KDE - ícones área de trabalho

Instalei para testes, o Debian 10.2 e, entre as interfaces, instalei o KDE (lxqt, MATE e, se não me engano, XFCE).
Bem… achei estranho os ícones… pois aparecem feito pastas e não o ícone propriamente.

recorte

Ao clicar a primeira vez, é exibida uma caixa de mensagem com o comando:

pcmanfm-qt /home/elvio

… ok… bas clicar em continuar para abrir.
Percebi também um “+” (às vezes um “-”) no box do ícone ao passar o mouse… qual a função do símbolo?
Os ícones, em formato de pastas, para trocá-lo, basta selecionar um tema diferente?
Perguntas de quem é pouco acostumado com KDE.

Você tem instalado LXQt nesse computador, certo? O motivo para esse alerta é que esses não são atalhos diretamente para a pasta, mas sim atalhos para o gerenciador de arquivos do LXQt que então abre essas pastas. Essa é basicamente a versão KDE do famoso “Tem Certeza de Que Deseja Executar Esse Programa?” do Windows.

A maneira de criar um atalho de pasta “real” no KDE é abrir o Dolphin (gerenciador oficial do KDE), pega a pasta, arrastar para área de trabalho e selecionar “Criar link aqui”.

Quando você clica no (+), você seleciona que está do lado dele sem desselecionar as outras coisas. Da mesma forma, o (-) desseleciona algo que foi selecionado sem interferir no resto.

Sim, assim como nos demais ambientes gráficos. Único aviso é que há dois painéis de controle para aparência: um para a aparência do KDE e outros apps que usam a mesma “base” dele (o Qt) enquanto precisa ir nas configurações do GTK para configurar o tema dos apps de base Gnome (como Firefox, Chrome, GIMP, Inkscape etc.)

1 Curtida