Instalação do Linux em partição de HD indesejada

Olá!

Tenho um notebook Acer Nitro AN515-51-75KZ com SSD 240GB e HD 1TB. O Windows 10 está instalado nesse SSD.

No HD, abri uma partição (U:/ Ubuntu) de 500GB destinada à instalação do Ubuntu 20.4 LTS. Porém, durante a instalação do mesmo, tenho quase certeza de que selecionei o restante do volume do HD, e não a partição que eu desejava. Eram mostradas duas partições com um volume próximo dos 500GB desejados, uma com pouco mais de 469GB, e outra com pouco mais de 536GB. Como é a primeira vez que fazia isso, acabei optando pela menor.

Por que acredito que o Ubuntu foi instalado na partição errada:

  • No tutorial " Como fazer DUAL BOOT com Windows 10 e Linux - Tutorial FÁCIL - 2020", do canal Diolinux, são separados 50GB para instalação do Ubuntu, e, na hora da seleção da partição, o volume mostrado é maior, tem 53175MB, como mostra essa screenshot do tutorial:
  • Eu acredito que, na aba da BIOS de ordenação do boot, deveria aparecer a unidade com o nome que eu dei, ou seja, Ubuntu U:/, ou algo do gênero, mas só aparece o que entendo ser algo genérico, sem nome, “▒▒▒▒▒” .

Sendo assim, gostaria de pedir sua ajuda:

  • Como devo proceder? Eu gostaria de ter o Ubuntu na partição desejada. Preciso removê-lo e repetir os procedimentos do tutorial ou há alguma forma mais rápida de consertar isso?
  • Se for o caso de fazer a remoção do sistema operacional, a formatação dessa partição que eu criei removeria o Ubuntu completamente e de maneira segura?

NOTA: Não há problemas com a instalação, a questão é o sistema estar numa partição indesejada.

Desde já, obrigado.

Oi amigo! Bem vindo ao Linux.

Dá uma olhada como suas partições estão distribuidas no Ubuntu usando o gparted (sudo apt install gparted para instalar ele) e mostra pra nós termos uma ideia, se foi realmente instalado na partição errada; o particionamento no Windows é um pouco diferente do Ubuntu. No Win você encontra coisas como C:, D:, E: para especificar os discos enquanto no Ubuntu é /dev/sda, /dev/sdb, /dev/sdc, e por aí vai. Também se usa /dev/sda1, /dev/sda2, /dev/sda3 com esse número no final indicando qual é a partição. Ou seja, a letra indica qual é o dispositivo (sdA/B/C) e o número indica a partição daquele dispositivo (sda1, sdb1, sdc1).

Também existe a questão de formatos e tamanhos. Um gigabyte (GB) é 1000 MBs (Megabytes), mas um GiB (gibibyte) é 1024 MiBs (mibibytes). A diferença é que um está na base 10, e outro na base 2. Geralmente, quando falamos dessas quantidades usa-se o MiB. Ou seja, 16 giga de espaço normalmente quer dizer 16384, e não 16000.

Pelo gparted você consegue visualizar como o disco está formatado, de tal maneira que você saberá se instalou o Ubuntu na partição correta ao ver a ordem em que elas estão, e ver se é a desejada.

1 Curtida

@Secret.Fox, obrigado pela dica. Acredito que foi na partição errada mesmo, pois eu me lembro de ter sido mesmo essa sdb3 (com file system ext4). A sdb4 tem 500.00 GiB e sua label é “Ubuntu”.

Já estou vendo o problema. O Ubuntu não usa o sistema Ntfs, mas sim o EXT4, dessa maneira na hora de instalar ele simplesmente ignorou a partição ntfs que está lá e foi pra outra que virou a EXT4, apesar de que você queria que fosse o /dev/sdb4 quem ficasse EXT4 com a Tag Ubuntu e os 500 GiBs.

Sugiro fazer tudo do zero assim: formata o HD novamente, depois cria duas partições, uma pra Ubuntu e outra pra Windows, de valores iguais. Aí na parte de onde você vai Instalar o Ubuntu, você faz mais umas partiçõeszinhas. Uma pequena em FAT32 que você tem que mudar a flag para ‘boot, esp’ no final, outra que será o seu diretório raiz / (recomendo uns 128 GiB e o restante fica pra sua home).
E o restante é do window,s que eele particionará automaticamente.

