Como deixar o KDE no estilo do Gnome 40?

Olá pessoal.

Sou usuário do Ubuntu com o Gnome. Gostei da nova proposta para o Gnome 40, sendo que o Ubuntu, pelo menos com Gnome, vive me dando dor de cabeça. São programas que vivem dando erro, memória que aumenta muito o uso depois de suspender muitas vezes, etc.

Vi o KDE, mas não gosto muito da forma como ele é apresentado, com aquela barra inferior. Gostaria de saber se alguém sabe algum tutorial para deixar o KDE com a “mecânica” e visual do Gnome 40.

Obrigado.

@ryu_ketsueki

Acho que isso é o suficiente para te ajudar:

Até que tem mas não vai ficar 100% igual ao Gnome 40 por causa de algumas limitações. Vou assumir que você tenha um mínimo de conhecimento sobre como customizar o Plasma, dessa forma poupamos tempo. Se precisar de alguma ajuda, o vídeo que o Dio fez sobre como deixar o Plasma parecido com o Big Sur cobre vários dos essenciais.


Essa é uma customização que eu fiz mas ela é extensiva. Algumas coisas aqui não são fáceis de se fazer com que o Ubuntu tem a oferecer. Por isso, eu recomendo usar o KDE Neon, Manjaro KDE ou openSUSE Tumbleweed. Esses tem um Plasma mais recente do que o que está disponível no Ubuntu, e o KDE Neon tem a vantagem de usar o Ubuntu como base. Existem formas de ter o mais recente do KDE no Ubuntu normal mas no momento não lembro como faz. Não uso Ubuntu.

A primeira coisa que precisa fazer é instalar o Latte-dock. No KDE Neon deve estar disponível no Discover mas dependendo da versão que eles empacotam, não deve ter todas as funções que essa versão que eu tenho, que é uma build do master do Latte. Se quiser compilar do master, recomendo olhar as instruções.

Depois de instalado o Latte Dock, você pode seguir duas alternativas. A primeira é um layout 100% Latte e a segunda é um 50% Latte. Visualmente não muda muita coisa mas vai depender da sua preferência:

100% Latte

  • Remova todos os paineis do shell. Você vai usar o Latte como painel e dock. Isso tem uma vantagem sobre como você quer que o painel se comporte em relação a programas em tela cheia ou maximizados;
  • Inicialize o Latte dock e clique com o botão direito na dock que aparecer para que o menu de contexto seja aberto e então clique em Editar Dock. Não vamos mexer nessa dock por enquanto, então clique no botão Nova Dock (New Dock) que aparecer nessa janela;
  • Uma nova dock irá aparecer em algum canto da tela. Clique para editar a dock e vai ter uma chave no topo da janela para as configurações avançadas. Ative-a e logo após mude essa dock para a posição superior na tela, caso não esteja no topo da tela. Note que também vai aparecer uma caixa no canto da tela com as opções Dock e Painel. Troque de Dock para Painel;
  • Ainda editando o recém criado Painel, vá na aba Aparência e defina a espessura do painel a gosto. No meu caso eu coloquei o tamanho absoluto dos ítems como em 16 px e as espessura das margens em 40%. Isso faz com que o painel tem um comportamento de ícones pequenos mas com margens consistentes, para que os ícones não tenham o mesmo tamanho da espessura do painel. Tanto no Gnome como no Mac, os items no painel são dessa forma;
  • Ainda na aba Aparência, vá para a seção Background e defina o tamanho em 100%, Opacidade em 50%, ative as opções de esconder o fundo quando não necessários e esconder sombra para janelas maximizadas. Essa é a vantagem do layout 100% se comparado ao 50% Latte. Dependendo que como você está usando suas janelas, o painel superior vai se comportar de uma forma específica;
  • Opcionalmente, caso queira um comportamento mais MacOS e não GNOME 40, volte a aba comportamento, ou Behavior, e altere a visibilidade para Windows Can Cover, ou Janelas Podem Cobrir;
  • Feito tudo isso, clique no botão Rearrange and Configure your Widgets que está abaixo do painel (perdão, eu não sei como esse botão está em português.) e comece a colocar os widgets a gosto. Remova o Latte Tasks, já que ele já está na dock e não precisa estar no painel.

