Debate sobre Melhor interface gráfica?

Olha, vou ser totalmente sincero, talvez meu caso de uso que seja mais isolado, mas estou usando gnome desdo 36 com pop os, depois pulei para fedora, não consigo me lembrar de nada q precisava fazer e o Gnome em si não tinha.
Às vezes precisava de uma extensão, mas o kde também é dependente de widgets.
Acho que o caso mais gritante foi a implementação do vrr no wayland, que só saiu na última versão, mas também nunca senti falta no desktop, e em jogos basta usar o gamescope, ou melhor, ainda usaria x11.

Escala fracionada nunca me chamou atenção, é obvio que é uma questão de acessibilidade bem importante, mas como nunca precisei acabei não reparando. E acredito que se fosse algo extremamente requisitado, a implementação seria bem mais rápida.

Essa fama de lenta do gnome é meio injusta, hdr por exemplo, que é um ponto q o kde tem vantagem, ainda nem funciona no firefox, nem com o drive oficial da nvidia, então são poquissimos usuarios que precisam da funcionalidade.

Inclusive no windows a implementação continua um lixo, e eu prefiro desabilitar sempre.

KDE sempre teve ciclo de desenvolvimento instável, releases de 3 a 4 meses, agora isso vai mudar e seguir 6 em 6 meses, alinhado com o gnome, chuto que se o kde ficar pra frente na implementação de algo, não passa de duas versões.(oq daria 1 ano, mas se vc parar pra pensar, ainda é mais q tempo suficiente pra ser incluído na próxima LTS do ubuntu ou release do debian)

Para meu uso pessoal o GNOME é muito “cru” e a customização e instalação de extensões é obrigatória. No gnome padrão acho horrível quando vc precisa deixar 3 janelas visíveis na mesma área de trabalho, parece que foi feito para se usar apenas duas janelas por área de trabalho e aí para resolver isso tenho que recorrer a extensões como a do tiling do pop shel que não sei se será mantida, forge acho meio bugado e taling assistant. Mas o ponto onde quero chegar é que acho o gnome muito mais dependente de extensões do que o KDE Plasma. Consigo facilmente instalar o plasma e, do jeito que ele “vem de fábrica”, já tem tudo o que eu preciso e ainda mais, mesmo instalando o plama “minimal”. Então, para meu uso, o gnome se torna totalmente dependente de extensões enquanto no KDE as extensões são opcionais. Isso é um ponto negativo para o gnome já que agente sabe o que acontece com as extensões quando o gnome muda de versão.
Depois de olhar para essas duas DEs me vem à mente o Cosmic que em breve estará pelos repositórios. Se eles conseguirem manter nessa nova DE toda a experiência que eles conseguiram proporcionar na ótima customização Gnome, realmente será uma concorrente à altura para os outros dois.

4 curtidas

Então, entendo seu ponto, mas a maioria das vezes que alguém me fala que o gnome precisa de extensões* é pq a pessoa está tentando usar gnome como se fosse uma interface windows like, coisa que ele não é.

O workflow do gnome é unico, não da pra adaptar a forma como vc trabalha no windows ou no cinnamon dentro dele.

No gnome vc abre aplicações pesquisando pelo nome usando a tecla super, abre diversas áreas de trabalho, mantém apps que vc vai usar depois abertos em primeiro plano, em áreas de trabalho diferentes.

Se vc resolve tentar minimizar, adicionar atalho, desktop icons, arc menu… Melhor ir pra kde mesmo.

Pro Gnome parecer completo pra vc, vc precisa se adaptar ao fluxo de trabalho dele, e não o contrário.

A mesma coisa acontece com MacOs e com IOS em si, porém é muito menos criticado por isso.

O próprio uso de area de tabalho virtual no windows é um lixo comparando com Gnome e KDE, pra mim impossível de usar igual quando estou no Gnome, mas dificilmente vejo pessoas dizendo q o DE do windows é incompleto.

*algumas extensões são praticamente obrigatórias, como systray, mas eu não contaria elas como grandes modificadoras do sistema operacional.

2 curtidas

Acho que o “confronto Gnome vs. KDE”, acabou “particularizando” demais o debate… :grimacing:

… ou, “fulanizando” – no sentido de comparar 2 DEs específicos – e em seguida, discutir se é válido ou não-válido afirmar isso ou aquilo sobre o Gnome, o KDE…

O tópico era sobre a possibilidade teórica de se chegar a 1 campeão universalmente aceito, entre inúmeros DEs / WMs.

A meu ver, a resposta seria mais ou menos nesses rumos:

Acho que esses trechos (acima) dizem quase tudo que haveria para dizer.

