Inkscape - é sério isso? Alternativas?

Olá pessoal, no que acabou o ano migrei definitivamente para o Linux, usei um pouco nas férias e essa é a primeira semana de trabalho.

Bom, fui usar o Inkscape, software bem recomendado. Adivinhem? Passei algumas espécies de raiva. Ainda bem que migrei definitivamente e não coloquei dual boot, hoje teria aberto o Windows.

Algumas dificuldades… algumas ferramentas não são intuitivas e lógicas, por exemplo, acertar um simples tamanho de página é necessário ir em Arquivo > Propriedades do Desenho… pra produtividade é péssimo já que é necessário caçar menu. Também senti falta das páginas extras. O Software lida com apenas uma página por padrão. Mais uma vez, pra produtividade é bem ruim isso.

Sombras. Ah, meus queridos, que terror. No monitor, no PNG exportado e na impressão saem coisas diferentes. Isso realmente não pode acontecer. Lamentável. O arquivo então exige adaptações para cada finalidade. E aí, onde poderia ser útil uma página extra pra cada finalidade… não há. Foi preciso criar 3 arquivos (vetor, imagem, impressão). Produtividade… alguém viu por aqui?

Transparências. Aqui foi um show a parte. Novamente, foi necessário fechar um arquivo para cada saída de mídia, além de testes exaustivos para igualar a aparência. Onde pelo menos as páginas ajudariam fui obrigado a criar meia dúzia de arquivos para cada saída. E a cada modificação lidar com todos os arquivos novamente. Isso beirou o absurdo pra mim.
A questão da transparência em si está bem complicada também. O caso mais grave… usei opacidade de um fundo… ao exportar PNG o fundo ficava mais escuro do que original - what? Ou seja, aplicava transparência, na tela ficava bom, ao exportar ficava super escuro… no entanto… a thumb ficava correta na visualização. Não consegui entender o motivo. Isso me tapeou, observando as thumbs fui vendo tudo certo e ao imprimir tive maravilhosos desenhos super escuros onde transparências foram aplicadas.
Resolvi salvando o arquivo, abrindo pelo GIMP e de lá exportando os arquivos.

Resolução. Os PNGs exportados, por mais que eu configurasse as resoluções corretamente, ao enviar no Whatsapp ou publicar em alguma mídia digital ficaram com aspecto esquisito. Como se houvesse excesso de compactação - o que não havia.
Comparando então o resultado final da marca num PNG padrão de 720x720 os realizados ano passado pelo Illustrator estão com a qualidade superior ao resultado de hoje.

Não vou entregar os arquivos assim. Vou agora a noite finalizar direito em casa no computador da patroa.

Onde estou errando? Alguém tem alguma dica? Peço atenção aos detalhes, as coisas aconteceram tão simples e problemáticas quanto descrito. De resto é adaptação aos atalhos e as limitações do software, sei que preciso aprender mais. Agradeço quem puder me orientar, dica, sugestão, software alternativo…

Obs: Compreendo que muitas pessoas fazem coisas simples, sem muita demanda, sem precisar fechar arquivos pra diversas mídias e tipos diferentes de saída mas fiquei um pouco assustado. Li tanto sobre esses softwares e sem chance de serem produtivos a contento.
Talvez a comunidade devesse se preocupar um pouquinho mais em passar a realidade ao invés de vender a ideia (sei que nem todos fazem isso), quem realmente usa os softwares opinarem (leiam como construtivo por gentileza). De repente pessoas que não sabem lidar com o software ou utilizam eventualmente opinam, fazem vídeos e isso torna tudo mais difícil.

1 Curtida

veja aqui
https://www.quora.com/Is-there-a-better-alternative-to-InkScape-for-Linux
(Hint: they all work with inkscape graphic format .svg as well)

  • Gimp
  • Scribus
  • Aptana Studio
  • Bluefish Editor
  • Kompozer
  • Openshot
  • Blender3d
1 Curtida

Mais 5 tipos de medo, rs… Inkscape tem uma função. GIMP outra. Assim como Illustrator e Photoshop. Profissionalmente não se mistura as funções mas sei que em casa isso é comum.

De qualquer forma vou verificar as opções do link. Obrigado.

Scribus
e o

nào adianta?

no caso aqui teria tutos para o vectr

mais links com informações


Essa lista não faz o menor sentido. :smile:

@Wielewski bem vindo ao mundo do “migrei de software e preciso ajustar todo o meu workflow”.

Entendo que é frustrante, tive/tenho vários deste problemas até hoje usando o Inskcape diariamente para produção de conteúdo.

Infelizmente não existe receita pronta, estou no trânsito agora, mas quando chegar em casa compartilho algumas soluções que adotei para contornar os problemas que tive.