Não é possível ter um botão escrito “Atividades” no painel, então o que fica no canto esquerdo do painel fica totalmente a seu critério. No meu caso, como eu optei por um layout mais MacOS, a ordem de widgets no painel superior é a seguinte:

Esquerda:

  • Kpple Menu;
  • Virtual Desktop Bar (Mas pode ser substituido pelo Applet Window Title caso não queira atalhos para os desktops virtuais);
  • Applet Window Menu;

Centro:

  • Caso queira replicar o Gnome 40, coloque o relógio digital e um botão para notificações no centro. Normalmente não existe esse botão de notificações no Gnome 40, sendo que o próprio relógio serve de botão para as notificações. Mas não temos nenhum widget do Plasma que faça os dois ao mesmo tempo, então vai ter que colocar os dois separadamente. Mas se quiser um layout mais MacOS, pule essa parte dos widgets no centro.

Direita:

  • Se preferir um layout parecido ao Gnome 40, apenas a System Tray é o suficiente. Mas caso queira parecido com o meu layout acima, coloque-os na ordem abaixo:
  • System Tray;
  • Networks;
  • Audio Volume;
  • Bluetooth;
  • mcOS BS Inline Battery;
  • Search;
  • Notificações;
  • Chili Clock (embora outros como Event Calendar também possam ser usados);
  • Opcional mas é uma preferência minha, o Show Desktop (Win7) com a espessura mínima possível.

50% Latte

Para configurar nessa alternativa, você precisa ter um painel superior através do plasma:

  • Clique com o botão direito na área de trabalho e então em Adicionar Painel. Você terá algumas opções mas a que nos interessa, é o painel em branco. Assim que adicionado, segure com o botão esquerdo na área de trabalho para entrar no modo edição do plasma, clique no botão de edição na extremidade do painel e arraste o painel para o canto superior da tela atravéz do botão Screen, ou Tela;
  • Após isso, adicione um widget chamado Panel Transparency Button. Ele vai fazer com que o painel fique 100% Transparente;
  • Ajuste a espessura do painel à gosto. Serve de ajuda se observar fotos e comparar;
    Feito tudo isso, adicione os widgets no painel à gosto. Caso queira uma lista de como fiz no meu layout, leia a seção 100% Latte acima para ter uma idéia.

Dock

Agora vem a parte menos complicada desse layout. A dock é extremamente simples de configurar mas alguns detalhes apenas existem na versão mais recente do plasma que está no master. Caso você não tenha instalado essa versão, efeitos como espaçamento entre a dock e o canto inferior da tela e cantos arredondados da dock, não estarão disponíveis para ser uma cópia fiel do Gnome 40 ou MacOS Big Sur:

  • Caso queira parecido ao Gnome 40, coloque um widget chamado Launchpad Plasma após o Latte Tasks. Se preferir o estilo MacOS, ele fica na esquerda. Esse widget possue o lançador de apps em tela cheia e páginas horizontais, da mesma forma que o Gnome 40 e o MacOS possuem;
  • Após por o Launchpad na dock, clique para editar a dock, ative as opções avançadas como é feito para o painel superior no layout 100% Latte e vá em Aparência. Em Margens, coloque a margem em relação a tela à gosto. No meu caso é 14px;
  • Ainda na aba aparência, vá em background e coloque a opacidade e cantos arredondados à gosto. No meu caso, a opacidade está em 25% e os cantos 47% arredondados;
  • Opcionalmente, defina o tema como Reverso, assim a dock terá uma cor oposta ao tema do Plasma. Isso é útil para temas como Breeze AlphaBlack, que é o que eu uso com essa customização e permite o tamanho dos ícones no painel da forma como é mostrado nas capturas de tela;
  • Caso queira um layout mais MacOS, além do Launchpad na esquerda, adicione um separador na direita, um Folder View e um ícone para a lixeira. Configure o Folder View para mostrar a pasta de Downloads.

