Minhas Primeiras Impressões com o Pop!_OS 20.04

Saudações Pessoal.

Hoje realizei a instalação do Pop!_OS 20.04 64 bits para realizar alguns testes até o lançamento do próximo Ubuntu 20.10. Sou usuário antigo do Ubuntu e estou a utilizar um notebook Lenovo Thinkpad x230, com HD SSD Samsung e com mais um monitor externo nos meus testes (totalizando 2 monitores: nativo + externo).

Minha base de referência e comparação é em relação ao Ubuntu 20.04 padrão. Então, se comento que algo não funciona ou não está disponível, já fica subentendido que no Ubuntu padrão funciona ou está disponível. Os “problemas” que aponto podem ser resolvidos com configurações avançadas que, por muitas vezes, estariam um pouco inacessíveis para usuários\as iniciantes.

Minha intenção é contribuir para a melhoria do Pop!_OS e ressaltar algumas informações, com apenas um dia de uso, que não encontrei em artigos ou vídeos de análise do sistema. Sendo assim, vamos lá:

  • Só consegui realizar a instalação no modo “Clean”, ou seja, no modo padrão. Quando tento instalar de forma personalizada, particionando o HD do meu jeito, a instalação retorna um erro de incompatibilidade de hardware.

  • Notei que a tela de login do Gnome não ficou alinhada com o tema e o papel de parede definido na área de trabalho. Ao invés disso, ele se apresenta com um tema cinza.

  • Não encontrei o botão na tela de login para iniciar o Gnome com Wayland.

  • Na tela de login o Pop!_OS não mantém a configuração dos monitores, ou seja, na tela de login ele coloca um monitor ao lado do outro, mesmo que eu tenha configurado para um monitor ficar em cima do outro.

  • Quando tento renomear alguma pasta, ao clicar com o botão direito do mouse e depois clicar em “Inserir Emoji”, ele simplesmente não funciona (não abre a janela com os emojis). A tela de emoji abre normalmente no “Text Editor” (gedit).

  • Notei que alguns aplicativos não aparecem na Pop!_Shop na versão DEB. Então precisei instalar via terminal. (acho que o Dio comenta isso em um vídeo dele)

  • Mesmo que eu arraste as pastas que estão no Desktop do monitor externo para o monitor nativo do notebook, elas insistem em retornar para o Desktop do monitor externo, após reiniciar ou fechar (abaixar a tela) e abrir o notebook.

  • Notei que o Pop!_OS já traz os pacotes chrome-gnome-shell (para gestão das extensões do Gnome via navegador online), exfat-utils e exfat-fuse instalados como padrão. Tomara que o Ubuntu faça o mesmo nas próximas versões, pois esses pacotes são básicos.

Independente dos pontos acima, estou tendo uma boa experiência com o Pop!_OS e até o momento estou achando o sistema bem rápido e fluido.

Como não me considero um usuário gamer e não uso GPUs potentes, então não senti grandes diferenças em relação ao Ubuntu padrão.

Um ponto bem importante é que a Pop!_Shop está muito melhor e mais rápida que a Ubuntu Software Center. Isso me leva a lembrar do ensinamento de Buckminster Fuller, um dos maiores designers do século 20, que “Você não muda as coisas lutando contra a realidade atual. Para mudar algo é preciso construir um modelo novo que tornará o modelo atual obsoleto.”.

Considerando a dificuldade que encontrei na instalação, tenho ressalvas de indicar o Pop!_OS para usuários\as iniciantes, pois qualquer dificuldade pode acabar “traumatizando” usuários\as iniciantes. Como quero promover o GNU/Linux no desktop, então prefiro continuar indicando o Ubuntu padrão. Considero como exceção usuários\as interessadas em jogos e que utilizem GPUs mais robustas. Neste caso, tendo a considerar mais a instalação do Pop!_OS com um certo acompanhamento e alertas prévios.

Espero que nas próximas versões tenhamos sistemas cada vez mais refinados e otimizados.

Um forte abraço a todas e todos.

2 Curtidas

Muito legal sua análise!
Recentemente instalei o pop_os 20.04 e utilizava anteriormente o mint 19.3.
Também achei ele um pouco menos prático para quem é iniciante. Cito como exemplo os usuários que querem fazer dual boot (algo normal para iniciantes que normalmente utilizam o windows). Após instalação, o sistema reconhece apenas o pop_os e é preciso fazer algumas coisinhas para reconhecer os outros sistemas instalados. Isso por si só já pode ser uma dor de cabeça para muita gente.
Sobre o sistema achei muito bonito e fluido. Destaco a loja de aplicativos que funciona brilhantemente, assim como mencionou, e também a integração com as placas de vídeo já no próprio sistema. Isso permite nativamente que você escolha qual placa gostaria de usar e melhor, escolher abrir um programa utilizando a placa que escolher. Outra coisa que gostei bastante foi ter um gerenciamento de bateria padrão (semelhante ao windows). No meu notebook isso fez muita diferença a consigo mais horas de utilização no pop_os do que em qualquer outra distribuição.
No entanto, apesar das muitas vantagens, percebi que alguns bugs aleatórios aconteciam com uma boa frequência e isso me fez querer voltar para o mint que comigo funciona muito bem. Posso citar como exemplo, alguns travamentos na inicialização. Alguns vezes a tela fica preta e não inicializa. Preciso reiniciar a máquina para funcionar. Depois fica normal, mas preciso sempre desligar e ligar de novo. Alguns vezes quando ligo ele não reconhece o som. Preciso também desligar e ligar de novo ai funciona normal. Percebi que as vezes algum aplicativo trava e demora um bom tempo parado, coisa que no mint nao acontecia. Por fim, percebo constantes problemas para colocar o notebook em suspensão. Muitas vezes ele trava e não retorna mais.
Gostei muito do sistema e acho que quando sair alguma boa atualização eu retorno para testar. Em meu caso utilizado amd ryzen 7 com vega 10. Suponho que muitos dos meus problemas tenham relação com uma baixa compatibilidade com a vega 10. Pensei que nos kernels atuais seria resolvido, mas até o momento ainda não.