Kde Plasma é a melhor interface pra Linux?

Hoje comento os motivos que fazem na minha opinião o KDE Plasma a melhor interface gráfica para o seu Linux!

9 Curtidas

Você diz que o desempenho é facilmente comparável ao XFCE. Isso chamou bastante atenção. Faz um tempo que não uso ela, não imaginava que estaria tão leve. Vou testar depois.

1 Curtida

Se você desativar todos os efeitos de animação, o Plasma ficará apenas um pouco mais pesado que o XFCE. O Plasma é a interface gráfica mais maleável do Linux, ela pode variar tanto da mais pesada para uma das DEs mais leves (excetuando-se as que já nasceram para serem leves) tudo depende da sua customização.

2 Curtidas

Em 2016, o KDE Neon já não instalava o PIM, por padrão. Depois, o Kubuntu passou a oferecer essa opção. Só isso, já desmontava a lenda do “KDE Plasma pesadão”.

3 Curtidas

A resposta para essa pergunta pode ser expressa em uma palavra: depende.

3 Curtidas

Acho que é a mais bonita em termos de desempenho x estética.
Eu sou suspeito para falar porque estou apaixonado por i3wm. Em muito pouco tempo de uso, sem saber fazer quase nada ainda, já deu para ficar bem empolgado.
Mas sei que é longe de ser uma interface de usuário comum. Parece um sonho em que eu criava a minha interface meio que ideal, especialmente quanto à organização das janelas, algo que me irrita muito.

3 Curtidas

O certo a se dizer e de longe a melhor… Longe mesmo

Plasma é uma das melhores pra customização, se eu não usasse TWM, voltaria pro Plasma.

3 Curtidas

Ainda não assisti o vídeo, mas acho o Plasma uma das mais bonitas e com um ótimo desempenho. Agora ser a melhor vai do que o usuário busca. O Plasma é super adaptável aos gostos e necessidades de qualquer usuário devido as opções de customização, porém muitas pessoas acham justamente este o problema do Plasma, o excesso de opções e preferem DEs mais minimalistas, como o Gnome.

2 Curtidas

Não é a melhor, mas também não é a pior, muito pelo contrário.

3 Curtidas

KDE Plasma já vem bonito no padrão e é bem funcional.

Mas não gosto do visual padrão, acho barras e ícones grandes. Ainda bem que o KDE é super customizável.

Só que há também a interface de customização e configuração, que me irrita por me oferecer de uma só vez uma enormidade de opções para tudo. Acho ótimo que essas opções existam, só não gosto ser soterrado por elas a cada passo.

2 Curtidas

Sempre usei o XFCE, alguém usa o KDE e tem uma mostragem de consumo de recursos dele?

2 Curtidas

Não sou muito fã do KDE por ele ser extremamente customizável (muitas funções para se aprender) e vir com um visual padrão meio “feinho” (na minha opinião). Não diria que é a melhor, mas também não é a pior. Bom, é questão de gosto, estou feliz com meu Mint Cinnamon :slightly_smiling_face:

1 Curtida

Tem esse print do KDE rodando em 1GB de RAM:

Perguntei para o autor em outro tópico e ele disse:

O consumo de recursos é, digamos, bem variável.

Exemplo, RAM:
Desativando os efeitos e etc.(deixando só a transparência), o KDE no caso dele consegue caber em 300MB ou menos no boot, enquanto o meu (cheio de efeito, serviço, atalho, tema, etc.) já começa com 800MB (não sei o quanto o fator “RAM total do sistema” afeta esses valores, no entanto).

3 Curtidas

2 Curtidas

O BigLinux tem uma opção de configuração geral do KDE que prioriza a leveza. Logo que carrega o desktop, o consumo de RAM do BigLinux 20 sob esse padrão deu uns 400 MB pelo “free -h”. Acho muito bom.

1 Curtida

Tem para todos os gostos… conforme a distro, e conforme o aplicativo usado para medir.

Quando mudei de 4 GB RAM para 16 GB RAM e instalei as mesmas distros, notei que quase todas apresentaram uso de RAM um pouco maior.

3 Curtidas