:vulcan_salute:

1 Curtida

A lista deste site talvez seja mais compatível


veja:

não me dei muito bem com Inkscape

Uso Inkscape para coisas ultra básicas, não para trabalho profissional. No Face, procure o grupo Design Livre Fortaleza, cujo foco é esse, acredito que conseguirão te orientar de maneira mais específica.

O Gravit Designer ao meu ver parece ser uma melhor alternativa, pois nele você terá a função de dois softwares em um além de ter uma interface agradável.

Olá @Wielewski tudo beleza?

Aqui vão algumas considerações mais diretas:

  • CMYK: raramente eu preciso entregar algo para impressão em CMYK, então não precisei buscar maiores soluções nessa área. Nas poucas situações que eu necessitei, utilizei a escala de referência, da Pantone para definir meu espaço de cores. Houve uma variação, mas nada que impedisse a execução do trabalho. Já fiz folhetos, bandeiras, adesivos e volantes usando esse método sem problemas.

  • variação de cores: é preciso atenção redobrada com os perfis de cores porque se você não definir nada o Inkscape joga um perfil genérico onde você não tem controle algum. Sugiro tentar usar o mesmo no Gimp. No meu caso, preferi usar o sRGB com o perfil perceptivo.
    Na grande maioria dos casos tem me atendido muito bem.

  • sombras: provavelmente ajustando o perfil, deve minimizar os problemas nessa área. Exportar arquivos realmente tem suas pegadinhas no Inkscape, mas nesse cenário, você vai precisar achar a forma que fique melhor para o seu uso.

  • transparências: aqui tem uma zona extremamente cinzenta, então vou falar minha opinião pessoal - eu não crio transparências no software de edição vetorial se essa arte será importada em outra ferramenta. Eu já fui de bureau (quem é velho vai entender) e transparência em arquivos vetoriais certamente é uma invenção do Capiroto.
    É possível fazer: sim! você deveria estar fazendo? Neste caso, na minha opinião não deveria.
    Se a arte com transparência será finalizada no próprio software vetorial eu não vejo maiores problemas.

  • múltiplas páginas: o Inkscape segue a norma que regulamenta o padrão SVG e a discussão sobre como suportar múltiplas páginas no SVG vem se estendendo por anos. Até o momento a solução mais aceita é a utilização de canvas (igual ao Illustrator) mas isso somente será implantado no Inkscape quando o novo padrão SVG for publicado oficialmente. Então, não conte com isso tão cedo.
    Para o meu uso que não é tão hardcore, eu faço exatamente igual fazia no Illustrator - crio vários falsos canvas em uma camada separada e então trabalho sobre eles. Com o tempo você se acostuma a lidar com essa gambiarra.

  • resolução diferente: sinceramente eu não observei esse problema - como 90% do meu trabalho é para web esse é um fator que pouco me influencia, uma vez que preciso (prefiro) trabalhar com os padrões recomendados pelas redes sociais. Um designer que trabalhava comigo muito tempo atrás, “descobriu” que as redes sociais do Facebook compactam imagem em JPG como se não houvesse amanhã, literalmente cagando com a qualidade - mas o mesmo não acontecia com imagens em PNG.
    Então para as redes do Facebook eu envio PNG otimizado e para as demais produzo JPG. :wink:
    O Whatsapp especificamente é um rolo compressor em relação às imagens, porque ele foi “feito” para funcionar principalmente via conexão móvel - eu não trabalho divulgando conteúdo via Whats então não tenho dicas sobre como contornar essa situação.

Sobre não ser intuitivo, problemas com atalhos, ícones, etc… eu concordo que existe um oceano de melhorias nesse quesito. Mas não existem “atalhos” para resolver essa situação em específico, o jeito é aprender a utilizar ou migrar de ferramenta.

Eu estou trabalhando desde Fevereiro de 2019 usando exclusivamente Pop!OS, Inkscape, Gimp, Shotwheel, Scribus, Davinci Resolve e Shotcut. Já passei vários perrengues e algumas vezes precisei recorrer ao software original (Corel ou Adobe) para dar aquele “salvar como” maroto em EPS ou outro formato mais palatável.

Mas, como eu citei, trabalhei em bureu por vários anos então ter que lidar com esses problemas de compatibilidade entre formatos de arquivos é só mais um dia no escritório.

Boa sorte! Espero que consiga atingir seus objetivos e manter sua produtividade.

:vulcan_salute:

2 Curtidas

Estranho cara, tirando usar o menu eu nunca tive nenhum desses problemas, no caso dos PNGs os do Inkscape tem inclusive a melhor qualidade nas configurações padrão dentre os principais

Como tá configurado o perfil de exportação?