  • Consenso é coisa que não existe – nem, quando 1 indivíduo conversa consigo mesmo. – Se existisse, ninguém precisaria pensar.
  • Imparcialidade, isenção etc. são coisas que não existem. – É querer que os outros abandonem seus pontos de vista, esqueçam suas necessidades, seus interesses etc. – sem percebermos que nós, mesmos, inconscientemente, não abandonamos os nossos.
  • Gosto é pessoal. – Caso contrário, não existiria o botão de Like. :grin:
  • As necessidades são individuais. – Cada um sabe onde o sapato lhe dói.
  • É impossível um “conjunto mínimo de ferramentas” para todas as tarefas – exceto nos episódios do MacGyver. :man_mage:
  • O “menor conjunto de ferramentas” não tem nada a ver com beleza. – Quando encomenda um serviço, você pode escolher entre, preço, rapidez ou qualidade – mas não, as 3 coisas ao mesmo tempo.
  • O menor consumo de recursos já existe – até a hora em que você precisa acessar o mundo insano da internet. – É aí, que o hardware precisa comer muito feijão. :muscle:

Analisando (decompondo) a questão colocada pelo @GALO_DE_KALSA me parece que a pergunta não deveria falar em “padrão”, nem em “aprovação da maioria” (unanimidade? 2/3 dos votos? 50% +1?) – e muito menos em “beleza” – mas sim, no “melhor compromisso” entre:

  • O menor consumo possível de recursos de hardware
  • O menor conjunto de serviços e ferramentas – só a “interface gráfica” indispensável para o usuário poder usá-la
  • … e que ainda sirva para fazer alguma coisa
  • … e que ainda encontre quem ache “bonito” :grimacing:

Então, vamos por partes (à la Jack, o Estripador):

  1. A menor interface é “zero-DE”: – O usuário faz tudo por comandos Shell – usando bash, ou zsh, ou etc. – para interagir com as ferramentas do próprio sistema. – E você pode instalar algumas ferramentas, como pcurses (no Arch Linux), htop, Midnight Commander (mc), que facilitam algumas tarefas. – Mas ainda é chato, para a maioria dos usuários… e intolerável, para quase todos os novatos:

  1. Muitos usuários, acabam gostando de algum gerenciador de janelas (WM), e nunca mais querem saber de “ambiente desktop” (DE) – mas para quem ainda não aprendeu as manhas, pode ser muito chato.

Uma vez, por exemplo, uma atualização do Mageia me deixou sem o KDE. – Ao reiniciar, fiquei horas e horas, esperando acabar de carregar:

Havia uma “barra” escura, lá no alto, que até nas fotos é difícil perceber – mas mesmo que eu notasse, não ia adiantar nada, porque naquela barra não tinha “Menu”, nem Relógio, nem nada. – Eu já estava ficando nervoso, e talvez por isso, acabei clicando com o botão direito do Mouse em algum lugar da tela, e… tchan tchan tchan:

Ganhou 1 doce, quem adivinhou: – Na falta do KDE, o Mageia tinha iniciado uma sessão do IceWM:

Se isso lhe atende, então seus problemas se acabaram! – Escolha um WM, e seja feliz.

Em 2018, fiz uma experiência com o antiX, com 12 escolhas entre WMs e combinações de WMs – e que você pode experimentar, para ver se vai gostar de alguma dessas opções:

  1. Rox-Fluxbox
  2. Space-Fluxbox
  3. Fluxbox
  4. min-Fluxbox
  5. Rox-IceWM
  6. Space-IceWM
  7. IceWM
  8. min-IceWM
  9. Rox-jwm
  10. Space-jwm
  11. jwm
  12. min-jwm

Observe que, com 3 documentos abertos no editor de textos Geany, estava usando apenas 158 MiB RAM:

Esse número é “relativo” – outra época, outro hardware etc. – por isso, só pode ser comparado com números daquela mesma época, no mesmo PC:

Mageia 6 sta2           520 MiB   KDE
PCLinuxOS               480 MiB   KDE
openSUSE Leap 42.3      450 MiB   KDE
Linux Mint 18 Sarah     445 MiB   KDE
Arch Linux (Revenge)    436 MiB   KDE
Debian testing          430 MiB   KDE
Rosa Desktop Fresh R10  425 MiB   KDE
Manjaro 17.1.8 KDE      410 MiB   KDE
KDE Neon User Edition   380 MiB   KDE
Slackware Plasma 5      370 MiB   KDE
Kubuntu 16.04 LTS       363 MiB   KDE
Devuan 2 ascii Beta     332 MiB   KDE
antiX Rox-IceWM         138 MiB   Rox-IceWM

E para você ter uma ideia, veja minhas anotações sobre como foi aquela experiência – a começar pelas configurações – editando arquivos: [aqui].

