Microsoft BUILD 2020: confira as principais novidades - Meio Bit

O que acham das novidades da Microsoft para o WSL2? Como aceleração por GPU, DirectX para Linux, entre outros.

Isso é tudo muito bom pro Windows e pro WSL, por Linux Desktop nada disso tem nenhum valor.

Pelo que eu entendi o Directx vai funcionar no Linux apenas através do WSL. Ou seja vai ser possível escrever aplicações pra Linux que utilzam Directx12, mas que só funcionam no Windows com WSL, o que eu acho muito escroto. A não ser que a Microsoft traga suporte real ao Directx no Linux, vejo isso com preocupação, se isso não soa como a velha estratégia de “Embrace Extend Extinguish”, não sei mais o que pode soar.

Isso pode não ser uma ameaça ao Linux de forma geral e nos servidores, mas ao Linux desktop sim. Pq com o WSL ela está retendo os denvolvedores, e desenvolvedores são tudo. Ela oferece um ambiente Linux dentro do Windows, mas um Linux que só funciona no Windows.

Pois é. Também tomei um susto na hora que vi que a MS estava implementando o DX12 para Linux, mas logo depois entendi que será apenas para o WSL e de nada servirá para o Linux em si.

Mas não vejo isso como sendo algo totalmente ruim. A MS joga contra si mesma ao lançar sistemas com tantos bugs como os últimos que foram lançados, e o WSL de certa forma é uma porta de entrada para o Linux. Logo o pessoal perceberá que está usando mais o Linux do que o próprio Windows, e que os programas que está usando no Windows também existem no Linux.

Eu pensei que isso pode abrir precedente pra portabilizar DirectX pra Linux de forma geral. Porque qual a utilidade de desenvolver em DirectX no wsl se ao vai funcionar nele?
Para mim essa antiga estratégia não existe, a Microsoft realmente usa e adora open source, o que vejo é que ela vê Linux como uma ferramenta de desenvolvimento apenas, não um sistema operacional completo.
Só uma correção: as últimas versões do Windows melhoraram muito, a empresa aprendeu com os erros e está melhorando, eu uso Windows há 4 anos, sem nenhum problema.

O que vejo é como já vem se comentando, a Microsoft está migrando aos poucos a base do Windows para Linux. Fazendo de uma forma que ainda continuará com o código proprietário e fechado. Contribuir mesmo, só vai ser com as alterações que fizerem referente ao Kernel que tenham que ser repostadas. Mas a parte proprietária do Kernel desenvolvido deles vai estar bem a frente do Kernel Linux opensource.

Ela vém pro linux. Mas vem toda proprietária mesmo. Contribuindo, mas só com o essencial.

Para mudar a base do sistema é muito difícil, pra não dizer impossível, o mais palpável de se tornar real, é a Microsoft portar algumas partes do Windows par Linux, e com essas partes fazer uma distro do zero.

1 Curtida

Não acho que a Microsoft usa e adora open source, acho que na verdade eles tem um bom time de marketing e relações públicas. É bem bonito dizer que é open source, te traz um aspecto de altruísmo, confiança e transparência.

Se eles amam tanto open source e Linux, pq não abrir o Directx e implmentá-lo adequadamente no Linux ? Ai invés de fazer uma “gambiarra” pra fazer ele funcionar apenas atraves do WSL. É bem fácil dizer que ama open source e manter 99% do que você faz como proprietário e contribuir com muito pouco do que você usa pro upstream.

2 Curtidas