Linux desde o Kurumin (lembram dele?) Mas sou usuário comum, não sei os jargões e termos que a maioria de vocês usam. Desde a morte do Kurumin já usei muitas distros diferentes e atualmente estacionei no ubuntu e em paralelo a isso continuo usando o Windows também por conta do trabalho, pois no meu notebook pessoal só uso Ubuntu. E não largo o Linux por nada.

2 Curtidas

Trabalho com manutenção de computadores, então como todos os clientes pedem pra instalar o Tela Azul, acabo tendo q ter uma ISO dele guardada.

Por mim, no meu dia a dia, uso Linux em 100% do tempo. Nada me faz voltar pro concorrente.

Comecei a usar SL em 2006, pelo FeniX (me julguem), depois Big e então Debian 4, no começo mantinha Dual Boot, por preguiça de aprender a usar Inkscape e GIMP, mas hj estou 100% adaptado, não precisando usar absolutamente nada específico do Windows, nem mesmo jogos, algo que não mexo desde 1999.

Inclusive em um emprego que tive uns 4 anos atrás, usava um pendrive com Mint/Cinnamon, para não ter q usar o Tela Azul.

3 Curtidas

Pontos positivos

Windows: jogos e estabilidade
Linux: performance e produtividade. Produtividade porque posso modificar o ambiente gráfico para que eu possa fazer minhas tarefas com mais facilidade,

Pontos negativos

Windows: não é livre, baixa performance, problemas de privacidade, em pleno 2019 o gerenciador de arquivos nativo ainda não tem abas
Linux: https://www.youtube.com/watch?v=YSAZ-Yd6Fpo



Neste exato momento estou para formatar minha máquina, de Kubuntu puro vou deixar em dualboot de Windows 10 com Linux Mint MATE

1 Curtida

Tenho uma VM do Windows para caso alguma emergência de algum software que não funciona no Linux (mas já tem bastante tempo que nem starto a VM), o que me faz ficar no Linux é o controle que tenho no sistema e alto desempenho que eu tenho além da grande estabilidade.

2 Curtidas

Tenho o Windows 10 instalado, mas apenas pelo motivo de alguns jogos em específico que são online e os servidores ficam no EUA, então tenho que usar um redutor de ping(Exitlag) para poder jogar tranquilo, se não meu ms no jogo vai lá pras alturas hehe, e esse programa não tem versão pra linux e não dá pra instalá-lo via Wine porque ele altera algumas configurações que tem apenas no Windows. Fora isso é full-time no Linux e prefiro pela alta capacidade de personalização, pela liberdade que o sistema lhe proporciona e para minhas necessidades o Linux me supre muito bem.

2 Curtidas

Heim??? Estabilidade e Windows na mesma frase?

2 Curtidas

Meu motivo maior é preguiça kkkk
No Windows tinha preguiça de ficar correndo atrás de arrumar bugs que eu não fazia a menor ideia do que eram; preguiça de não resolver e ter que formatar; tinha preguiça de ficar tentando tirar vírus que surgiam sabe-se lá da onde.

Não que eu não tenha problemas no linux, mas a diferença é que agora eu sei quem causou :joy: Entao fica mais fácil arrumar. Sem falar no fato de que o linux aguenta mais “porrada” ou noobices de minha parte.

3 Curtidas

Talkei, Fenix não era software livre, era construído usando software livre mas não liberou o source de nada mkkkk

2 Curtidas

Ue, isso só é um ponto negativo por que banalizaram o termo Linux, Ubuntu, OpenSuse, Slacware e até o OS X que não tem nada a ver são chamados de Linux, Linux virou sinônimo de “não é Windows”

2 Curtidas

O contrário acontece comigo, no meu caso é preguiça, não tenho saco pra ficar arrumando problemas de um software que tem uma empresa de 1 trilhão de dólares eu gosto de criar soluções para problemas reais e não bugs

1 Curtida

Não sei se isso acontecerá um dia comigo.
Eu mantenho dual boot aqui, deixo Windows só pra jogar games que não consegui fazer rodar no Linux. Não consigo me imaginar voltando pro Windows completamente, pelo fato de que ele é extremamente lerdo pra fazer tudo. Um exemplo: Navegadores de internet aqui no meu Ubuntu normalmente consomem algo em torno de 130 ~ 200 mb de memória ram consumida. O mesmo navegador, no Windows, consome quase o triplo, em torno de 500 mb.
Isso sem contar vários processos desnecessários que eu sequer uso e sequer pedi pra iniciar (Cortana, Skype, Windows Store, etc). A diferença é tão grande, que me incomodo bastante em usar esse sistema operacional agora. Não me vejo voltando definitivo pro Windows nunca mais.

3 Curtidas