O padrão do Inkscape pelo que testei tem a melhor configuração

Sobre o resto eu nunca tive problemas, isso de páginas eu acho zoado tb

1 Curtida

Se não me engano o whats nem preserva as informações EXIF dos arquivos, e tudo que você falou assino embaixo principalmente do inkscape seguir a especificação SVG que teoricamente iria suportar múltiplas páginas na versão 1.2 mas foi adiado está na página do ink.
Estou digitando do smartphone depois coloco alguns links, inclusive a versão 1.0 logo, logo deve dar as caras.

Se você clicar na guia avançado, tem opções de otimização, a normal é a média.

1 Curtida

E ainda sim foi a melhor

Seguem alguns links.
https://inkscape.org/pt-br/
https://wiki.inkscape.org/wiki/index.php/Multipage
https://wiki.inkscape.org/wiki/index.php/Release_notes/1.0
https://inkscape.org/forums/
https://www.deviantart.com/inkscapers
Comunidade do Inkscape no facebook, se tiver acesso dá para tirar dúvidas por lá, pois tem usuários de longa data e talvez ainda alguns devs brasileiros, não tenho frequentado ultimamente.

PS: A questão do menu ctrl+shift+d depende da disposição de layout que está utilizando. Na disposição padrão tem um ícone ao lado do ícone de configurações, por exemplo a disposição que o @Natanael.755 está utilizando no seu post acima é para telas grandes neste layout esta opção está oculta no primeiro menu lateral do lado direito clicando na seta será mostrando. Em uma tela grande ela ficaria visível também.

1 Curtida

Migrar sem orientação é o jeito mais fácil para as coisas darem errada. O ideal seria começar a migração com planejamento de pelo menos um mês, afinal os programas diferentes necessitam de treinamento. Aí enquanto vai trabalhando com produtividade nas ferramentas conhecidas, um tanto de tempo é dedicado para aprender os novos programas. Em vez de ficar caçando menu, o correto é seguir um tutorial didático do básico ao avançado.

Vi um vídeo de um cara que usa GIMP e Photoshop. Ele disse que o fluxo de trabalho dele é diferente nos dois programas, sendo o Photoshop mais intuitivo e fácil, já o GIMP é mais produtivo porém difícil.

Por isso seria interessante esse processo de migração, pois cada programa tem um fluxo de trabalho diferente, e querer seguir com um fluxo de outro programa só causa mais dificuldade. É como aquele cara que chega para trabalhar e tudo que ele fala é que na empresa anterior era assim, que ele estava acostumado a fazer daquele jeito… Enfim, um cara que só vai deslanchar mesmo depois de alguns meses quando aceitar que na nova empresa o processo é diferente.

1 Curtida

É bem por aí, tive a oportunidade de conhecer pessoas excepcionais que utilizam gimp e inkscape de modo profissional, elas só adaptaram seu fluxo de trabalho ao software e não o contrário pois o modo de licenciamento dos softwares que utilizavam era proibitivo, e isto lá nos anos 2000, infelizmente as comunidades oficiais do gimp brasil e inkscape (antes Sodipodi) morreram pois na época não tinha publico. Eu comecei no Sodipodi e adotei o Inkscape, não sou profissional sou só curioso mesmo.
Este vetor começou no Sodipodi e acabou no inkscape quando foi forkeado, isto foi em 2004 esse vetor tem mais de 1000 objetos não está perfeito mas fiz online cada passo, muita gente se interessou pelo Inkscape pois nem era conhecido, tanto é que fora meu tema do gnome-shell é o post que tem mais visualizações no DA.
Alguns dos vetores do meu DA foram publicados no livro da Elisa. Ou seja, mesmo que o arquivo final tenha sido feito no Indesign ou Pagemaker que seja o resultado final foi o mesmo pois enviei o SVG original, apesar das imagens estarem em PB ficaram fieis ao que vejo na tela ao utlizar a visualização em tons de cinza.
https://www.amazon.com/-/pt/gp/product/274402158X/ref=dbs_a_def_rwt_bibl_vppi_i1

https://www.deviantart.com/xterminador/art/Inkscape-outline-504605083

2 Curtidas

Opa, obrigado. Achei que havia emburrecido uns 30 anos, rs.

O perfil de cores preciso ver, tem calibrador no escritório, estava considerando mesmo, até pra acertar com a impressão.

A questão da qualidade é que o PNG gerado do Illustrator fica bom nas redes sociais. O PNG do Inkscape ficou terrível. Não consegui entender o motivo. De mesma resolução, claro.

Ok, me deu um certo alívio, obrigado por compartilhar sua experiência.

1 Curtida