(Linux Mint XFCE e MATE) Solucionando um problema simples de driver de vídeo antigo

Fala aí, tudo tranquilo(a)? Como todos sabem o encerramento ao suporte do Windows 7, está meio que obrigando as pessoas a mudarem de sistema operacional, mesmo que elas não queiram utilizar as novas versões do Windows. Algumas dessas pessoas acabam tentando se aventurar no mundo do Linux, escolhem uma distro e experimentam com um receio.

Todos nós sabemos que precisamos instalar os nossos drivers, ainda mais quem está migrando do Windows 7 para o Linux, pois a maioria possui um hardware defasado e não tem uma grana para comprar um pc relativamente novo mesmo que usado.

Quando eu comecei no Linux, acabei encontrando uns problemas com o meu driver de vídeo, pois uso uma placa on-board da VIA VGA Graphics. No mínimo eu estou usando peças de 2010, sim de DEZ anos atrás.

Antes de mais nada, EU NÃO IREI ENSINAR A INSTALAR UM DRIVER DE VÍDEO DE UMA PLACA ANTIGA NO LINUX, EU SÓ ENSINAREI A CORRIGIR UM ERRO SIMPLES.

Qual é o erro?

Depois que eu instalei o meu driver a imagem ficou toda bagunçada, fazendo com que eu não conseguisse enxergar os elementos da forma adequada. Vale lembrar que os elementos ainda estão em seus respectivos lugares, mas a imagem que é exibida no monitor está totalmente distorcida.

Como eu arrumo?

Aperte a tecla do Windows no seu teclado e digite por monitor, irá aparecer um ícone do mesmo periférico na barra, é só clicar nele (vai ser difícil, tenha paciência).

Logo em seguida, abrirá a janela que permite alterar resolução e frequência do seu monitor, e com aquela mesma dificuldade você irá procurar por “Resolução”. Depois disso, escolha a segunda opção que te aparecer, não precisa se preocupar em entender, apenas escolhe, e depois clique em aplicar.

Pronto, agora o seu monitor está totalmente configurado, e seu driver está pronto para ser usado.

Lembrando que isso resolveu o MEU PROBLEMA, se o seu problema for diferente, ou a solução não resolveu, tire uma foto e deixa nos comentários. Sempre terá alguém disposto a te ajudar! :grinning:

2 Curtidas

Cara, eu tambéḿ tive esse problema com meu PC aqui, mas eu testei isso aí no meu monitor e não funcionou. A minha alternativa foi:

Abri o terminal (Ctrl + Alt + T)

Procurei o Modeline da minha resolução (1360x768 também), com o comando cvt [largura] [altura], no meu caso cvt 1360 768

Usei o comando xrandr pra criar o modo da resolução
xrandr --newmode "1360x768_60.00" 84.75 1360 1432 1568 1776 768 771 781 798 -hsync +vsync

Dica
Na parte 1360x768_60.00, pode ser utilizado qualquer nome que não tenha o nome de um modo que esteja listado no xrandr. Vou utilizar RyosSama como exemplo.

Usei o xrandr novamente pra adicionar o modo ao meu monitor
xrandr --addmode [nome do monitor]
No meu caso xrandr --addmode VGA1 RyosSama

Para verificar o nome do seu monitor, digite xrandr novamente no terminal e verifique essa parte:

Screen 0: minimum 8 x 8, current 1024 x 768, maximum 32767 x 32767
VGA1 connected primary 1024x768+0+0 (normal left inverted right x axis y axis) 0mm x 0mm
1024x768 60.00
800x600 60.32 56.25
848x480 60.00
640x480 59.94
1360x768_60.00 59.80
VIRTUAL1 disconnected (normal left inverted right x axis y axis)

Após isso, execute esse comando para aplicar o modo para seu monitor:

xrandr --output [nome do seu monitor] --mode [nome do modo]

No meu caso ficará assim:

xrandr --output VGA1 --mode RyosSama

Pronto. Mas não ainda, pois você ainda tem que definir as configurações pra ele ser criado, adicionado ao monitor e selecionado quando você faz seu login (lembrando que é só quando você está logado, não inclui quando você inicia o computador ou encerra a sessão)

Para isso, abra seu gerenciador de arquivos e aperte Ctrl + H para mostrar os ícones ocultos.

Abra o arquivo .profile com qualquer editor de texto (tirando editores de suíte Office). Recomendo o Sublime Text

Vá até o fim do arquivo, e digite os comandos acima explicados, que no caso (o arquivo) ficará assim:

.profile: executed by the command interpreter for login shells.
#This file is not read by bash(1), if ~/.bash_profile or ~/.bash_login
#exists.
#see /usr/share/doc/bash/examples/startup-files for examples.
#the files are located in the bash-doc package.
#the default umask is set in /etc/profile; for setting the umask
#for ssh logins, install and configure the libpam-umask package.
#umask 022
#if running bash
if [ -n “$BASH_VERSION” ]; then
#include .bashrc if it exists
if [ -f “$HOME/.bashrc” ]; then
. “$HOME/.bashrc”
fi
fi
#set PATH so it includes user’s private bin if it exists
if [ -d “$HOME/bin” ] ; then
PATH="$HOME/bin:$PATH"
fi
#set PATH so it includes user’s private bin if it exists
if [ -d “$HOME/.local/bin” ] ; then
PATH="$HOME/.local/bin:$PATH"
fi
xrandr --newmode “RyosSama” 84.75 1360 1432 1568 1776 768 771 781 798 -hsync +vsync
xrandr --addmode VGA1 RyosSama
xrandr --output VGA1 --mode RyosSama

Pronto (agora sim :slight_smile:), agora você tem a sua resolução aplicada toda vez que você fizer login!

Caso você não consiga logar de maneira nenhuma no seu computador, abra a tty 1 (Ctrl + Alt + F1) e use o nano para editar o .profile (primeiro, certifique-se que você está no lugar certo, execute o comando cd /home/[nome do seu usuário]), usando o comando nano .profile. Separe também uma folha de papel ou seu celular para anotar a linha do cvt ou algo que você considere necessário. Após tudo isso, use o comando startx para iniciar o x.org.

2 Curtidas

O Mageia reconhece drivers bem antigos, algumas placas SiS até funcionam bem com ele

1 Curtida

A primeira vez que eu tentei solucionar o problema, foi com esse método. E por incrível que pareça eu acabei piorando as coisas kk

Mas eu acho que fiz algo errado no processo, e não me lembro onde eu consegui errar.