O que pode ser considerada uma "distro Linux difícil"?

O que seria uma distribuição de Linux “difícil”, a exigir um mínimo de experiência de uso e conhecimento técnico? Seria uma distro de instalação mais elaborada? Ou a dificuldade maior está em pós-instalação, configuração e manutenção?

Arch é difícil? Ubuntu Minimal seria tão difícil quanto? Gentoo seria a distro mais difícil de todas? E Slackware, seria mais difícil que Gentoo e Arch? E o Debian, que vários não recomendam a iniciantes, seria difícil também?

2 Curtidas

Tem nada de difícil no Ubuntu minimal, pelo contrário, acho excelente, além de ser uma maneira prática de escolher qual DE eu quero, além de oferecer diversas outras opções, como por ex, o Xubuntu Minimal.

2 Curtidas

Pra mim, Linux “difícil” é aquela distro que tem uma instalação como a do Arch e a pós-instalação do Slackware (acho mais complicada do que a do Arch).

Mas aqui vai minhas respostas:

Na instalação e na pós também.

Aí não sei, pois nunca testei; Mas acho igual a do Debian netinst.

Acho que sim, principalmente pela demora.

Slackware tem uma instalação SUPER simples mas a pós-instalação não é tão simples assim. Então, acho que o Slackware ficaria no 2º Lugar, Atrás do Gentoo.

Depende, se for no netinst já é mais complicado, se for no live é quase a mesma coisa que o Ubuntu.

2 Curtidas

Oi :slight_smile:

Provavelmente facilidade e dificuldade só fazem sentido quando comparadas a algo. Além de ser um conceito relativo, já que dificuldade também está atrelada ao seu conhecimento sobre algo e a sua prática também.

O que eu observo, é que existem alguns sistemas que são chamados de “difíceis” com maior frequência, isso não quer dizer que eles realmente sejam “difíceis” para todos.

Outra coisa inegável é que existem sistemas que criam diversos facilitadores e pré-configurações, que para quem quer simplesmente instalar e sair usado, acaba tornando o processo e o tempo entre a instalação e “o sistema pronto para o uso” menor, o que poderia se chamar de distro “fácil”.

9 Curtidas

Concordo, existem muitos que falam que o Arch é difícil enquanto outros instalam ele sem achar dificuldades (provavelmente porquê já decoraram).

3 Curtidas

Algumas lendas permanecem.

De fato o Arch não é amistoso para qualquer um, os motivos para isso são simples, é um sistema que depende da interversão do usuário, desde a instalação que não “te diz” onde clicar para fazer alguma, até o que vem depois, onde o sistema não te ajuda a manter ele atualizado ou o que você deve fazer ou não fazer para não quebrá-lo, cabendo ao usuário estudar e se informar para ter uma “pilotagem” tranquila.

O quão bom ele será depende mais de você, do que do sistema em si.

3 Curtidas

Minha opinião: Comparado ao Gentoo e o Slackware, Arch seria o mais fácil.

E realmente, muitas pessoas colocam coisas que nem sabem o que elas fazem no sistema e reclamam de lentidão.

1 Curtida

Traçando um parâmetro, normalmente são aquelas que se baseiam no conceito DIY, acrônimo para Do It Yourself, em português, “Faça você mesmo”. Uma vez que são sistemas que dependem exclusivamente do usuário, acabam exigindo conhecimento e disposição do mesmo.

Para aqueles que compactuam com a filosofia DIY, a palavra “difícil” não se aplica. Tudo acaba sendo relativo de acordo com o usuário, incluindo o que é difícil ou não.

2 Curtidas

Geralmente quando o pessoal diz que uma distro é difícil, deve-se pelo fato da instalação ser mais manual através da linha de comando, Arch sendo um bom exemplo.

1 Curtida

acho bom pegar a definição de difícil do dicionário pra responder

image

2 Curtidas

O mais difícil deve ser o LFS.

2 Curtidas

Esse aí é fogo viu kkkkk

bom a dificuldade numa distribuição as vezes é mais na hora da instalação como é o caso das distribuições que só fazem a instalação por meio de linha de texto, geralmente só quem é mais experiente no linux e que já conhece um pouco de linha de comando é que conseguem fazer esse tipo de instalação, mais acho que depois de instalado o arch ou slackware ou outra distro com instalação via linha de comando já com a interface gráfica e com os aplicativos necessários qualquer distribuição fica fácil de usar…

Verdade, eu vou dizer algo sobre o Slack: Ele já vem todo completão depois da instalação, só tacar um startx que você vai ver um Xfce cheio de coisas úteis (embora antigas) na sua frente.

1 Curtida

Sei não hein. Ontem fui fazer uma atualização no meu Artix e quebrou uma porrada de coisas. As vezes manter uma distro assim pode ser meio chato e ou complicado.

Não, basta se adaptar a como o ecossistema funciona

Não, pois mesmo em seu estado mínimo o ubuntu já vem com várias coisas pré-configuradas em baixo do capô

Não, basta se adaptar a como o ecossistema funciona /2

Não, basta se adaptar a como o ecossistema funciona /3

Não, basta se adaptar a como o ecossistema funciona /4

Nenhuma distro é difícil, basta apenas que você se adapte a maneira como ela funciona.

Algumas pessoas se adaptam mais fácil, outras demoram mais pra se adaptar, mas desde que se coloque esforço e dedicação na tarefa que se está realizando, você consegue desempenhar a mesma, mesmo que demore um pouco mais que os outros.

1 Curtida

Resumindo: só se adaptar.

Kkkkkk

Brincadeiras à parte, mas eu concordo, foi assim comigo com o Arch e o Slackware (principalmente o Slackware), só aprender as manhas do sistema e vai ser bem moleza.

1 Curtida

Para mim”, qualquer distribuição que precise de algum conhecimento técnico é difícil.
Que é o caso do Arch Linux, Gentoo, Ubuntu Minimal e outras.

Agora, qualquer uma que siga os passos de “next, next finished” é prática e simples para um usuário simples, e isso inclui o Windows.

Pós instalação creio que é questão de adaptação, conhecer o que é um .deb ou .rpm.
O que seria o mesmo se alguém que sempre usou o Linux migrasse para o Windows, teria que conhecer o que seria um .exe ou .msi.

2 Curtidas

Instalação

Gentoo: Pra mim é o mais punk. Pelo fato da complexidade intrínseca e também pela compilação dos pacotes.

Arch Linux: Já foi chato, mas como é o que eu uso atualmente, já até instalo de cabeça. Testei o archinstall e é bem tranquilo utilizá-lo. Ainda não é algo para leigos pois você precisa saber o que uma unidade /dev/sda, por exemplo. Ele basicamente te economiza digitação.

Slack: Já tem quase 20 anos que não tento instalar ele, então não posso opiniar.

Poś-instalação

Não gosto muito do Fedora e OpenSuse no dia-a-dia.

O Ubuntu Minimal vem com um instalador modo texto que abstrai bastante coisa. Bem mais amigável que o archinstall, por exemplo.