Computação quântica no Linux

Como vai pessoal ? Ultimamente venho vendo muitas notícias sobre computação quântica e seu incrível poder de processamento, isso me levou a pesquisar um pouco mais sobre o assunto.

Algumas empresas como IMB, Google, Nasa e Microsoft estão fervorosas no desenvolvimento dessa área com a criação dos processadores e a Microsoft com o desenvolvimento da linguagem Q#, e isso vem ganhando bastante atenção desde de 2017 pra cá, com a implementação dos novos paradigmas acredito que a computação vai sofrer uma grande revolução.

E isso me fez pensar, como as comunidades Linux vão responder ao surgimento da computação quântica ? Seja com modificações no Kernel ou modificações funcionais.

E o que os usuários esperam dessa nova era que tá se aproximando, eu particularmente já considero Linux extremamente ágil com os padrões atuais imagina com computação quântica.

Comentem aí o que vocês acham ?

Acho que precisaria de um kernel novo, a lógica da computação quântica é muito diferente da binária, é uma outra linha de pensamento.

1 Curtida

Cara, primeiro vc precisa entender o que é computação quântica:

O único detalhe é que beira a impossibilidade de isso vira para nós (veja o vídeo acima pra entender), pelo menos diretamente, um computador quântico seria inútil com User Interface, o máximo que seria possível com o nosso conhecimento sobre física quântica (que tecnicamente se chama Mecânica Quântica) seria a criação de servidores de cálculos probabilísticos, ou seja essencialmente uma calculadora a distância

Criando um novo projeto, uma nova solução (computadores quânticos não lidam muito bem com a lógica dos sistemas operacionais [Boot loader -> Kernel -> Shell -> Apps]) para entender como um computador

Ela nada mais é que um simulador de algorítimos como se fossem um caso real, similar ao VisualG mas ao invés de simular um ambiente computacional normal, ele simula um ambiente quântico

1 Curtida

Compreendi o conceito de computação quântica, inclusive baixei alguns pdfs pra ler, mas obrigado pela referência ao vídeo do nerdologia.

Acredito que vá ocorrer algo similar ao início da era dos computadores comuns, primeiro apenas estudantes e pessoas com alto poder aquisitivo, e só depois isso vai se tornar comum.

Talvez o modelo de interface como o conhecemos hoje em dia não sirva pra isso, mas descordo que não vá existir ou que seja algo desnecessário.

Quem sabe com computação quântica você inicie de forma instantânea algum programa ou funcionalidade de onde o processador estiver inserido, só uma especulação.

Essa área tá surgindo relativamente muito recente (funcionalmente falando), então eu não me apego à impossibilidades atuais porquê ainda tem muito chão pela frente.

O Q# foi a única referência a uma linguagem de programação para computação quântica, então achei válido mencionar ele.