Formatação de Pendrive opensuse

Ola pessoal. Sou novato no fórum e iniciante no mundo Linux.
Recentemente com o fim do Windows 7 estou procurando opções Linux para instalar para meus clientes que precisam de segurança com seus arquivos. Geralmente pego pequenas empresas para fazer a manutenção de micros. A questão e que antes de eu indicar algum linux para eles estou testando distro por distro e aprendendo cada vez mais como me virar com problemas que possam aparecer. Já testei Ubuntu (18.04 até a 19.10), Linux mint (O que mais gostei até agora), Deepin (fica em segundo lugar). E agora estou com o Opensuse Tumbleweed. Gostei muito da interface KDE e do sistema do suse em geral. Más agora estava precisando do pendrive que usei para formatar meu note e testar o suse e não consigo formatar. O sistema parece não ter essa função. Estou pesquisando na internet e não acho muita informação sobre isso, apenas usando terminal. Como faço ?

1 Curtida

Você criou o pendrive como?

Eu usei o criador de discos do Linux para gravar a imagem do suse. Agora estou com o pendrive bootavel aqui e não consigo formatar.

1 Curtida

Olá @joaoftg, seja bem vindo a nossa comunidade,

quando você cria o pendrive pelo criador de discos do linux, vc pode deverá excluir todas as partições para então poder formatar, você pode usar o gparted, o criador de discos do gnome ou até mesmo pelo particionador do windows… Basta selecionar a partição criada e excluir, depois cria uma nova unidade de disco e pronto…

Voce pode instalar o gparted diretamente do repositório da distro neste link

Espero ter ajudado … :smile:

1 Curtida

Se espeta-lo em uma maquina windows, abra o CMD(com privilégios elevados), digite Diskpart

espere abrir.

Utilize os comandos a seguir.

-> list disk
-> select disk x(no lugar do X, você colocará o número correspondente ao seu pendrive que aparecerá listado no comando list disk)
-> clean (este comando limpa todas as partições do disco selecionado)
-> create partition primary
-> select partition 1
-> format fs=fat32 quick ou format fs=ntfs quick (Não esqueça o quick senão vc vai se Fuuuuu vai demorar demaaaais)
-> active(manter a partição ativa/bootavel)
-> assign (para o windows montar automaticamente em uma letra ex: i:)

ou no linux, Apenas use o gparted.

1 Curtida

Vou tentar aqui. Não gostei dessa ideia de ter que instalar aplicativo para poder fazer uma das funções mais básicas de um SO. Se me lembro bem o Cinnamon do Linux Mint já vem com esta função. Pelo gerenciado de arquivos ou “Meu computador” eu clicava com o segundo do mouse e já tinha a opção formatar partição. Eu selecionava formatação rápida e boa.
O Deepin também tinha como. Por isso achei estranho o suse.

vc usou esse programa?

Eu acabei usando o windows para formatar. Porem não precisei de toda esta manobra.
Bastou ir no meu computador clicar em cima da unidade removível e formatar.
Acho que falei errado no inicio do topico. Não estou tendo problemas para formatar. Estava apenas querendo zerar o pendrive que até então estava como inicializável. Porem fazer isso sem precisar de programas especiais. Igual o Linux Mint e o Deepin.

Não esta abrindo o que você mandou.

Usei sim. Inclusive queria saber se tem ele no Opensuse para eu voltar pro Linux Mint ou testar outra distro.

No linux, uma vez que você aprenda como fazer isso na linha de comando (fdisk, mkfs) em qualquer distribuição vai funcionar. Na próxima versão do KDE Plasma, não vai mudar o botão de lugar, não vai precisar procurar nas configurações. 20 anos atrás se alguém fosse formatar o disquete usaria os mesmos comandos, e possivelmente também em 20 anos no futuro para formatar os drives quânticos! Por essas e outras que o terminal é muito utilizado.

Já para facilitar pros novos usuários várias distribuições tem enfoques diferentes, principalmente o Mint, Ubuntu, Zorin, etc…, pois são voltados pra eles. Distribuições como o Opensuse, Debian, Fedora já dão muito mais flexibilidade na instalação porém necessitam de mais intervenção do usuário como administrador. Outras ainda são extremamente configuráveis mas necessitam de intervenção em cada etapa da instalação, como Arch, Gentoo…

A escolha da distribuição é muito importante neste ponto: Quanto você aceita perder em configuração do próprio sistema em troca desse tempo de ter que aprender a fazer as próprias escolhas? Ou ainda, quero instalar e sair usando? Quero instalar do meu jeito especial? Tenho tempo e disposição para aprender a ser um administrador no linux?

Embora muitos usuários acabem se achando superiores por terem mais conhecimentos de base, linha de comando, administração, isso não influencia a sua escolha do quanto que você quer que o sistema seja fácil. Ao meu ver, se a sua necessidade é por um sistema bastante fácil, deveria pensar em migrar pras distribuições voltadas a facilitar a vida do usuário. É uma questão de tempo para que pequenas tarefas como essa de formatar o pendrive comecem a se acumular em dificuldade. Se a cada uma delas você recorrer ao Windows para fazê-la, acabará por desinstalar o linux. Porém se quiser continuar usando distribuições mais complicadas, deverá aprender a usar o terminal e vencer cada obstáculo como se não houvesse outro sistema disponível!

Saudações!

Eu aos poucos vou pegando o jeito com o linux. Quero muito ser bom com terminal e dominar tudo relacionado as distros.
A questão e que os clientes querem literalmente um linux em formato de Windows. Digo no quesito facilidade. Testei o Zorin OS ontem e não achei ele muito responsivo. Neste exato momento estou usando o Kubuntu. Tambem estou achando ele menos responsivo que o Linux Mint ou Deepin a qual eu testei semana passada. Estou usando meu notebook que tem basicamente o mesmo Hardware dos meus clientes. E como não gosto de dor de cabeça tenho que recomendar a distro certa para eles. Vou acabar optando pelo Mint mesmo.