KDE ou Cinnamon, qual o mais leve?

Qual dos dois é mais leve?

Depende da instalação – por exemplo, incluir ou não o KDE-PIM.

Desabilitar a indexação (File search) deixa o KDE ainda mais leve. – A chamada “indexação” não é necessária para fazer buscas super-rápidas.

7 curtidas

Depende do que você considera como “leve” em questão de consumir recursos.

Se for por consumo de RAM tem pouquíssima diferença. Se você pegar um Linux Mint Cinnamon VS KDE Neon, creio que o Linux Mint estará consumindo uns 800MB e o Neon uns 600MB. Varia muito de distro pra distro, com pacotes instalados e processos que iniciam com o sistema.

Se for por consumo de vídeo, que é outro ponto importante para o quesito “leveza”, creio que o Plasma, com todos os efeitos e Blur, mesmo bem otimizado como está agora, é mais pesado que o Cinnamon também com efeitos e tals.

Ou seja, o Plasma é mais leve em RAM e o Cinnamon em vídeo. Falo por experiência, usei essas 2 distros e meu PC é meio fraco, mas se tem um “bom PC” com uns 8GB de RAM e boa placa de vídeo não precisa se preocupar com isso.

Hoje uso o LM XFCE, e ele usa quase 700MB de RAM de largada, mas em consumo de vídeo é bem leve.

2 curtidas

Eu considero o plasma bem mais leve.

Mas… O cinnamon, logo de largada, se mostra muito mais responsivo, mas se você tiver o cuidado de configurar o plasma, ele roda igual um xfce.

No arch eu usava bastante essas duas interfaces, mais especificamente no arco.
O cinnamon no arch/arco logo na inicialização, custuma consumir 700~800 de ram sem modificação nenhuma, o plasma logo na inicialização custuma consumir entre 450~550 ram sem modificação nenhuma. Com modificação (tirar efeitos, “polir o sistema”) o cinnamon consome entre 500~750 e o plasma quase estático no 450~500. Em efeito grafico na minha opinião o cinnamon é muito mais pesado, meu computador fraco não roda videos no cinnamon, ja no plasma roda tranquilo. No meu pc “normal” que eu utilizo, eles ficam mano a mano de quem é mais leve, só que eu prefiro o plasma que mesmo cheio de tema, blur, e as “firulas” que da para colocar, mesmo assim fica leve. O cinnamon com muita modificação fica mais pesado. Isso no arch/arco, mas ai em distro que vai contra o “DIY”, como o exemplo de neon vs linux mint, ai eu acho muito melhor ir de linux mint (sou suspeito para falar, o kde neon foi uma das unicas distros que me deu problemas de verdade, inclusive está na minha lista de passar longe, sempre travava por nada, mas à quem goste e adore). Justificando a resposta do linux mint, eles trazem um cinnamon muito mais polido do que vem de fabrica, em questão de consumo é a mesma coisa que eu ja citei, mais vi muito mais performace no linux mint, em contra parte o kde neon é um kde puro, diferente do linux mint que não é um cinnamon puro. Mas a pergunta era da interface, não da distro, então em ultimas palavras:

Acho o plasma mais leve.

2 curtidas

Depende da personalização do KDE Plasma…Cinnamon sempre será leve, contudo, o Plasma pode ser mais pesado (se todos os efeitos visuais estiverem ativados) ou mais leve que ele (se todos os recursos estiverem desativados e você usar um tema sóbrio). O Plasma “nunca” é o mesmo, varia de distribuição para distribuição e de usuário para usuário.

3 curtidas

Esqueci de dar algumas infos:
Distro: Fedora.
HW: i3-4005u/4GbDDR3/iHD4400.

Obrigado pelas respostas.

