Lançamento: macOS Catalina

macOS Catalina: conheça os recursos do novo sistema operacional da Apple

Sistema dá fim ao iTunes e aprimora sistema de localização de computador perdido ou roubado.

Por Paulo Alves, para o TechTudo

05/06/2019 06h00 Atualizado há 9 horas

A Apple apresentou nesta segunda-feira (3), durante a WWDC 2019, o macOS Catalina, novo sistema operacional que chegará em breve para Macs. Entre as novidades do anúncio se destaca o fim do iTunes, que terá funções desmembradas entre o Finder e três aplicativos. O software também ganha melhoria na função de localização remota em caso de roubo, entre outros aprimoramentos nos apps nativos e outros recursos de sistema. Veja, a seguir, as oito principais mudanças confirmadas para a próxima atualização do macOS, prevista para setembro.

macOS Catalina é apresentado na WWDC 2019 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

macOS Catalina é apresentado na WWDC 2019 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Fim do iTunes

O iTunes não existe mais. A Apple reorganizou as funções do programa clássico em três apps, dois deles novos: Apple Music, que concentra streaming e a biblioteca de músicas compradas pelo usuário; TV, que traz filmes e séries adquiridas, além de canais de streaming como Netflix; e Podcasts. Backup, restauração e demais operações em dispositivos da Apple passam a ser realizados diretamente pelo sistema — ao conectar o iPhone ou iPad no computador, as informações aparecem no Finder.

Apple Music reúne parte das funções do antigo iTunes — Foto: Divulgação/Apple

Apple Music reúne parte das funções do antigo iTunes — Foto: Divulgação/Apple

2. Buscar Mac

O recurso de localização “Buscar Mac” ficará mais poderoso no macOS Catalina. Segundo a Apple, o computador poderá enviar sinais discretos via Bluetooth para dispositivos próximos, permitindo que seja encontrado mesmo que esteja offline ou com bateria fraca.

3. Lembretes

O aplicativo de lembretes ganhou uma versão renovada com suporte a listas inteligentes e reconhecimento de escrita: na medida em que o usuário digita, o app reconhece o contexto e sugere ações, como alarmes e marcação de compromissos na agenda. Ainda não se sabe, porém, se o recurso será ofertado de imediato em português.

Aplicativo de Notas ganhará novo design no macOS Catalina — Foto: Divulgação/Apple

Aplicativo de Notas ganhará novo design no macOS Catalina — Foto: Divulgação/Apple

4. Controle de voz

A partir do macOS Catalina, o Mac será capaz de entender comandos de voz para realizar uma quantidade grande de funções. Na demonstração apresentada pela Apple, uma pessoa com deficiência é capaz de editar texto, abrir aplicativos e arquivos, navegar pela interface compartilhar fotos e conversar com amigos pelo app Mensagens. A promessa é de usar o próprio computador para processar os dados, evitando transmitir informações pessoais para os servidores da empresa.

5. Display estendido

O macOS poderá trabalhar em conjunto com o iPad para estender a área de trabalho. Um recurso similar estava disponível por meio de aplicativos como o Duet Display e o AirDisplay 3 e GoodDual Display. Graças à alternativa oficial da Apple, chamada de Sidecar, o Mac pode usar um iPad para ampliar a superfície de trabalho com cabo ou via conexão wireless.

Sidecar permite usar iPad para ampliar tela do Mac no macOS Catalina — Foto: Divulgação/Apple

Sidecar permite usar iPad para ampliar tela do Mac no macOS Catalina — Foto: Divulgação/Apple

6. Projeto Catalyst

Antes chamado de Marzipan, o Projeto Catalyst será responsável por oferecer a desenvolvedores uma maneira simples de adaptar apps do iPad para Mac. A tendência é que, aos poucos, programas do tablet sejam otimizados para clique do mouse, entre outras particularidades do uso no computador, e disponibilizados para download na Mac App Store. Um deles será o Twitter, que levará ao Mac um cliente oficial para acessar o microblog.

7. Tempo de uso

Presente no iPhone desde o iOS 12, o recurso Tempo de Uso chegará também ao Mac. Assim como no celular, o programa irá mostrar um resumo completo dos apps usados e permitirá adicionar limites diários para categorias de atividades. A ideia é que os alertas mostrados pelo sistema ajudem a desestimular o usuário a ficar tempo demais no computador. Por meio do Compartilhamento Familiar, pais também poderão monitorar o que os filhos fazem online e definir horários para uso da máquina.

macOS Catalina traz ferramenta que mede tempo de uso no computador — Foto: Divulgação/Apple

macOS Catalina traz ferramenta que mede tempo de uso no computador — Foto: Divulgação/Apple

8. Fotos, Email, Notas e Safari

Há pequenas melhorias em diversos aplicativos nativos do Mac. No Fotos, o usuário poderá explorar o acervo pessoal de imagens mais facilmente, com direito a uma seleção automática de melhores fotos da biblioteca. No Safari, páginas acessadas frequentemente serão carregadas de antemão para acelerar a experiência no dia a dia, e a tela inicial mostrará sugestões da Siri baseadas na atividade do usuário.

O macOS Catalina também poderá bloquear e silenciar contatos incômodos, além de cancelar inscrição em newsletters com um clique no app de e-mail. Já o app Notas traz uma nova visualização em formato de galeria, opções avançadas de colaboração e mais ferramentas de busca.

Safari passa a mostrar sugestões da Siri na tela inicial — Foto: Divulgação/Apple

Safari passa a mostrar sugestões da Siri na tela inicial — Foto: Divulgação/Apple

FONTE: macOS Catalina: conheça os recursos do novo sistema operacional da Apple | Sistemas Operacionais | TechTudo

1 Curtida

O que eu uso do Mac OS é apenas os ícones. :joy::joy::joy:

1 Curtida

Parece que o MacOS aderiu um sistema imutável tbm, like a silverblue, andless… Fedora Silverblue on Twitter: "Imitation is the most sincere form of flattery😉😊… "

1 Curtida

Com updates diferenciais por arquivo através da duplicação como ocorre no OSTree, ou por imagens como ocorre no Android?

Taí um sistema que tenho muita curiosidade de testar, mas o seu preço…

.

Não gosto desse tipo de coisa (em vez do programa ter um nome, como “Amarok” ou “Clementine”, ele passa a ser chamado apenas de “Player de Música”), tira muito a identidade do programa e causa alienação no público. Espero que o KDE nunca adote essa tendência.

1 Curtida

Se chama “nome genérico” a maioria dos programas tem isso, o Firefox por exemplo “Web Browser” o nome será Apple Music

A experiência é sempre válida. Também tinha essa curiosidade. O melhor da Apple é a construção. Isso é, realmente, Premium! O SO não é algo “fora da curva”.

Os aparelhos da Apple sempre foram famosos pela qualidade dos seus aparelhos (tem gente que compra um macbook só para instalar Linux lá no exterior) , mas vejo algumas pessoas falando que a obsessão de finura da Apple fez seus macbooks de hoje em dia ficarem mais frágeis, no sentido de que empenam mais facilmente. O que você pensa dessa afirmação?

1 Curtida

É fato! O teclado dos MacBook Pro mais antigos é excepcional! Os mais novos não tem a mesma experiência de modo algum, além de ter muitas reclamações quanto a problemas de funcionamento.