É menor a tolerância de novos usuários com bugs no Linux?

Debati com uma moça que detesta Linux, e ela considera que um dos principais problemas do Linux é ter que utilizar linhas de comandos para fazer as coisas. Não adiantou muito explicar para ela que hoje em dia em grande parte das distros mais utilizadas hoje, você faz praticamente de tudo que um usuário comum faz em outros sistemas operacionais sem precisar utilizar linhas de comando no terminal. É uma opção a mais e não a única maneira de fazer as coisas. A moça era um disco riscado que repetia os mesmos argumentos sem ouvir o que era dito para ela. Das coisas que ela disse, isso eu até achei de boa. Teve coisas bem piores como ela dizer que o Linux é gratuito propositalmente para o Windows manter o monopólio de mercado (como se houvesse uma conspiração entre a Microsoft e os desenvolvedores de distros Linux para favorecer a Microsoft). Ora, nem ligo de ela achar que algo é melhor por ser pago, mas dar a entender que há uma conspiração foi de lascar. E não adiantou eu dizer que nem todo sistema Linux é gratuito, que existem diferentes maneiras de cobrar, etc. Mas no final da nossa conversa eu vi que o problema dela com o Linux é porque ela utilizou uma distro linux por um pouco de tempo, teve problemas com bugs que não conseguiu resolver e saiu do Linux. Hoje ela utiliza Mac Os que ela acha um máximo (até creio que deve ser muito bom mesmo. Nunca utilizei para poder avaliar). Disso tudo eu pensei: ela teve problemas com Linux, tentou resolver os bugs digitando comandos no terminal, não funcionaram e daí ela criou uma ideia fixa de que o sistema não presta para usuários comuns. Oras! , As pessoas tem problemas com bugs só com Linux? Quando um usuário de Windows tem problemas que ele não consegue resolver, ele para de usar o Windows? Ou ele leva o pc para uma assistência técnica? Me parece que um dos problemas que o Linux tem que encarar é o de ser menor a tolerância com bugs por parte de novos usuários. Eles querem um sistema sem bugs, mas existe isso de um sistema sem bugs? Outra coisa é o usuário comum ir no terminal digitar tudo que é comando que ele encontra na internet para resolver um bug. Muitas vezes eles acabam fazendo coisa que não deve e terminando de quebrar o sistema. E aí é o Linux que não presta e não eles terem feitos coisas que se eles fizessem em outros sistemas operacionais sem ter conhecimento, também quebrariam o sistema.

4 Curtidas

Acredito que este tipo de preconceito ocorre de acordo com a educação do indivíduo. O costume de não pesquisar, continuar “martelando” repetidamente uma ideia sem fundamento. Eu tenho um relato parecido, de um colega da escola que insistia no Windows (mesmo possuindo uma batata) com o mesmo argumento de sempre: “Linux necessita do Terminal”, “não tem programas” e “por ser aberto é mais fácil de ter vírus” (sim, ele disse essa última). algumas sequelas de ter usado Linux Educacional.

Seu computador travava muito (aqueles Positivos com um Celeron, 4GB de RAM e 32GB de eMMC), até que ficou impossível de usar, a atualização 20H1 do Windows fez o computador travar até para mexer o mouse. Depois disto, consegui convencer ele a dar uma chance ao Xubuntu. Instalei ele e customizei para parecer com o Windows, além de configurar devidamente a GNOME Software para buscar também programas em snap e flatpak. Com isso, ele ficou uma semana usando o computador (ele não usava MS Office nem nada do tipo, a transição foi suave) e amou o sistema operacional. Inclusive, na outra semana ele já havia aprendido a customizar e o mesmo estava com um layout de macOS :grin:

Enfim, o indivíduo tem todo este preconceito até usar uma distro que funcione para ele. O diferencial das distros Linux é a variedade, se sua experiência foi terrível com uma, não necessariamente será com outra.

5 Curtidas

Isso mesmo. Tem que considerar muita coisa como para que a pessoa usa o pc, o Hardware que a pessoa tem, etc. Para muita gente Linux é um único sistema, daí se eles dão azar com uma distro é o Linux que não presta.

1 Curtida

Até porque isto nem faz senitdo, eu poderia falar que, por usar o Kernel NT, o Windows 10 é tão ruim quanto o ME (abaixando a comparação ao nível de kernel como citado em “LInux não presta”).

1 Curtida

e “por ser aberto é mais fácil de ter vírus” hahaha. É incrível a convicção que pessoas ignorantes afirmam as coisas.

1 Curtida

O WIndows, fechado, é muito menos seguro que alguma distro aleatória aí. Isto tem mais motivos, como a maioria dos usuários de Linux já saberem ao menos que não devem baixar qualquer coisa da internet e instalar no computador, porém, pelo fato de ser aberto, vulnerabilidades descobertas são consertadas em questão de horas, enquanto o Windows, por ser fechado, nem ao menos sabemos se a Money$oft corrigiu mesmo as falhas. Podem haver backdoors há anos no SO e que a M$ tenha conhecimento, porém não precisa corrigir pois ninguém sabe se foi corrigido ou não

2 Curtidas

Sobre o Mac Os, eu acredito que eles tem que lidar com menos problemas tanto quanto os desenvolvedores do Windows quanto de distros Linux. É um sistema operacional feito sobre medida para um Hardware. Já que as distros são feitas para os mais diferentes hardwares. Algumas empresas inclusive com contratos com a microsoft criam barreiras para outros sistemas poderem rodarem no hardware.