1 curtida

Cinnamon. (10 caracteres)

eu não sei que caminho o xfce anda tomando. mas meus últimos usos com essa interface, ele bate o mesmo consumo que o gnome 800-1400 de ram. não sei pq ainda batem na tecla que o xfce é leve.

kde dependendo da distro fica na casa dos 500mb. Igualmente o mate.

mas se levar em consideração a distro ex: fedora tanto Mate, Xfce, Kde e Gnome. nenhum dessas gui fica abaixo de 1gb ram.

no caso o manjaro pelo menos aqui. Kde é mais leve tanto ram e processamento que o Xfce.

acredito que o cinamon consuma baixo se vc instalar ele do zero. Não o cinamon do mint que deve ser modificado e abitolado de dependência. Neste caso deve consumir o mesmo que um gnome.

Então, como disse, quanto ao consumo de vídeo o XFCE é bem leve, e se desligar o Compton ou Compositing mais ainda, não tem efeitos de transparência ou animações.
Agora, o KDE ainda requer uma placa de vídeo melhorzinha, mesmo sendo integrada.

edit: isso é mais perceptível em PCs mais fracos, é claro. Experimenta colocar muitas partículas no Blur e animações mais suaves, dá uma queda sim.

1 curtida

Plasma costuma ser mais leve em uso de RAM, isso se fizer o que o amigo @frc_kde disse, desativar o baloo pela configuração, ou pelo terminal com balooctl disable.

Sobre usar memória de vídeo, se for VRAM, nunca vi nenhuma DE consumir VRAM de forma preocupante, isso acaba ficando por softwares de edição e jogos.

Processamento de vídeo? bom, faz diferença sim, por que o KDE Plasma usa o compositor Kwin com openGL por padrão, mas costuma desativar a composição em aplicações de tela cheia, ou manualmente pressionando Shift+Alt+F12… Uma opção mais permanente é mudar de openGL pra xrender nas configurações do plasma, o que o torna incrivelmente mais leve em processamento de vídeo, mas perde alguns efeitos da área de trabalho, como o blur e de movimento de janelas se tiver habilitado.

Eu ia de Plasma, sem baloo, com openGL e desativar a composição quando achar necessário.

3 curtidas

aí que tá.

eu considero meu PC intermediário pra básico. 4gb ram, Intel i3 com vídeo integrado 620.

e nele o xfce é horrível, sempre na base de 1gb de ram.
distros xfce usada: Manjaro, Fedora, Xubuntu e Debian com xfce puro. e ainda apresentavam lentidão.
obs: para o xubuntu 20.04lts que instalei usando zfs que nesse modo o consumo passou da casa de 2gb ram logo no início do sistema atingindo picos de 3,2 Gb ram. não sei oq aconteceu!

agora o kde é na casa dos 500 - 800 Mb de ram
distros kde usadas: manjaro, kubuntu, kde neon. fora tbm que a performance tbm ficam melhores que o xfce.

É… eu estou usando o Mint XFCE e desativei vários processo que considero inútil, como o de bluetooth por exemplo que nem tenho no PC. Ele inicia por volta de 685-700MB.

pra uma GUI tão feia. 700 é muito! kkkk

lembro que no xubuntu 18lts.
o xfce não passava de 400mb. o que aconteceu com essa gui?

2 curtidas

Realmente…

1 curtida

Certamente não quero discutir, mas meu Plasma ocupa 600MB em idle, sem aplicativos abertos, a não ser o monitor do sistema e o spectacle pra tirar a screenshot… não me parece muito pro tanto de efeito e beleza que o Plasma me oferece :wink:
Claro que poderia ser menos, mas se eu abrir um jogo, tudo não usado vai pra swap mesmo, portanto que o jogo não use mais que 3,5GB de RAM o computador não engasga.

2 curtidas

Só um adendo: o comando free -h mostra em mib e não mb e ele tem um bug bem bizarro que já rendeu uma discussão aqui no fórum. A boa é de verificar via neofetch ou pelo system monitor do Plasma.

1 curtida

Você esqueceu de citar o Konsole.

