Instalação do Linux em um SSD com EXTENÇÃO de um HDD

Olá a todos.
A algum tempo atrás, eu possuia um notebook, o mesmo continha apenas um HDD onde instalei o Arch Linux, foi super de boa, sem problema algum, e isso por ele conter apenas um drive de armazenamento.
Agora, comprei um computador, e instalei um SSD M.2 para instalação do sistema, e um HDD para instalação de jogos, backups entre outras coisas. Quando eu usava Windows, minha ideia era a mesma, usar o M.2 para instalação do sistema, programas e outras coisa, e o HDD para meus jogos, que são enormes, porém, quando fui instalar o Arch (Acredito que todos os sistemas Linux sigam a mesma lógica de instalação) não sabia o que fazer.
Como posso instalar o Arch no SSD, e ao mesmo tempo usar esse drive para meus programas (pois a velocidade é incrível :laughing: ) e usar o outro drive como uma extenção da HOME ou até mesmo a própia HOME?

Recapitulando
Quero que meus progs e seus dados fiquem no SSD (motivos de velocidade) e o HDD, eu possa ser livre para instalar meus jogos ou qualquer coisa que eu queira?

Desculpe-me se me extendi, espero que possam me ajudar!

1 curtida

Faz assim. Cria uma partição / no ssd e a /home separada no ssd. E o disco monte dentro do /home/<>/drive (por exemplo, pode mudar o nome de drive pra o que você quiser).

Quando finalizar a instalação, altere a permissão do disco mecânico para o seu usuário e use a vontade. Eu faço assim no meu. Eu gosto de manter o /home/usuário dentro do ssd para manter as pastas e pastas ocultas de configuração do usuário dentro do ssd e ficar mais rápido de carregar.

2 curtidas

Fazendo assim, os programas e suas configs ficam no SSD certo? E quanto ao HDD, podemos dizer que está “solto” do sistema, onde realmente irá funcionar como um drive pessoal?
E quanto ao tamanho da / e /home? Meu drive possui 240 GB.

Desculpe a falta de informação.

Isso os programas e configs do usuários que ficam no /home do usuário ficam no ssd. E o HDD tu usa pra guardar suas coisas, da pra mapear ele para os jogos da steam por exemplo.

Você pode colocar 40gb no / e o resto no /home.

1 curtida

Oi @dfalcomer. Será que poderia me ajudar? Estou pensando em fazer quase o mesmo que o @swyknox: Manter o sistema e alguns arquivos com os quais trabalho com mais frequencia no ssd e usar o hd como depósito de arquivos menos usados no dia a dia.
Como eu poderia fazer isso?

  1. posso deixar a /home no hd e uma /home/usuario/Dropbox por exemplo no ssd? é possível separa a /home assim? Um pedaço em cada disco?
    Não entendi direito o que quisa dizer com:

Será que poderia me ajudar?

COmo seria montado o hd? /home alguma coisa? Tipo /home/usuario/Dropbox? E o contrário daria certo? A /home no hd e outra partição com /home/usuario/Dropbox no ssd?

Vamos por partes:

  1. Não é possível colocar a home em dois discos diferentes (melhor dizendo, em duas partições diferentes) - quando se atribui o ponto de montagem /home a uma partição, só ela fica assim, não tem como montar a home em duas partições

  2. A não ser que se trate de jogos, onde a velocidade de leitura do disco realmente tem alguma interferência, colocar arquivos pessoais no ssd não apresenta nenhuma vantagem. Essa escolha só faz sentido se é o caso de distribuir melhor o espaço (algo como ficar com o HDD apertado enquanto no SSD sobra).