Em 2017, o Slackware veio com vários DEs e WMs – e fiz um levantamento do uso de Memória RAM com cada um deles:

   KDE          402 ~ 412 MiB
   Lumina       238       MiB
   Xfce         281 ~ 302 MiB
   LXQt-Openbox 236       MiB
   Openbox       99 ~ 104 MiB

Esses números não eram exatos, pois executei o htop em diferentes emuladores de terminal – “Konsole” (mais pesado) no KDE; “Xfce-Terminal” no Xfce; um terminal aleatório no Lumina; e “XTerm” (mais leve) no LXQt-Openbox – e só com isso, cada Emulador de Terminal aumentou o uso de Memória RAM… em quantidades diferentes.

No final de 2018, fiz um levantamento um pouco mais exato – usando o Conky, para não ter de abrir nenhum emulador de terminal. – Não tinha mais Openbox entre as opções:

   18:33 KDE     382 MiB
   13:06 Xfce    265 MiB -> Panel Warning -> 275 MiB
   13:11 LXQt    242 MiB
   13:17 Lumina  212 MiB
   13:21 KDE     385 MiB
   13:41 Lumina  213 MiB
   14:08 KDE     387 MiB

Embora mais exatos, não leve esses números ao pé da letra, porque:

  • Em 2018, todas as distros usavam menos Memória RAM do que atualmente
  • Eu tinha menos RAM – e todas as distros usam menos RAM, quando seu PC tem menos RAM
  • Em 2018 o Conky usava outro cálculo de Memória RAM – diferente do cálculo utilizado hoje em dia

Atualmente, os números são os seguintes, nas minhas distros – todas com KDE Plasma – todas sem PIM, todas sem indexação pelo Baloo, todas sem verificação automática de atualizações:

openSUSE   1329 MiB
Arch       1126 MiB
Debian     1114 MiB
Fedora     1225 MiB
PCLinuxOS   922 MiB
Mageia     1037 MiB
Void        940 MiB
Manjaro     997 MiB
MXLinux    1147 MiB
Neon 6     1134 MiB

Como você pode ver, o openSUSE KDE usa 44% +Memória RAM do que o PCLinuxOS KDE (números de 25 Maio 2024). – Se você tem pouca RAM, não basta escolher um DE ou WM mais leve: – É bom escolher, também, uma distro menos gulosa.

Em qualquer dos casos (escolher DE, WM, distro), é você quem deve pesar o melhor “Custo X Benefício” – entre economizar Memória RAM – e abrir mão de serviços, facilidades, comodidades, ferramentas etc.

  • O que é bom para um Músico, pode não ser bom para um Médico – e o que é bom para um Geógrafo com um super-PC pode não ser bom para um Geógrafo com um PC fraquinho.
3 curtidas

Realmente. Você conseguiu explicar a razão de eu me sentir “desconfortável” no gnome. Como migrei completamente para linux há 3 anos, toda minha experiência anterior com computadores foi usando o Windows.

Isso é realmente diferente da forma como uso o pc. Agora tu me esclareceu!

1 curtida

apesar de não ser nada prático eu fiquei interessado em saber se é possível usar apenas o terminal em vez de uma interface gráfica, porém, abrindo navegador, gerenciador de arquivos e afins como janelas, e se isso compensa em hardwares com ram limitada, agora tenho uma base melhor pra aprender sobre isso, valeu!

Salve @GALO_DE_KALSA

Tudo, nesse mundo, é “possível”!

No tempo do telefone discado “disco”, por exemplo, botavam um cadeado, para ninguém poder discar – e dava-se um jeito de discar, sem usar o “disco”:

telefone-com-cadeado

(Tinha 2 ou 3 modos de contornar o cadeado, mas… esqueci! Por isso, não posso contar). :rofl:

A questão é: – “Vale a pena?” – Acho que não.

Você vai ter um trabalho danado, pra fazer tudo por comandos – mas para abrir o Navegador como “janelas”… – vai precisar de algum WM ou DE.

Então, por que não usar os recursos do WM ou DE – em vez de ficar fazendo tudo por comandos?

Eu faço muitas coisas por comandos. – Quanto mais você aprender, mais irá gostar de aproveitar o poder dos comandos. – Mas para coisas simples… porque não aproveitar os recursos do WM ou do DE?

Vou repetir, mais uma vez: – O que “consome recursos”, não é WM ou DE. – O que faz seu hardware miar, é abrir um Navegador, e encarar a internet.

3 curtidas

Esse é meio que o princípio do Movimento WM, você tem apenas o gerenciador de janelas e um app de terminal, se vale apena, depende, pra muita gente é um divisor de águas, pra outros é extremamente contraproducente

1 curtida

Este tópico foi fechado automaticamente 3 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.