Só de abrir o KSysguard, já aumenta 100 MiB no uso de Memória – medindo pelo free – segundo um teste que fiz no Manjaro, semana passada.

Abrir o Konsole também aumenta a RAM usada (Não fiz esse teste).

Para medir o verdadeiro uso inicial de Memória RAM, sem esse aumento causado pelo KSysguard, pelo Konsole e pelo KDE Spectacle, a maneira mais simples é:

  • reiniciar o computador
  • esperar até carregar o ambiente (Cinnamon ou KDE)
  • esperar mais 5 minutos, sem abrir nenhum aplicativo
  • CTRL+Alt+F2 para ir para o Console tty2 - Faça Login como usuário (ID, senha)
  • No Console tty2, execute o comando que preferir – free, ou htop, ou inxi
  • Fotografe com o celular – sem tremer de emoção, senão fica desfocado :wink:

Uma alternativa é usar o Conky, que quase não interfere no uso de Memória RAM, pois consome pouquíssimos recursos – mas não usa o mesmo cálculo do free.

Além disso, no momento existem 3 versões do Conky, com 3 cálculos diferentes. – Por isso, incluí nele as leituras feitas por outras ferramentas (ver abaixo):

Acima - Incorporei várias ferramentas no Conky, para compará-las em tempo real. – Neste exemplo (openSUSE Tumbleweed), apenas o Conky e o Screenfetch estavam perfeitamente alinhados ao “cálculo novo”; enquanto o inxi chegava perto.

O free, o htop, o Neofetch, o Screenfetch, o inxi, o Conky etc. usam critérios diferentes para medir o uso de Memória RAM – e além disso, há 14 meses estão num processo gradual de mudança desse cálculo. – Algumas distros ainda estão com versões antigas de uma ou várias dessas ferramentas, usando o “cálculo antigo” – enquanto outras distros já estão com versões mais recentes dessas ferramentas, usando o “cálculo novo”. – O free / top (ferramentas do mesmo pacote: procps) é o único que usa um cálculo “muy amigo”, que dá números lindos, baixinhos, e também é o único que permanece igual em todas as distros.

Isso também está acontecendo com o chamado “Monitor de Sistema” do KDE: – Em algumas distros, ainda é o KSysguard, que usa um cálculo parecido com o do free, enquanto em outras distros já existe o Plasma-SystemMonitor, que usa o “cálculo novo”. – A diferença é brutal.

Acima - Uma comparação de várias distros com KDE “ajustado” (todos sem PIM, sem Filesearch y otras cositas más), em Abril 2021. – Nessa época o htop ainda usava o mesmo cálculo “tradicional” em todas as distros. – Veja a diferença entre o free e o htop. – O Conky já tinha 3 versões, com 3 cálculos diferentes!

Abaixo - Uma comparação que registrei em Julho 2018, quando tinha 2 Mint instalados lado a lado (dualboot):

Acima - O Mint 19 Cinnamon, acabado de instalar e atualizar, usava 543 MiB aos 2min 10s uptime, no meu antigo PC de 4 GB RAM (Conky, cálculo antigo). – Eu não tinha mexido nas configurações originais, pois não pretendia usar o Cinnamon.

Acima - Naquele mesmo dia, o Mint 18 KDE usava 386 MiB aos 1min 55s uptime (Conky, cálculo antigo). – Eu já tinha feito vários ajustes e configurações (1 ou 2 anos instalado).

Notar que:

  1. Novas versões das distros tendem a usar um pouco mais de Memória RAM

  2. Ao migrar do velho PC com 4 GB RAM para outro com 16 GB RAM, todas as distros passaram a usar um pouco mais de Memória RAM. – Acho que elas “se seguram” quando a máquina tem pouca memória, e “se soltam” quando a máquina tem muita memória.

6 curtidas

resumindo a 9ª sinfonia de Beethoven…

kde é mais leve e ponto!

3 curtidas