Bora falar sobre o Debian!

Eu gostaria de ouvir dos usuários hardcore de Debian (Não o Ubuntu, mas o Debian). Algumas coisas que eu sempre tive dúvidas e talvez quem saiba mais sobre o Debian possa me explicar.

Hoje em dia é mais fácil mencionar quais são as distros que não são baseadas no Ubuntu do que o oposto. Mas tem algumas que preferem a base Debian, como o Q4OS por exemplo, que é a única distro que conheço a vir como opção, o Trinity Desktop.

Mas eu nunca consegui usar o Debian da forma correta. Eu sempre me perguntava se existe alguma coisa sobre o Debian que ajudaria pacas no uso do sistema sobre obtenção de pacotes. O Ubuntu tem os PPAs. Archlinux e Manjaro podem usar o AUR. openSUSE tem o openSUSE Software + Build Service. Fedora… tá mais um aí que é de certa forma um mistério para mim. Será que no caso do Debian eu preciso ficar procurando por .deb na internet?

Outra coisa é o feedback que escuto de alguns profissionais de TI que usam Linux. Um deles diz que prefere o Debian para tudo, seja servidor ou desktop, por sua extrema estabilidade. Mas e aí, o que me dizem?

2 Curtidas

Nos meus anos de utilização do Debian pouco precisei caçar os debs. A base de pacotes dele é imensa. Desde que você esteja disposto a usar os programas uma versão para tras, não tem dor de cabeça. Aliás uma característica dos ‘debianistas’ é tentar sempre usar os pacotes do próprio repositório, evitando programas de código proprietário e novidades instáveis.

Algumas poucas vezes cheguei a usar repositórios de terceiros para o ubuntu, fazendo uma mistureba que no geral dava certo. Vez por outra instalei deb’s diretamente (via dpkg) e uma vez compilei e instalei o mesa seguindo tutorial (instalação essa que só foi removida com a formatação).

Então é isso, pra quem está sempre precisando da ultima versão o Debian estável é ruim.

Pra quem est

2 Curtidas

No momento eu uso o Debian… e tento ao máximo não fugir dos pacotes dentro do próprio repositório, mas em compensação é um repositório imenso.

E pra falar a verdade… eu uso sim o NodeJS e o VSCode… e são pacotes estrangeiros, no caso no site deles tem as explicações, não tem mistério. Nesses dois casos você importa os pacotes com o cURL e configura o gpg e adiciona os repositórios na lista.

Até hoje não achei nada impossível de rodar, mas também uso muito pouca coisa.

1 Curtida

Eu uso o Debian Stable em todos os meus servidores, sem nenhuma dificuldade, exceto no servidor de Samba AD, pois a época não existia pacote deb na versão stable e eu passei a compilar meu próprio samba. Eu evitaria misturar repositórios de terceiros e tentar utilizar o que o Debian já oferece. Minha dica seria deixar ativo os além dos pacotes main, o contrib e o non-free, que praticamente vai cobrir todas as suas necessidades, a não ser que esteja utilizando um hardware muito recente mesmo!

E caso vá utilizar como máquina desktop, eu pessoalmente recomendo o Debian Testing. Neste caso você tem um bom equilibrio entre estabilidade e utilizar softwares com versões um pouco mais atualizadas.

E sou suspeito pra falar, pois sou bitch de Debian :wink:

Sim, existe uma forma correta de usar Debian assim como qualquer distro. O próprio site do projeto tem um guiazinho feito pra ensinar o que você deve e o que não deve fazer pra evitar ter problemas com pacotes e etc. Digamos que praticamente tudo que se encontra nessa página serve pra qualquer distribuição, porém, o Ubuntu por exemplo, não vai quebrar tão fácil porque ele é feito justamente pra “leigos”, se assim posso dizer.