O dilema empresarial do software livre (Office)

Depende da distro. Lembre-se que Linux não um S.O e sim um Kernel. Enquanto algo pode ser simples no Ubuntu, pode ser difícil no Fedora por exemplo.

1 curtida

Maa tem alguma distro fora Android/Chrome OS (por motivos óbvios) que dá?

Como diria o filósofo: difícil é aquilo que vc não sabe, pois depois que aprende fica fácil.

Que dá o q? fazer mapeamento de rede? Todas as distros fazem! O que vai mudar é a forma de fazer.

Dá eu sei que dá, mas eu quero dizer de forma simples, o Elementary OS tem (ou tinha) um app que fazia isso bem simples, mas ainda era necessário baixar um app, no Windows você faz login com uma conta Microsoft compartilhada e pronto

Com software livre não , mas pode usar a plataforma gsuite . Você não se preocupará com backups , nem compatibilidade entre versões , todos poderão editar o arquivo seguindo as permissões dadas e será disponível de qualquer plataforma. Você poderia instalar Linux mint em todas as máquinas que não precisassem de hardware específico e economizar a licença do windows 10. Como contrapartida teria que pagar uma mensalidade de 27 reais por funcionário para o Google , e pode crer , vale cada centavo pago quando se pensa na simplificação da infraestrutura de TI da empresa. Não precisará de servidor algum e um único técnico de TI com experiência em Linux e capaz de reinstalar o Linux mint e fazer pequenos reparos como troca do HD, SSD,ou memória RAM resolveria o problema. Eu sei fazer estas tarefas e implementei em meu consultório e valeu cada centavo. Recentemente foi necessário usar programas incompatíveis com o Linux e daria muito trabalho continuar usando Linux e eu comprei uma licença do windows 10 por 730 reais , que considerei um investimento que já se pagou . Continuo usando o Google docs e o Google drive no navegador Chrome. Posso acessar tudo do celular , sem problemas , de qualquer lugar. Uma outra ferramenta paga que uso é o Evernote que me ajuda imensamente na minha organização pessoal e me deixa mais produtivo.
Resumindo : enquanto foi possível usar só Linux mint e gsuite eu usei porque era o melhor a fazer. Mas quando foi necessário o uso do windows 10 não fui xiita e comprei a licença e instalei em dual boot. O segredo é este: não ser xiita radical. De que adianta algo ser opensource e grátis se não cumpre o papel? Cada ferramenta tem sua função e deve ser usada com um objetivo. Um machado corta uma árvore mas não corta o cabelo e uma tesoura corta o cabelo mas não corta uma árvore. E nas horas livres uso meu amado Linux mint

Mas e se ficar sem internet?

A falta de internet pode ocorrer e a empresa poderá temporariamente contar com os documentos offline do gsuite e algum backup simples pelo insync. Faltar internet seria um impeditivo.
Mas e se tiver um blackout?
E se o servidor for infectado por um vírus ou queimar a placa mãe?
E se o técnico ficar doente e não puder reparar o sistema?
E se um hacker invadir o sistema?
E se uma atualização paralisar os computadores ou servidor?
E se as licenças vencerem ou for pirata e a fiscalização aparecer ?
E se um funcionário mal intencionado munido de um HD roubar dados sensíveis da empresa?
Os recursos do gsuite e do Office 365 não dependem de TI local 24x7 e são gerenciados mais facilmente.
O gsuite permite um controle muito preciso de acesso aos arquivos e backup melhor do que qualquer especialista em TI médio é capaz de fornecer.
Não podemos pensar na exceção como regra.

O vídeo de hj (3/12) do Dio fala sobre 1 alternativa.