E possivel otimizar uma distribuição para o Hardware Intel?

E possivel otimizar um Fedora Workstation para o hardware Intel, por exemplo? O Solus por exemplo, vem com essas otimizações, e possivel colocar em um Fedora, Debian, ou Arch Linux?

Vê esse link:

Isso e que abusar de um celeron kkkkkkk não tenho coragem pra “ferrar” o meu desse jeito, mas pelo visto os comunitários capricham bem nesses drivers(principalmente essas HD Graphics) kkkkk

1 curtida

Existe uma distribuição otimizada para hardware Intel. Parece que é baseada no Fedora e é feita pela própria Intel. O nome é Clear Linux OS.
https://clearlinux.org/

1 curtida

Mas eu não consigo pegar os patches de otimização do Clear Linux OS e colocar em um Arch Linux, por exemplo?

Cheguei a testar um tempo, mas não tinha versão em Português, e ficar com todo o sistema em inglês “cansa”.
Mas alegava-se ganhos de 10% em relação a outros SO’s.

1 curtida

Sendo opensource tudo é possível haha. Mas eu não sei dizer ao certo como fazer isso porque eu nunca fiz.
Uma coisa que você poderia fazer pra otimizar o sistema para sua máquina seria compilando os softwares, ou pelo menos o kernel, usando todas as opções de otimização para seu hardware, e removendo tudo o que é desnecessário. Eu já brinquei um pouco de compilar o kernel, e mexer nas configurações, mas não senti muita diferença não, eu também não sabia muito no que mexer…
Mas enfim, se você quer uma distro bastante otimizada para sua máquina e seu uso, provavelmente a melhor escolha é o Gentoo, que já tem uma boa documentação que você pode ler e ir aprendendo. Você só precisa ter tempo e disposição. Eu queria ter um sistema assim super otimizado, mas no momento eu não tenho tempo e disposição pra isso, então eu acho mais vantajoso usar um que já vem pronto.

3 curtidas

Imagino que tipo de otimização seria essa.

Para otimizar qualquer coisa para o seu sistema, você precisa compilar ele.

2 curtidas

A melhor formar de otimização, seja Intel ou AMD é recompilando o kernel. Lembro de estar com o finado Mandriva bem lento no curso de ADM de sistemas Linux, foi só recompilar o kernel q o desempenho aumentou consideravelmente.

Óbvio q depois fiz diversos outros ajustes, inclusive no KDE, para ampliar o desempenho.

3 curtidas

quando se tem tempo e disposição tem muita coisa interessante que dá para fazer.
Não apenas simples recompilações, mas sair atrás (ou até mesmo desenvolver) patches que ainda dão um ganho extra à solução final.

O duro é quando quebra e ter que recomeçar tudo do zero.

Na verdade da para compilar uma distro inteira especifica para um hardware:

Como configura para compilar os softwares expecifico para um hardware, tem que estudar o GCC e etc, da para usar ate CLang se quiser.

LFS é sem interface, a parte da interface chama BLFS.

"BLFS (Beyond Linux From Scratch) - Semelhante ao LFS, mas visa acrescentar funcionalidades a um LFS já feito, como ambiente gráfico, por exemplo."

Agora imagina todo o sistema ate mesmo a interface compilado especificamente para o hardware.

O Slackjeff fez vários vídeos dele montando um LFS para o uso diário dele.
E são vídeos recentes.

2 curtidas

Meu sonho fazer isso em meu laptop! O Sistema Operacional vai ser tão enxuto, “independente” e tão “meu”. :heart_eyes: Acho que isso é o mais próximo dos sentimentos de um Deus.

Basta aplicar os quase 100 patches do kernel disponíveis no github do clear, antigamente havia um copr que fornecia o kernel do clear mas foi descontinuado.
Caso queira tentar

Cara, nunca tinha ouvido falar deste trabalho maravilhoso.

Acabei de arrumar uma leitura de férias, quando as tiver kkk

1 curtida

Da para aplicar parametros de otimização no GCC e CLang para o binário sair o mas veloz para o hardware que o compilador conseguir criar.
Tem que ler a documentação dos compilador para saber sobre esses “supers parametros”.
O LFS é só um livro com o passo a passo de como você vai criar a sua própria distribuição.
É preciso ter algum conhecimento sobre compilação e de Linux para entender o Livro.

1 curtida

Yeah, o LFS nos ensina a construir tudo apartir do Linux Kernel. Para quem for se aventurar eu penso que é bom aprender o Arch depois aprender o Gentoo. Então sim estariamos preparados para criar um Linux from Scratch. Não é mandatório mas é bom para não ficar perdido. Eu aprendi bastante coisa sobre o funcionamento de Sistemas Operacionais por ter instalado o Arch. :smile: Então sei que irei aprender mais ainda se eu me esforçar com o Gentoo.