1 Curtida

Olha garanto que a copia do Windows que ela roda no computador se trata de uma licença legada do windows7 kkkkkk, e se ela trocar de placa mãe não vai querer pagar 1,099 reais por uma licença e com certeza vai usar ativadores piratas que quebram o sistema o deixando inseguro , sem contar que a cada update vem uma carga de bug,s , e outra quando eles atualizam a versão o seu Hardware se torna obsoleto pra eles , e por final a cada update temos que faze upgrade de Hardware.

3 Curtidas

Acho que o maior problema do mundo é a quantidade de pessoas preconceituosas, a maioria não da chance para nada, é mais fácil criticar e se manter acomodado.

2 Curtidas

ou então acostumados com tudo mastigado só faltando engolir ,kkkkkk e acabam se engasgando com o comodismo e a preguiça de aprender e agir.

2 Curtidas

Isso é verdade. Quem tem windows acaba formatando e tem aquela máxima “windows tem que reinstalar todo ano pra ficar rápido”. Mas quando não quer formatar acaba levando em uma assistência onde o técnico formata.

Possivelmente a grande vantagem do windows seja essa mesma, a de terminar a instalação e estar praticamente tudo funcionando. O que não funciona é porque necessita do driver binário, facilmente entrado no site do fabricante.

E por último tem a experiência negativa de alguns usuários em linux na década passada, que acabam pensando que o sistema é unico e se manteve igual. Mas aí é como falam: A maior barreira é a própria mente da pessoa: Se ela acha que a porta está trancada, sequer experimenta girar a maçaneta, e fica presa na sala…

5 Curtidas

Eu uso Windows para jogar, no meu notebook ele é bem estável e não da pau, já no PC direto tenho que formatar porque conforme vai tento atualizações o Windows fica instável, da tela azul nos jogos, é uma droga, estou pensando seriamente em abandonar o Windows para games também!

2 Curtidas

Respondendo diretamente a pergunta do título com minha opinião.
Não creio que seja menor a tolerância, a pessoa está acostumada com um sistema que funciona, simples assim, e vai pra uma distribuição Linux. O que ela quer? Que funcione.
E aí começa, você formata (seguindo tutorial), instala (com medo), ATUALIZA (inseguro)… pensa estar pronto e abre algum site com vídeos e não funciona. Tem que instalar o ffmpeg. Ela vai levar um bom tempo até descobrir isso. Já frustrou e já tá chutando a mesa. :rofl:
Não acho que seja questão de tolerância. É conhecimento e experiência. Na experiência da pessoa ela saiu de algo que funciona pra algo que não funciona - NINGUÉM gosta disso.

Obs: Não é bug. Mas um usuário comum não diferencia, pra ele não funcionar significa que é bug. E já está carregando um trauma novinho com Linux.

1 Curtida

Mas acaba indo no mesmo sentido. Se esta tendo bugs que a pessoa não sabe resolver e não esta disposta em buscar ajuda de um especialista, quer dizer que o sistema não esta funcionando ou não esta funcionando como a pessoa gostaria que funcionasse. Se a pessoa esta testando Linux é porque o Windows não estava funcionando e ela se cansou de tentar ficar buscando soluções. Aí ela chega no Linux e tem problemas, eu entendo que se ela se frustre mais rápido porque o saco da pessoa já esta cheio e ela quer logo uma solução. Só que nem tudo se encontra uma solução facilmente. A não ser que a pessoa esteja disposto a pagar para alguém que resolva o problema na hora.

Não sei os números, creio que não é o caso de todos. Muita gente vai pela curiosidade. Muita gente vai porque não quer pagar Windows.

E dessa parcela que tem problemas com Windows tem mais uma questão. Você tem 2 sistemas com “problemas” - a escolha certeira é o sistema que pelo menos você conhece a mais tempo.

1 Curtida

Sou novato no linux , mas até aqui não encontrei nenhum problema que não pudesse resolver , até aqui não tive tela azul ao instalar simplismente driver de Vidéo como acontecia no Rwuindows , e não tenho nenhum problema com relaçao a updates.

Eu também não, mas leio todos os dias no fórum gente que instala e não consegue subir o sistema. Ou pelo menos a parte gráfica.

É bem complicado esse assunto no sentido que há uma infinidade de questões a serem consideradas.

Aliás, lembrei, menti… Dual boot ainda não resolvi, consigo fazer, funciona 2 ou 3 meses e quebra. Estou a meses pesquisando isso mas como sou usuário comum e limitado. A questão permanece obscura PRA MIM.

1 Curtida

bom , com certeza gente que não conhece o sistema a fundo que isso é normal , mas ai já de primeira querem fazer dual-boot sem sequer aprender mais sobre o assunto , já querem fazer particionamentos sem ter pratica nescessaria pra isso , e por fim o medo de perder dados importantes.

No meu ponto de vista o usuário não precisa conhecer a fundo, ele precisa conseguir instalar e usar. Esse é meu ponto. Nem todo mundo é obrigado a estudar o sistema a fundo ou ser entusiasta. Tem gente que só quer e precisa usar.

Exatamente no mesmo sentido que um motorista não precisa saber mecânica.

Mas é isso. Também não estou discutindo. Estou aproveitando pra complementar o raciocínio. :+1:

Cara, é uma discussao sem fim isso. Tipo se a pessoa se identifica com tal OS e ele atende ela no que ela precise que use quaisquer que for a opçao dessa pessoa. No caso citado da moça que migrou pro macos, se ela tem condiçoes e atende ela no que precisa que use. Chato isso das ficarem tentando “catequizar” os outros com o que eles escolheram pra eles proprios. Sou usuario windows, linux, macos e todos tem vantagens e desvantagens. Nenhum deles é perfeito e me atendem na particularidade de cada um. A pessoa prefere isso a aquilo deixa ela preferir po. Se o MacOS é o que é pra ela LET IT BE!