É triste, mas tive que abandonar o Linux

Sei que este tópico não vai levar a lugar nenhum, é só um desabafo. E também quero deixar claro desde já que não culpo o Linux, mas a Intel

Não sei como eu ouvi falar do Linux pela primeira vez, mas minha primeira distribuição foi o Kurumin 7 no meu antigo computador desktop, até hoje me lembro como me maravilhei com a beleza daquele sistema operacional e como ele já vinha com tantos programas já pré-instalados!

Durante toda a década de 2010 passei por altos e baixos com o Linux porque meu notebook velho – comprado em 2009 – tinha a placa de vídeo SiS e quem conhece sabe o quão problemática é esta placa, mas a família Mandriva, com seu grande suporte de hardware, me permitiu continuar usando o sistema operacional do pinguim. Entretanto, eu tinha problemas seríssimos de vídeo e olha que nem me refiro à resolução de tela que foi relativamente fácil de resolver, mas dava para viver, especialmente porque eu tinha o Windows XP em outra partição para jogar e assistir a vídeos.

Quando chegou o final de 2018 comprei um notebook novo, era um modelo básico: 4GB de RAM, 1TB de HDD, processador Intel i3-7020U e “placa de vídeo” Intel HD Graphics 620; não dá para jogar The Witcher III nele, mas Skyrim roda super bem assim como praticamente qualquer jogo de 2009 pra mais antigo; sempre fui muito consciente das limitações de hardware dos meus computadores. O Linux reconheceu todo o hardware e até o desempenho da placa de vídeo aparentemente era o mesmo que no Windows.

Estava tudo indo bem, até mesmo teve um momento que pude me dar ao luxo de esquecer o Windows, porque eu conseguia jogar Skyrim tranquilamente pelo Lutris (ou seja, Linux RODAVA BEM todos os meus jogos), sem contar que eu conseguia instalar o Microsoft Office 2010 pelo Wine. Finalmente eu havia realizado meu sonho de usar um computador apenas com Linux e ainda com o ambiente gráfico que tanto amo que é o KDE! :heart_eyes:

Até que um dia eu abri o Skyrim (e também GTA San Andreas) e eles estavam dando lag, como vocês podem ver aqui. Depois descobrir que os motivos eram dois:

  • Atualizações recentes reduziram drasticamente o desempenho de processadores Intel (leia aqui um artigo em inglês explicando direitinho o problema)
  • Em qualquer ambiente gráfico ou sistema operacional eu gosto de deixar meus papeis de parede mudando a cada 10~15 segundos (quando o ambiente gráfico não tem esse recurso nativamente, eu uso o Variery). Isso não acontecia antes, mas depois dessas atualizações da Intel, parece que esse processo ficou mais pesado, era por isso que o jogo rodava lisinho por um tempo e de repente dava lag, sempre no mesmo espaço de tempo.

O que eu fiz:

  • Voltei ao dualboot e deixei uma partição de 100GB para o Windows para ser meu videogame
  • Desativei as mitigações do Spectre e Meltdown e instalei os antigos firmwares da Intel como é ensinado neste artigo em inglês. Fiz isso não pros jogos (embora isso me permitisse rodá-los de novo no Linux), até porque eu jogaria na minha partição Windows, mas para todos os programas em geral (navegadores, LibreOffice, Krita, etc)
  • Configurei o KDE para trocar os papeis de parede a cada 5 horas. Não fiz isso satisfeito, mas era necessário.

O problema é que, mesmo aplicando todas essas medidas, o desempenho nunca mais foi o mesmo. O problema é que nas minhas discussões eu me foquei muito nos jogos, mas o sistema como um todo foi impactado! Vocês não tem noção como o desempenho ficou ruim, não é algo alarmante, mas era visível e frustrava bastante.

Com o sistema no modo padrão (isto é, com mitigações ativadas e com as novas versões do firmware da Intel), frequentemente o sistema congelava (o que me obrigava a desligar o notebook manualmente!) porque ele não dava conta do Firefox e o LibreOffice abertos ao mesmo tempo. Com todas as medidas tomadas para retomar o desempenho, o sistema não mais congelou, mas tinha momentos que ficava inutilizável.

