É possivel mudar a base do sistema linux?

Tipo assim tal linux eh baseado no Ubuntu, mas eu quero que fosse baseado no Debian. O usuario comum consegue mudar a base do sistema? expliquem o que eh baseado no ubuntu. Significa que os programas vem do servidor ubuntu mas o kernel e outras coisas nao sao do ubuntu?

A grosso modo, o “baseada em tal distribuição” nada mais é do que você pegar os pacotes, pode ou não acrescentar os seus, acrescentar seus scripts e lançar com outro nome.

No caso do Ubuntu, ele acrescentou muita coisa util, o que fez ele ficar mais famoso do que a distro que ele utilizou como base.

Sobre você querer voltar para o Debian, vc pode colocar os mirrors do Debian e retirar o do Ubuntu por exemplo, vc vai deixar de receber atualização dos pacotes feitos pelo Ubuntu, recebendo atualização apenas dos pacotes do Debian.

E chegará uma hora em que estas facilidades que o Ubuntu criou deixarão de funcionar, por causa que as dependencias serão atualizadas e estes pacotes não receberão os devidos ajustes.

O mais prático e seguro a fazer é formatar e instalar a distro que você quer usar, mas lembre-se o Debian por exemplo não vai ter as várias facilidades que o Ubuntu/Mint implementou.

6 Curtidas

“Ser baseado numa distro” significa que quem criou a distro, em vez de rondar toda a internet de novo em busca de programas para compô-la, ele copiou o acervo de uma distro pré-existente e construiu por cima dele. Exemplo prático: o Linux Mint, em vez de criar seu acervo de programas e de kernel do zero, copiou o do Ubuntu e fez suas mudanças (por exemplo, configurações e novos programas exclusivos), o que o Ubuntu já fizera antes com o Debian (Ubuntu = Debian + Configurações, Programas e Drivers exclusivos)

Mudar a distro na qual outra se baseia é tipo pergunta se um filme baseado na tragédia do Titanic poderia ser baseado na tragédia da Segunda Guerra Mundial: seria um filme completamente diferente. O esforço envolvido nisso (trocar o programa que gerencia os pacotes, trocar os programas, drivers e o kernel pelos que vêm da nova “distro-base”…) praticamente equivale a reinstalar o S.O.

O seu exemplo não é muito bom porque é algo que o usuário comum poderia fazer (afinal, o Ubuntu já é baseado em Debian e usa o mesmo programa para gerenciar os pacotes): seria uma questão, como disse o @Pio, de trocar o que tem no /etc/apt/sources.list pelo site do Debian e pedir para o APT atualizar. Mas se seu exemplo fosse de Ubuntu para Arch Linux, envolveria copiar pastas umas dentro das outras, deletar o APT, instalar manualmente o Pacman, instalar as bibliotecas do Arch por cima das do Ubuntu e limpar manualmente versões velhas… a esse ponto, é melhor formatar o Ubuntu e instalar Arch do zero.

3 Curtidas

tipo tal distro que eu nao confio muito eh baseado em opensuse mas ai eu quero mudar a base para Arch linux por exemplo. O usuario comun consequiria fazer isso? eh so um exemplo ja que o usuario pode mudar o sistema.

Ou entao usar um programa expesifico de uma distro diferente com servidor diferente.

2 Curtidas

Isso não faz muito sentido. Alias, nenhum sentido. Porque, se você baseia uma distro em outra, é porque quer aproveitar, obviamente, a “base” da distro que você está utilizando. Alguma coisa nessa distro te interessa, sejam os repositórios ou alguma ferramenta (como um gerenciador de pacotes etc.). Se não gostou de alguma coisa em determinada distro, o mais fácil e óbvio é trocar de distro.

2 Curtidas