  3. Se é o caso, ainda assim, de criar partições separadas, elas serão montadas de outra forma - por exemplo, no HDD fica a /home e ela é montada assim (na “/” - raiz do sistema, há um link simbólico que “ensina” ao sistema onde ficam os arquivos do usuário); já a partição “reserva”, vamos dizer assim, ao ser montada, pode ficar nas pastas /mnt ou /media. A melhor forma de fazer isso é montá-las automaticamente (editando o fstab ou, do jeito fácil, usando o Gnome Discos pra isso). Aí, ao estarem montadas, elas aparecem como um link no Gnome Discos (digamos, /mnt/dropbox), onde pode-se criar atalhos no gerenciador de arquivos da interface (thunar, dolphin, nautilus etc.) e no blob (aquela janela que abre no “salvar como” e no “abrir arquivo”)

Como montar automaticamente:

No Gnome Discos, clique na partição, edite opções de montagem e deixe algo parecido com isso aqui:

Olha ali o atalho pra ela:

Abre no gerenciador de arquivos, procurando na raiz a pasta /mnt. Tua partição estará lá:

Aí é arrastar até a barra lateral que um atalho é criado, podendo ser renomeado (no meu caso, eu a chamei de “Home Reborn”). Repita o procedimento no blob, basta tentar abrir um arquivo qualquer no navegador, ou no Gimp, tanto faz, que aparece aquela janela:

4 curtidas

Eu prefiro usar a abordagem do @Rodrigo_Chile . Tenho a home no nvme, um ssd antigo para extensão de dados de acesso rápido (por exemplo gravar um vídeo) e um hdd gigantesco de arquivo. Pra cada um deles criei um sistema parecido com a /home, mas em /media e ali tenho os discos como /media/ssd e /media/hdbackup. Dentro deles uma pasta para cada usuário, por exemplo /media/ssd/user1, /media/ssd/user2… com as permissões de arquivos igual no /home.

Eu utilizo o jeito “difícil” mas que só se aprende uma vez, usando o fstab, que é o mesmo há mais de 30 anos. Na home, eu crio um link simbólico para essas outras pastas nos outros discos, então fica parecendo que eles estão na minha home e quando entro nela, já vai pra minha pasta no referido disco.

Se vc tem apenas um usuário no computador, o jeito fácil resolve bem.

2 curtidas

como que funciona isso?

Olá :vulcan_salute:

Muito simples! Instale o Arch no SSD, aí você escolhe se vai querer /home separada ou não. Se você quer o máximo de velocidade, não use /home separada, ou seja, use apenas o /, pois assim os dados trafegarão apenas dentro de uma partição (eu recomendo no caso de usar Flatpaks e se forem instalados como user); agora, se deseja uma certa praticidade para trocar de distro futuramente, use /home separada, assim não irá precisar se preocupar de fazer backups dos seus dados de usuário, formatando apenas o /.

Você não especificou quais fontes de jogos (Steam, Epic, GOG, etc.,) está instalando, mas, em qualquer uma é possível especificar outros locais de instalação. Aqui vou mostrar o da Steam:


Como pode ver eu tenho um HD externo na lista, bastaria adicioná-lo ou então usar a opção abaixo para escolher uma pasta específica, bem, faça o mesmo com seu HD extra. Enfim, para as outras lojas temos soluções como Lutris, Heroic Games Launcher, Bottles, etc. que também se pode definir o local de instalação dos jogos.

Boa sorte!

2 curtidas

Gente, @Rodrigo_Chile e @dfalcomer . Agradeço demais a disposição de vocês. Mas ei li e reli suas instruções váaaarias vezes e tá difícil de entender, cara. É avançado demais pra mim…
Resolvi facilitar. Vou deixar tudo no SSD mesmo, / e /home e usar o HD como um depósito mesmo.
Daí, sem querer abusar da boa vontade de vocês, só queria saber como monto esse HD então, na hora da instalação do Ubuntu: tipo /home/usuario/pasta ou /pasta ou não escrevo nada?

2 curtidas

Em geral, qualquer gestor de arquivos/interface monta e define um ponto de montagem automático, mas, você também pode definir um ponto de montagem se preferir, recomendo como os colegas o GNOME Disks (gnome-disk-utility):

edit: aliás, você pode colocar dentro da sua home se quiser:

4 curtidas

@kevinlucasilva , acho que entendi. Obrigado pela explicação e pela “didática”…

Acho que saquei o que fazer: vou instalar o Ubuntu no SSD, no automático mesmo, sem mexer nas partições.