Antes que alguém diga: “Mas você não acha que está usado programas demais ao mesmo tempo? Muitas abas no navegador?”
Meu hardware é plenamente capaz de realizar essas tarefas (digo isso porque ele fazia isso e muito mais no próprio Linux meses atrás e o ainda faz até hoje no Windows!), não é um problema de hardware em si! Não menospreze meu hardware, por favor.

Eu tinha deixado o Windows para jogos e o Linux para outras tarefas (navegar na internet, escrever textos, ver vídeos e outras coisas comuns). O problema é que estava sendo frustrante fazer essas tarefas cotidianas no Linux, sem contar as frequentes travadinhas.
O cúmulo era quando – mesmo sem nada mais aberto! – o vídeo dava uma travadinha, mesmo os na qualidade 720p. Não era o fim do mundo, só uma travadinha de meio segundo que ocorria 3 ou 4 vezes por hora. Só que saber que esse mesmíssimo vídeo vai rodar lisinho no meu notebook antigo com placa de vídeo SiS comprado há mais de 10 anos atrás, é de f**er. Isso me faz lembrar deste tópico.

Outro problema foi essa nova atualização 5.x do Wine, foi um passo para trás no suporte ao Microsoft Office, não tive sucesso em instalá-lo no Wine. Talvez teria tido solução se eu tentasse mais ou esperasse por uma nova versão do Wine que talvez corrigisse isso, mas isso me desanimou demais.

Bom, escrevi este texto já no Windows 10. Abandonei o Linux de vez? Claro que não, amo o Linux! Mas usar neste notebook novo ficou inviável, mas certamente o usarei o meu próximo notebook, que espero não ter mais esses problemas com o processador.

7 Curtidas

Linux pra mim é caminho sem volta. :wink:

1 Curtida

Eu tô sem tempo agora então vou me até apenas ao mais simples:

Por que não instalou a versão do Wine que funcionava?

Por dois motivos:

  • Esse é o menor dos problemas, até já usei o Microsoft Office 2013 rodando dentre do Windows 7 numa máquina virtual quando isso foi necessário. De qualquer forma, na nova versão LTS do *ubuntu (que já está por vir) talvez já venha com essa versão do Wine, então prefiro já estar preparado pra isso.
  • O problema maior foi o desempenho mesmo, o problema do Microsoft Office (e outros programas nativos pra Linux) só foram a gota d’água que fez o copo transbordar.

(sejapor burrice minha o não) não entendi muito bem o problema, quer dizer que depois dos patches o desempenho piorou num nível de não rodar vídeos no YouTube?

Olá @rasolar tudo beleza? Cara, eu realmente entendo sua frustração com esse tipo de problema.

Meu computador anterior ao atual possuía uma placa Gigabyte que comprei por indicação de amigos e que só me deu dores de cabeça: travamentos, coisas parando de funcionar, portas USB morrendo, etc.

Minha recomendação é esperar pelo lançamento do kernel 5.6 e efetuar novos testes, li uma matéria recente falando que o impacto das mitigações na performance dos processadores seria bastante reduzido à partir deste build. Mas, somente com testes teremos certeza.

Quando planejar seu próximo upgrade, sugiro avaliar o combo Processador AMD, placa-mãe Asus e GPU Nvidia. Essa foi a combinação que mais me deu felicidade ao longo dos meus 30 anos montando computadores.

:vulcan_salute:

2 Curtidas

O Lutris resolveria esse problema de versão do wine bem simples.
Aproposito eu não consegui abrir o Warframe com o proton GE 5.0

Tudo funciona, o problema é que o desempenho de tudo caiu muito (e olha que fiz meio mundo de gambiarras para amenizar o problema). No que eu quis dizer na parte dos vídeos é que está dando umas travadinhas que eu não admito nem mesmo no meu notebook antigo de uma década de idade, é um desaforo muito grande. Pra você ver o pondo aonde eu cheguei.