Certo!

Qual seria um bom tamanho para a FAT32?

Se você for instalar um só sistema, acredito que 512miB seja o suficiente.

1 Curtida

Poderia explicar um pouco mais essa parte de mudar a flag? Isso seria no gerenciador de discos do Windows ou na instalação do Ubuntu?

Isso é feito pelo live installer. Você pode pra testar ao invés de instalar, abre o gparted e realiza essas operações lá. E então você simplesmente clica no instalador, e ele de reconhecer já as partições.

Dica, só comece a particionar as do Linux, e deixa as do Win sem particionar mais, por o Win mesmo faz isso automaticamente. É o jeito que funciona melhor.

Não que esqueça de que o disco precisa estar no formato GPT.

Poxa, @Secret.Fox, devo admitir que está um pouco confuso pra mim. Sou completo iniciante em Linux, então, sem instruções mais detalhadas, eu me sinto mais confortável fazendo pelo gerenciador do Windows. Vou fazer umas perguntas e comentários que eu acho que podem ajudar a me ajudar.

  • Farei a formatação do HD por onde, pelo Windows?
  • O Windows foi instalado no SSD, não há nada dele no HD.
  • Sobre o formato GPT, eu me lembro de ter visto isso somente na gravação do pendrive bootável. É disso que você fala?

Minha dica é a seguinte: quando você liberar espaço no Windows para poder instalar o Linux, não precisa criar uma partição, deixe o espaço como não alocado. A maioria dos instaladores das distribuições mais populares são capazes de identificar o espaço não alocado como um espaço livre para a instalação do sistema, cuidando do ajuste do particionamento e da instalação do carregador de inicialização (boot loader).

Observe que o esquema de unidades do Windows não se aplica no mundo Linux e não necessariamente se aplica no firmware da máquina, principalmente quando você cria uma unidade e atribui uma letra arbitrária. No Linux os discos são representados por dispositivos de bloco, que são gerados automaticamente e colocados em “/dev”.

Eu vejo que você tem um SSD na primeira porta SATA, “/dev/sda”, e acredito que o “/dev/sdb” é um HD de 1 TB.

Não é trivial consertar. Se você tiver dados que gostaria de tentar recuperar, vai ficar ainda mais trabalhoso.

Sugiro que você refaça o particionamento usando o Windows e deixe um espaço não alocado para o Linux. É o jeito mais fácil.

3 Curtidas

Olha, se quiser fazer do jeito “fácil” mesmo, sendo que vc não tem nada do windows nesse HD, vc pode desconectar o disco do windows do computador, iniciar o instalador do Linux e usar “instalação de disco inteiro”. Use o modo UEFI pra instalação, mais moderno.

Depois conecte o seu disco com o windows novamente e vc poderá escolher qual sistema iniciar pelo menu de boot do seu computador. Verifique o manual da placa ou notebook em como acessar a firmware (Antiga BIOS) e menu de boot.

Assim vc deixa a instalação de forma automática.

Se você quiser criar uma partição de dados para trocar arquivos entre os sistemas operacionais, aí já precisará fazer do jeito “difícil” criando partições manualmente.

—Edit:
Formatação não existe no linux. format é um comando do msdos e windows. O correto é “criar sistema de arquivos”. Isso evita a confusão entre criar uma partição e criar o sistema de arquivos, que pode ser muitos tipos diferentes. Além do mais o termo formatação as vezes é utilizado erroneamente como sinônimo de reinstalação completa do sistema operacional, criando mais confusão na hora da gente prestar suporte!

Oi @knimer e @Secret.Fox . Obrigado aos dois pelas respostas e explicações.

Não tenho dados com os quais precise me preocupar. O primeiro passo seria formatar a partição ou seria formatar a unidade D:/ por completo? Eu precisaria desfazer essa partição que criei?

Pra facilitar 1000%, recomendo seguir a dica do @Deleterium. É só desconectar o disco do computador, instalar o Ubuntu no seu HD selecionando “Apagar todos os dados do disco e instalar uma cópia do Ubuntu” ou algo assim (se você não tem nada a perder nesse HD).