Daí, depois de instalado, eu entro no gnome disk e formato/monto o HD do jeito que voce sugeriu, né isso?

1 curtida

Quanto ao “montar”, sim, mas, sobre “formatar”, creio que não, né? Digo, não precisar formatar seu HD se não precisar.

Finalizado esse lance do ponto de montagem, sua dúvida inicial era de manter arquivos lá e cá na sua home e HD, e uma solução bem simples é criar links das pastas do seu HD na sua home (que está no SSD). Eu faço isso aqui:
Peek 2022-04-17 12-09
Todas os links se chamam HD, só que é claro que o caminho de cada um corresponde a pastas diferentes.

2 curtidas

Massa. Eu vou formatar porque quero o HD zerado.

No caso, você fez como na primeira opção que deu, né? E não colocando dentro da home… Tem algum motivo pra isso? ou das duas formas funciona?

Digo, colocando dentro da home (/home/kevin/hdell) não precisaria criar links das pastas do hd, né?

Então, pra mim é uma questão de estética e workflow. No caso uso o Dolphin (gestor padrão do KDE Plasma), eu curto me guiar pela barra lateral: se preciso abrir a pasta inicial do HD, clico em HD Dell na seção Removable Devices; já quanto a “tipos de arquivos”, eu uso as pastas da home, e por coicidência há no HD essas mesmas pastas com esses mesmos “tipos de arquivos”, e por isso uso links.

E porque não usar o ponto de montagem na home (/home/kevin/hdell)? Não quero. :person_shrugging:
Obs.: como na imagem acima, montando na sua home será criada essa pasta, e ela não pode ser apagada enquanto a partição estiver montada, ou seja, não corre o risco de apagar os arquivos do HD caso tente isso.

Sim.

“Precisar” é um termo subjetivo, né? :laughing: Como disse, é uma questão de estética e workflow, vai depender de como você quer acessar seus arquivos.

1 curtida

massa. @kevinlucasilva. Faz dias que to atras de solucionar isso. O SSD já ta chegando pelos correios e eu ja queria saber como fazer quando chegasse.

É difícil pra quem tá começando a parender, né? mesmo com bastante curiosidade e boa vontade que nem eu…

Mas você ajudou demais. Na verdade, voce (junto com as dicas da galera acima) resolveram, cara.

Valeu demais

1 curtida

@kevinlucasilva @dfalcomer
Consegui instalar com SSD e HDD.
No SSD:
/
/efi
/home
/swap

No HDD:
/mnt/HD (pra guardar coisas e fazer backups)

O sistema está funcionando bem, mas não consigo acessar o HD… Cada vez que tendo salvar algo nele aparece a mensagem:

Note que fiz os procedimentos de editar montagem no gnome discos, mas não está funcionando ainda. O que falta fazer? Como dar essa permissão?

Será que poderiam me ajudar ainda?

Na verdade é possível colocar a /home em 2, 3, n discos. A dificuldade varia, mas você pode:

  1. Usar BTRFS para criar uma partição multi-dispositivos. Provavelmente a forma mais fácil.
  2. Usar LVM para criar um grupo de volumes composto de multiplos volumes físicos, com volume lógico /home de forma a usar mais de um volumes físicos.

A configuração e complexidade variam, você pode ter algum tipo de RAID em ambos os casos, e no caso do LVM, diversas camadas com diversas funcionalidades extras incluindo a utilização do SSD como um cache de partições nos HDDs (dm-cache), etc.

1 curtida

De fato, mas para efeitos do debate aqui, é preferível manter a noção que eu apresentei. Uma vez que o OP se aprofunde nisso, pode-se pensar nessas opções. Mas para o que ele deseja, algo mais simples é mais adequado, penso

1 curtida