Pra você ver, estou aqui no Windows (sem as atualizações da Intel já que não deixo meu Windows atualizar) com o navegador aberto (8 abas abertas), com o Deadbeef tocando, com o qBittorrent fazendo download e (a cereja do bolo) com o VirtualBox instalando o Windows XP numa máquina virtual, tudo isso ao mesmo tempo! Não posso nem sonhar ver isso no Linux desses últimos meses. Antes era o contrário, o Linux era bem mais rápido que o Windows. Fico muito triste.




Tomara!


Pra mudar de computador só quando eu começar a trabalhar, e a situação está meio complicada pra mim. Eu sou o tipo de pessoa que só usa notebook, tem em torno de 15 anos que usei um desktop. Até mesmo no que diz respeito a games, prefiro comprar um console quando eu passar a ganhar o meu dinheiro.

Mas muito obrigado pela dica. Mas pelo meu entendimento de hardware em Linux, é mais interessante ter um computador com placa de vídeo AMD porque a empresa dessa placa oferece driver de vídeo aberto, assim como é feito com a Intel. Mas me corrija se eu estiver errado.

Aproveitando, estou tendo problemas pra rodar kernels antigos no PlayOnLinux, só sou eu?

Há de desconfiar que às vezes há alguns conchavos de desenvolvedores e empresas com os fabricantes de hardware. É fácil reparar, como a tentativa bastante suspeita de inflar softwares que de repente tentam justificar o aumento substancial do uso de armazenamento…

Tem um tópico bom, recente, relacionado:

Infelizmente te compreendo, meu amigo.

Começo de 2018 eu troquei de processador, aproveitei as black fraudes da vida, eu estava todo feliz com meu novissimo i7-7700k, descobri que ele era um churrasqueira por causa da pasta de dentes no lugar de pasta térmica, não vou fazer delid pq sou azarado hahahah.

Então comprei um water cooler, baixei as tensões do vcore pra 1.2, e setei ele pra 4.5Ghz direto (ele normalmente é 4.2 e o turbo boost sobe pra 4.5), okay, ele ficou estável e não passa dos 60 graus (se não fosse o watercooler, ia estar chegando nos 90 graus igual antes).

Beleza, estava semi-feliz de novo, para então soltarem a bomba do spectre e do meltdown, eu não senti tanto impacto, mas foi perceptivel em jogos, mesmo assim o processador nunca chega a 100% mesmo em rotterdam no BF5 , no pc do meu pai i5 4460 e uma gtx 970, o desempenho caiu muito, jogos como Black Desert, que as vezes eu deixo ligado pra receber as recompensas, o jogo trava mt, mesmo em configurações moderadas, em single player ele não sofre tanto.

Entrei no mundo da informática com um Pentium III, então mudei pra um Atlhon 64 e depois um Phenom II X6, voltei pra intel com esse i5 4460 e passei pro i7 7700k, pelo visto, aliás, com ctz meu próximo processador vai ser um ryzen, eu acho que nunca mais volto pra intel.

Sinto que joguei 2000 reais fora nesse processador e placa mãe (a placa mãe é excelente, uma MSI Z270 SLI Plus), mas joguei dinheiro fora por causa do processador.

1 Curtida

Antes de desistir completamente do linux, você pode tentar isso:
Desabilite o hyper-threading
Coloque o cpu no modo desempenho

1 Curtida

Cara não cheguei a ler tudo, mas pelo que vi é problema com a parte gráfica da Intel. …
Infelizmente a Intel deixou de lado isso. O que fazem hoje em dia, e de modo muito mais ou menos é tentar deixar pelo menos o drive compativel .
Debian e outras distribuições já aconselharam de deixar de utilizar o drive da Intel, e utilizar o modesetting do kernel que vem em uma crescente atualização e usa uma aceleração muito mais atualizada.

@rasolar esse tipo de coisa acontece, infelizmente. Ainda não tive problemas sérios com hardware e desempenho no linux. Embora, eu tenha, sim, notado uma piora com essas mitigações da Intel. Fique no Win, espere a cabeça esfriar e depois tente outras distros. Rodo o Arch e o Debian em um i3-3110M com 4gb de ram, por outro lado, não jogo. Porém, não tenho tantos problemas.