O Gnome 40 não mostra a dash o tempo todo, estando apenas visível quando na visão multitarefa ou com o lançador de programas aberto. Infelizmente não é possível ter exatamente esse comportamento com nossa dock. Ela pode estar apenas sempre visível ou sempre oculta. Mas para consistência, existe uma forma de deixar bem próximo, com um comportamento mais Dash to Dock. Isso serve tanto para o Layout Gnome 40 como também o MacOS:

  • Na aba Comportamento, ou Behavior, da dock, selecione a opção Dodge Maximized em visibilidade;
  • Para o efeito da dock sempre visível na visão multitarefa e Launchpad, ative a opção “Can be above fullscreen windows”, permitindo que a dock não seja ocultada quando um dos dois esteja aberto. Isso vai fazer com que a dock também esteja visível quando algum programa entre em tela cheia mas seja oculta caso um deles esteja maximizado.

Usando o KWin, é possível tornar uma janela maximizada e em tela cheia ao mesmo tempo, permitindo que a dock seja ocultada mas eu posso passar essa dica em um outro momento.

Visão multitarefa

Essa provavelmente é a marca registrada do Gnome, seja o 40 ou o Gnome 3 padrão. É possível chegar bem perto com o Plasma, usando um script chamado Parachute. Ele pode ser instalado através das configurações mas eu recomendo ler a página do Github do Parachute para seguir as instruções por lá, assim você poderia configurar o Parachute a gosto. Mas há uma função do Gnome 40 que posterguei até agora e que pode ser replicada no Plasma. Essa é a do canto superior esquerdo para chamar a visão Atividades. Nesse caso, você precisa instalar outro script chamado Toggle Parachute. Com esses dois instalados, você só precisa fazer o seguinte:

  • Nas configurações, vá em Workspace Behavior, ou comportamento da área de trabalho, e vá nas opções de cantos da tela. Para o canto superior esquerdo, selecione o Toggle Parachute.

Todo esse tutorial se aplica para o layout que eu tenho mas algumas coisas podem não ficar exatamente iguais, como o espaçamento dos itens no painel. Nesse caso, você pode usar o Latte Spacer entre esses itens e definir o espaçamento que você quer.

Espero ter ajudado aí e já matei uma das resoluções de ano novo, que era criar logo esse tutorial de como replicar o meu layout xD

13 Curtidas

Ficou bastante legal o tema. Uma vez fiz umas modificações no Plasma, há tempos atrás e não sei porque o sistema meio que “quebrava”.

Como é a estabilidade dessa interface com todas essas modificações?

Obrigado.

Eu uso essa interface no meu computador de produção, então ela é bem estável e “reliable”, se for usar uma palavra em inglês. :grin:

Plasma não foi feito para ser bonito, apesar de ser um grande bônus. Ele foi feito para ser usável. Não por isso que foi um grande concorrente ao Gnome por tanto tempo. A batalha Gnome vs KDE que durou tanto tempo mas ultimamente vem perdendo força (ainda bem).

1 Curtida

Obrigado pelo post. Eu fiz umas modificações. Não cheguei ao seu nível, mas estou caminhando. Não me dediquei muito pois resolvi testar algunas distros para ver qual a melhor para mim.

Gostei do Latte-dock, sendo que quando encerro o processo pelo terminal, ela some. Como fazer com que isso não ocorra e não seja necessário eu rodar no terminal após reiniciar?

Obrigado.

O Latte-dock precisa iniciar automaticamente quano inicia a sessão. É possível definir um autostart nas configurações do Plasma.

Ou caso queira (re)iniciar manualmente sem precisar abrir o Konsole, é possível rodar comandos pelo KRunner.

1 Curtida