Estou analisando melhor as fotos e ficou confuso porque na primeira foto a partição / está no disco sda, numa partição de aprox. 53 GB.

Depois na outra foto a partição / está no disco sdb, partição com aprox. 430 GB.

Se vc instalou no disco sdb (hd 1 TB) está tudo certo já… Vc tem o seu sistema instalado no hd e tem uma partição de 500 GB pra arquivos.

Não, não, a primeira foto não tem nada a ver com o meu computador, é uma screenshot do vídeo do tutorial do canal Diolinux no YouTube. Só a segunda é a do estado deste computador. Quanto ao restante, sim, é isso mesmo.

Pessoal, eu não tenho problema com o mais difícil, não. O objetivo continua o mesmo, colocar o Ubuntu numa partição de 500GB, deixando o restante para o Windows 10. Estou só sem saber por onde começar e quais passos seguir.

Minha sugestão é que você volte no gerenciador de discos do Windows, apague as partições do HD de 1 TB, crie uma partição para dados em formato NTFS com o tamanho que julgar melhor e deixe pelo menos uns 50 GB não alocados para instalar uma distribuição da sua preferência.

Observe ainda que dedicar 500 GB só para o Linux é overkill. Nossos binários são pequenos. Por isso mesmo, não acho que o particionamento ficou bom. Se tiver receio com o espaço na raiz, aloca 100 GB, mas 500 GB realmente não tem necessidade, já que você vai usar uma partição separada para os arquivos, em formato NTFS, para poder ser lida pelos 2 sistemas operacionais.

É importante que fique claro que o Windows não vai acessar nativamente nada do Linux. Ele não vai reconhecer como um sistema-de-arquivos válido, nem vai atribuir uma letra de unidade. O Linux, por outro lado, vai acessar os dados do Windows.

Se pra você 500 GB para a raiz não são um problema, não precisa fazer mais nada, como disse o Deleterium, talvez apenas mudar o nome da partição NTFS que está como “Ubuntu” para outra coisa (talvez “Dados”) e utilizá-la para intercambiar arquivos. Com uma raiz gigantesca de meio terabyte, se você joga, uma dica é colocar os jogos que rodam nativamente no Linux no Linux e os que rodam nativamente no Windows no Windows, assim o uso do espaço fica mais equilibrado. Há muito espaço para virtualizar outros sistemas operacionais também.

Acho que é isso.

2 Curtidas

Ok! Obrigado.

Vou editando para documentar o que estou fazendo.

  • Apaguei as partições antigas e criei uma nova, deixando 75GB não alocados:

  • Estou fazendo a reinstalação com o pendrive bootável. @knimer, por favor, eu notei que ainda tem esse “3. Windows Boot Manager”, que apareceu depois da instalação do Ubuntu. Acho que costumava ser o “▒▒▒▒▒” que eu mencionei. Poderia me ajudar a entender do que se trata? Não era pra ter sido apagado quando eu deletei as partições do HD? Pesquisei um pouco e parece que é um programa de inicialização do Windows, o que é estranho, não? Por que um terceiro se o Windows está no SSD?

Apagar as partições no HD não altera nada com relação ao bootloader. A tendência para quem instala muitos e muitas vezes o sistema operacional em modo UEFI é que as entradas de boot vão se acumulando. Pra entender melhor funcionamento do UEFI lembrei desse tópico: Problemas com o Grub, Pop!_OS e UEFI - #4 by Deleterium

Bem, você pode investigar qual entrada é a válida e apagar as demais, embora eu ache desnecessário uma vez que vc é iniciante. Também não sei como funciona o windows, talvez ele insira seu bootloader em todos os discos que tiverem na máquina…

Acho que entendi. Bom, eu gostaria de ter essa ordem de prioridade de boot mais “organizada”, digamos assim. Antes de fazer qualquer instalação, só apareciam essas duas:

  • Windows Boot Manager (WDC WDS240G2G0B-00EPW0)
  • Windows Boot Manager (WDC WD10SPZX-21Z10T0)

Por que seria desnecessário, além de se tratar de um processo avançado? E, eu poderia seguir com a instalação mesmo assim, não vai atrapalhar em nada?