Venda para alguém que pretende usar com Windows, a perda de performance com as mitigações é bem menos visível no Windows.

:vulcan_salute:

1 Curtida

Então, acaba que uso mais o windows que o linux, como eu streamo e jogo black desert (desde 2017), o game não roda no linux por causa do anticheat (tenho duaboot aqui com o mint).

Por conta disso eu passo menos tempo lá, as vezes nem entro no mint, é triste T_T

Enfim, por jogar BDO desde o lançamento aqui, eu percebi a perda de desempenho nele, fico imaginando como seria nos games que não consigo manter a 60 fps, tipo Monster Hunter World que é CPU bound, o desempenho sem esses patches.

Infelizmente não tenho dinheiro pra por em cima do que eu vender pra poder comprar o kit com ryzen, to preso aqui na intel por hora :rofl:

Meu macbook (que foi presente ganhado la em 2012, na epoca que eles ainda eram baratos), ta rodando o Mint 19.3, estável e roda até vídeos em 4K, e olha que é um i5 de terceira geração, não sei tem a ver com a placa mãe da apple, mas ele não engasga e nem trava. Informática é um mundo misterioso onde as coisas não funcionam e vice-versa só porque querem.

E tenho um HD externo aqui com Mint que uso nas formatações que faço, pra fazer backup e resolver problemas.

Enfim eu, sempre adorei linux, sempre quis ter como sistema principal de desktop, mas infelizmente não tem como, me contento com o notebook mesmo hahaha.

1 Curtida

Até que daqui alguns meses começam as travadinhas no windows, hd100, instalando atualizações bem na hora que vc precisava ligar o computador só pra conferir o endereço antes de sair…

O computador da minha esposa (windows) já está nessa: Esses dias assistimos netflix e ficava dando uma travadinha dessa a cada 3 minutos ± . Ela nem notava, mas eu percebi. Sou chato para essas travadinhas também!

ta igual eu… gosto de desk mais não abro mão de deitar na minha cama é jogar no meu notebook

1 Curtida

Sei que não funcionou para você (e mesmo no Windows 10 teve que propositadamente instalar uma build antiga e travar update com métodos duvidosos) mas eu estou sentindo a diferença com mitigations=off no meu Intel de 8ª geração.

  • Travadinhas aleatórias
  • Travamentos pesados que exigiam eu ir no TTY e reiniciar a DE pelo menos uma vez a cada boot.
  • Chrome VAAPI travando com várias guias no Youtube (que eu achava ser uma limitação do VAAPI e um motivo pelo qual a Google não suportava isso no Linux).

estão praticamente eliminadas. Honestamente, mesmo que não seja muito para você, valeu pela dica.

E graças à indústria de computadores para consumidor ser esse triopólio de Intel, AMD e Nvidia, muito provavelmente a Intel vai sair dessa ser nenhuma ferida. Ano passado, que eles anunciaram esse monte de cagada (Zombieload, Cacheout, etc.), Intel teve lucro recorde.

2 Curtidas

Meu steam link passa trabalho em relação a isso hahaha.

Jogo inclusive o Black Desert assim, não roda nativamente no linux ou via wine/steamplay, mas o remote play ajuda muito nessas horas! :rofl: :rofl:

Só para não deixar o tópico desse jeito.

É, acabei voltando pro Linux por conta de duas coisas:

  1. E sabia que isso ia acontecer, mas mesmo desativando as atualizações, meu sistema Windows atualizou e isso me incomodou demais. Primeiro é por ser algo feito em meu consentimento e pela própria forma de atualização do Windows que é bastante inconveniente.

  2. Baixei um PDF, mas ele do nada desapareceu. Pensei que havia sido porque o Firefox bloqueou algo, mas não foi o caso aparentemente. Me pergunto se isso não é vírus.

    2.1 Me sinto muito inseguro com o Windows em ter que lidar com meu HD Externo, fico sempre imaginando que um vírus apagará tudo.


Estou usando o Xubuntu 18.04 agora, mas vou criar um tópico para ver como melhorar a performance dele.

1 Curtida